Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-05-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-07-2009

    SECÇÃO: Destaque


    A CAMPANHA ELEITORAL NO CONCELHO

    PS: Alfredo Sousa apresentado em Campo

    Foto PS/CAMPO
    Foto PS/CAMPO
    Alfredo Sousa, cabeça-de-lista do Partido Socialista à Junta de Freguesia de Campo teve a cerimónia de lançamento da sua candidatura no Centro Cultural de Campo no domingo, dia 28 de Junho.

    A cerimónia contou com a presença de algumas individualidades exteriores ao concelho, como Francisco Assis e Manuel Pizarro.

    Também presente, naturalmente, o cabeça-de-lista do PS à Câmara Municipal de Valongo, Afonso Lobão, e o presidente da Junta de Freguesia de Valongo, a que se recandidata, António Oliveira.

    Começando por dizer que «chegou a hora da mudança na Junta de Freguesia de Campo», Alfredo Sousa afirmou a vontade de querer «unir os socialistas em volta» da sua candidatura. «Há outras candidaturas de pessoas que sempre foram apoiadas por nós e que, só porque não foram as escolhidas, estão agora contra nós com o único objectivo de nos dividir», denunciou. «Como podem estes candidatos aspirar a exercer um cargo político em Campo quando viraram sempre as costas a Campo e não reconhecem a solidariedade que sempre tivemos com eles?».

    E insistindo: «Está na hora da mudança. Campo precisa da mudança de pessoas, de políticas, de ideias, de mentalidades, na forma de fazer política e na tomada de decisões. Comigo na presidência da Junta de Freguesia de Campo muitas coisas serão diferentes. Desde logo uma outra forma de fazer política, mais virada para as pessoas e para os seus problemas. Assumo o compromisso de dialogar sempre com as forças vivas da Vila de Campo para se encontrar as melhores soluções para os problemas». E prometeu depois falar regularmente «com as associações, com as colectividades, com a paróquia, com os clubes, com as IPSS, com as empresas e com as instituições». E sempre crítico: «A vila de Campo não pode continuar com esta inércia que a tem caracterizado ao longo destes anos. É preciso tomar decisões, é preciso estabelecer um rumo político daqui para a frente com decisões pensadas, discutidas e tomadas tendo em conta o futuro. Tenho ideias concretas para a vila de Campo e quero pô-las em prática com o apoio de todos vós».

    Referiu depois a Zona Industrial, a Via Distribuidora, as associações («sei as dificuldades porque passei muitas vezes sem o apoio e a colaboração de ninguém. Porque tenho esta experiência estou mais disponível para apoiar»).

    E elencou depois os aspectos mais gerais do seu programa de candidatura.

    Por: AVE

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].