Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-06-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2019

    SECÇÃO: Destaque


    Ampliação e remodelação da ETAR de Campo arranca com a presença do Ministro do Ambiente

    Fotos CMV
    Fotos CMV
    Arrancou no dia 8 de abril a obra de ampliação e remodelação da Estação de Tratamento e Águas Residuais (ETAR) de Campo. A cerimónia do lançamento da primeira pedra contou com a presença do Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes.

    Refira-se que este projeto de ampliação e remodelação da citada infraestrutura está avaliado em mais de cinco milhões de euros e vai permitir duplicar a capacidade de tratamento da ETAR atual.

    A obra vai receber uma contribuição de quase 3,3 milhões de euros de fundos comunitários e implica a construção da terceira linha de tratamento e ajustamentos em alguns órgãos de tratamento, nomeadamente uma etapa adicional no processo de tratamento da fase sólida, que inclui a construção de um digestor anaeróbio mesofílico com aproveitamento do biogás para aquecimento.

    A restante verba deste investimento será suportada pelos dois municípios que são abrangidos por esta ETAR, isto é, Valongo e Paredes.

    A conclusão da obra de ampliação e remodelação da ETAR de Campo está prevista para o final de 2020.

    CALVÁRIO QUE CHEGA AO FIM PARA A POPULAÇÃO

    foto
    A acompanhar Matos Fernandes nesta cerimónia estiveram diversos convidados, entre outros os presidentes das autarquias de Valongo e de Paredes, respetivamente José Manuel Ribeiro e Alexandre Almeida, bem como o administrador da Be Water/Águas de Valongo, Alberto Carvalho Neto.

    Para o autarca valonguense, este foi um dia muito importante, «porque hoje é o primeiro dia para acabarmos com o calvário para as populações desta zona devido ao mau cheiro que aqui se fazia sentir há mais de 15 anos».

    José Manuel Ribeiro recordaria em seguida todo o processo que levou a que esta obra seja hoje uma realidade. Um processo que teve início há cerca de dois anos e meio quando o POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos - lançou o desafio aos «atores próximos que estão no terreno», isto é, as autarquias e a empresa Be Water/Águas de Valongo, para uma candidatura à “Ampliação e Remodelação da ETAR de Campo, com vista ao cumprimento da DARU - Diretiva relativa ao Tratamento de Águas Residuais Urbanas, abrangida pelo Eixo 3 - Proteger o Ambiente e Promover a Eficiência dos Recursos do POSEUR, Domínio (022) Tratamento de Águas Residuais.

    O edil de Valongo acrescentaria que assim que a obra estiver concluída não é só o problema ambiental do mau cheiro naquela zona que irá ficar resolvido, mas também todo o vale do Rio Ferreira (inserido na área de paisagem protegida do Parque das Serras do Porto) que vai ser valorizado e ganhar uma nova vitalidade ecológica.

    José Manuel Ribeiro lembrou ainda - e no seguimento da intervenção do presidente da Câmara de Paredes, que deu conta das elevadas carências do seu Município ao nível da rede de cobertura de saneamento básico - que no nosso concelho quase 100 por cento da população está coberta pelo saneamento, sendo que para atingir os 100 por cento faltam ligar à rede (de saneamento) cerca de 500 casas. «Mas eu tenho esse sonho (de ter os 100 por centro da população coberta pela rede de saneamento», disse o autarca que referiu ainda que esta obra ao abranger cerca de 100.000 habitantes torna-se assim importante para 1 por cento da população portuguesa.

    Antes de José Manuel Ribeiro, usou da palavra o presidente da Câmara de Paredes, Alexandre Almeida. No seu discurso este autarca recordou ao Ministro do Ambiente que o seu Município tem grandes e graves carências ao nível da rede de cobertura de saneamento básico.

    Deu conta de que muitas das freguesias deste concelho servidas por esta ETAR têm uma cobertura de saneamento quase nula, sendo que outras (freguesias) têm uma cobertura ao nível de saneamento básico de zero por cento.

    Alexandre Almeida frisou pois que o seu concelho olha para este investimento com «grande expetativa e esperança, pois tenho essa enorme carência para resolver», ressalvando que este investimento vem obrigar a uma comparticipação financeira do Município de Paredes na ordem dos 760.000 euros. «Mas, este é um esforço financeiro que fazemos com agrado pois estaremos a investir na resolução do mais grave problema do concelho de Paredes», disse.

    O autarca pediu ainda a Matos Fernandes que ajude não só o Município de Paredes, como outros, dando o exemplo de Oliveira de Azeméis, a encontrar uma linha de financiamento comunitária para resolver «este grave problema ambiental e de saúde pública que temos nos nossos territórios que é o problema do saneamento».

    foto
    QUARTO GRAVE PROBLEMA DA AMP RESOLVIDO

    Por sua vez, o Ministro do Ambiente, deu conta de que um «conjunto de municípios com atraso nos processos de recolha e tratamento de efluentes - como são os casos de Paredes e Oliveira de Azeméis -, terá um tratamento de exceção no âmbito do próximo quadro comunitário de apoio», acrescentando, relativamente a estes dois municípios em concreto, «ser incompreensível que durante muitos anos, devido a tanta incúria, não se tenha conseguido ter as taxas de saneamento que, por exemplo, Valongo tem».

    Matos Fernandes frisou ainda que esta obra na ETAR de Campo é o último de quatro graves problemas de ordem ambiental que está a caminho de ser resolvido na Área Metropolitana do Porto, sendo os outros três a ETAR de Matosinhos e os rios (poluídos) Tinto e Ferreira.

    Recorde-se que a ETAR de Campo foi concebida, em 1996, para servir a população das freguesias de Valongo, Campo e Sobrado do concelho de Valongo e as freguesias de Gandra, Rebordosa, Lordelo, Duas Igrejas, Astromil e Vilela do concelho de Paredes. Esta obra de ampliação e remodelação do equipamento vai ainda aumentar a capacidade de tratamento da ETAR de 51.317 habitantes para 98.278 habitantes.

    Por: MB

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.