Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 20-09-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-03-2019

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL

    Regresso de Jorge Lopes trouxe resultados (imediatos)... positivos

    Pela terceira vez na presente temporada o Ermesinde 1936 procedeu à troca de treinador na sua equipa sénior. A sensivelmente meio do mês de março Ricardo Vital apresentou a sua demissão do comando técnico ermesindista, sendo que para o seu lugar os responsáveis do clube verde-e-branco foram buscar uma cara bem conhecida: Jorge Lopes. Recorde-se que este técnico esteve à frente da equipa sénior ermesindista deste a fundação do Ermesinde Sport Clube 1936, em 2013, tendo em cinco anos guiado o emblema da nossa freguesia desde a 2.ª Divisão Distrital até à Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto, um percurso que foi ainda coroado com a conquista de três títulos de campeão distrital. E a entrada de Lopes trouxe efeitos imediatos. O clube conquistou duas vitórias consecutivas - e extremamente importantes na luta pela manutenção - na Série 2 da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto -, mais concretamente em Baião (2-3) e em casa diante do Lixa (3-0). Triunfos que permitem ao Ermesinde 1936 respirar um pouco melhor na classificação, ocupando agora o 14.º lugar, com 31 pontos, mais seis do que o primeiro clube posicionado abaixo da “linha de água”, o Nun’ Álvares. Isto, quando estamos a cinco jornadas do fim do campeonato.

    foto
    Iniciemos esta “viagem” pelo percurso realizado pelo Ermesinde 1936 durante o mês de março pela recente vitória caseira diante do Lixa.

    No dia 24 de março o Ermesinde 1936 recebeu o Lixa, em jogo (na imagem de cima) a contar para a 29.ª jornada.

    Foi um jogo dominado pela equipa da casa de princípio ao fim, com a estreia de Jorge Lopes, no seu reduto, num regresso a um clube que conhece bem. Com dois golos logo no início da partida (por intermédio de Deco, aos 6 e 13 minutos) e o terceiro no reatamento do encontro (da autoria de Marco, aos 49 minutos), o Ermesinde 1936 poderia ter chegado ao quarto golo, mesmo no fim (minuto 89), quando Herdeiro foi chamado a marcar uma grande penalidade, permitindo, no entanto, ao guarda-redes Miranda brilhar, ao encaixar bem o esférico.

    Vitória justíssima da equipa da casa que apareceu com outro fulgor, fazendo crer que a manutenção está quase garantida.

    Neste jogo o Ermesinde 1936 jogou com: Pedro Martins; Daniel Félix, Pedro Pereira (Melo, 68), Pedro Castro e Bruno; Danny (Max, 68), Fajó (Leo, 75) e Marco (Xico, 75); Deco, Herdeiro e Quim. Treinador: Jorge Lopes.

    VITÓRIA CRUCIAL EM BAIÃO

    Uma semana antes (no dia 17) Jorge Lopes regressava oficialmente ao banco ermesindista, após ter substituído Ricardo Vital. E vital era igualmente este jogo, já que o Ermesinde 1936 visitava o reduto do último classificado da Série 2, o Baião. Uma vitória era urgente para afastar os ermesindistas da “linha de água” e assim o foi. 3-2 a favor da equipa da nossa freguesia, com golos de Dani (38) e Deco (62 e 81).

    Os ermesindistas jogaram com: Pedro Martins; Daniel Félix, Pedro Castro, Bruno e Pedro Pereira (Rui André, 70); Fajó, Marco e Deco (Jheann , 81); Herdeiro, Danny (Max, 81) e Quim. Treinador: Jorge Lopes.

    foto

    OS ÚLTIMOS JOGOS DE RICARDO VITAL

    No dia 10 de março o Ermesinde 1936 recebeu o Barrosas, em partida (imagem de baixo) referente à 27.ª ronda. Foi um jogo equilibrado no primeiro tempo, com as poucas oportunidades para marcar a dividirem-se pelos dois conjuntos. Mas, na etapa complementar, tudo se alterou, uma vez que o Barrosas entrou praticamente a vencer, com Moreno a marcar, de cabeça, quase na linha de golo, aos 48 minutos.

    O Ermesinde 1936 tentou reagir mas não teve argumentos para empatar a partida e seria o clube visitante a adiantar-se no marcador com um golo do capitão Alex, na sequência de um pontapé de canto, aos 73 minutos. Os locais bem se esforçaram até final, mas lutaram mais com o coração do que com a cabeça e o resultado acabou por não sofrer alteração. Esta partida seria a última de Ricardo Vital no comando dos ermesindistas, já que dias depois o técnico apresentaria a sua demissão.

    O Ermesinde 1936 alinhou com: Pedro Martins; Daniel Félix, Pedro Pereira, Pedro Castro e Bruno; Deco (Júnior, 74), Fajó (Leo, 74) e Marco (Melo, 68); Quim, Herdeiro e Danny (Max, 68). Treinador: Ricardo Vital.

    No início do mês, mais precisamente no dia 3, os verde-e-brancos foram a Paredes perder com o Nun’ Álvares por 2-0, em partida da 26.ª jornada.

    Nesse dia jogaram com: Pedro Martins; Daniel Félix, Pedro Castro, Bruno e Pedro Pereira (Rui André, 38) ; Marco (Herdeiro, 70), Deco e Leo (Fajó, 38), Max, Danny e Quim. Treinador: Ricardo Vital.

    Por: Luís Dias

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.