Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 25-07-2012

    SECÇÃO: Destaque


    XIX FEIRA DO LIVRO DO CONCELHO DE VALONGO

    Encontro de autores da cidade de Ermesinde

    Foto URSULA ZANGGER
    Foto URSULA ZANGGER
    Não há fome que não dê em fartura. Se o ano passado não esteve um único presente, desta vez eram nove (!) os autores que a Biblioteca Municipal apresentava de uma vez só no quadro da Feira do Livro de Valongo e que, por causa do mau tempo verificado na sexta-feira, dia 13 de julho, compareceram ao Encontro de Autores de Ermesinde no domingo, dia 15.

    Conforme explicou a diretora da Biblioteca, Isaura Marinho, trata-se de autores nascidos, a viver, ou que estivessem ligados a Ermesinde, que solicitaram o lançamento de obras no quadro do trabalho de promoção de autores locais por parte deste organismo municipal.

    Como eram demasiados para tão pouco tempo, este não sobejou para todos, sendo alguns destes autores apresentados muito sumariamente, e sendo também um pouco desigual a sua produção literária.

    Estiveram então presentes Maria Cristina Quartas, autora de “A Caminho de Santa Bárbara”, de que leu um trecho, Carla Marques, autora de “In-Finitos Sentires” (poesia) e “Terra de Ontem” (literatura para a infância), do qual leu também um pequeno extrato, e cuja presença foi marcada por um registo sereno e convincente, João Chaves, autor de “A Gata Pataniscas e outros contos” («histórias para adultos e crianças»), Leonel Olhero (“Magnífico” e “Ultrajes na Guerra Colonial”), do primeiro dos quais leu um relato curtido do seu próprio nascimento, Maria Helena Esteves, autora de “O Melhor de Mim”, Maria Teresa Vaz (“Memórias da Escuridão”), Eugénia Martins, autora da série “Aventuras do Dragão Napoleão”, autora esta que, num dos poucos momentos justificativos desta conversa demasiado avulsa e sortida, traçou um esboço de teoria do que é (deveria ser?) a literatura para a infância. Eugénia Martins destacou ainda alguns dos mais importantes autores portugueses desta área.

    Presentes ainda estiveram Adélia Pires Gamboa, entre outras obras autora de vários manuais escolares, que foi um pouco excessiva no autoelogio, e Manuel Bastos Rodrigues, poeta do povo, cujos textos em que se afirma a sua posição de classe foram bem recebidos pelo gosto popular.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.