Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2022
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-09-2006

    SECÇÃO: Cultura


    O limpo, o sujo e o lixo

    foto
    Gosto muito do Outono e dos tapetes formados pelas folhas das árvores, como da Primavera e das flores que caem das árvores, tapetes floridos, quantas vezes de extrema beleza! Mas este meu encanto pelas pétalas das flores e dos tapetes de folhas onde apetece rebolar, escorregar nas carumas deixadas pelos pinheiros, não é nada consensual...

    Para muitos, o que para mim é beleza, incomoda imenso algumas pessoas que o consideram lixo, sujidade.

    Muitas pessoas não gostam de árvores exactamente por acharem que elas sujam muito.

    Realmente este conceito de limpo e sujo não é linear e direi mesmo que tem evoluído ao longo dos tempos.

    Todos sabemos que um belo jardim coberto de folhas pode ser um perigo, não por estar sujo mas porque torna o piso escorregadio. Se vier uma boa chuvada as folhas estragam-se, perdem a beleza, mas podem ser recuperadas como alimento das plantas.

    Continuo a ter dúvidas sobre se uma rua ou um largo coberto de folhas secas é um local sujo.

    Mas esta questão do limpo e do sujo, dos lugares de higiene pessoal de cada um, tem uma história mais longa e variada em termos de conceitos e de moral.

    Não é preciso recuar muito no tempo para entendermos os conceitos de higiene, as condições das casas, da água canalizada, a relação das pessoas com o seu corpo, as chamadas lavagens a seco.

    A generalização do banho higiénico é ainda muito recente. Tão recente que é muitas vezes citado como uma virtude ou uma vaidade de quem o pratica.

    «Balzac mandou construir uma casa de banho revestida de estuque branco, no prolongamento directo do quarto». A existência de um local específico para o banho era realmente uma novidade.

    Hoje já não nos contentamos apenas com um quarto de banho por casa e tomamos mais que um banho por dia…

    Por: Fernanda Lage

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.