Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-03-2006

    SECÇÃO: Destaque


    Fotos RUI LAIGINHA
    Fotos RUI LAIGINHA
    "ÁSIA": DEBATE ORGANIZADO PELA JCP

    Continente asiático em debate na Escola Secundária de Ermesinde

    Promovido pela Juventude Comunista Portuguesa (JCP), o auditório da Escola Secundária de Ermesinde foi cenário, no passado dia 17 de Março, de um debate sobre o continente asiático denominado “A ofensiva do imperialismo, resistências e lutas”. Evento este que, aliás, marcou o arranque de um ciclo de cinco debates alusivos a cinco temas distintos que a JCP irá levar a cabo por cinco locais diferentes do Distrito do Porto.

    Perante uma sala bem composta a mesa deste debate foi constituída por Diogo Vasconcelos, elemento do secretariado da JCP, por Albano Nunes, membro da Secção Internacional do Partido Comunista Português (PCP), e pela moderadora Joana Fitas, membro da JCP de Ermesinde.

    Esta iniciativa tinha como contornos principais a analise da actual situação político-social que vigora nos países da Ásia, cenário este que, como Diogo Vasconcelos definiu na sua curta intervenção, é “pintado” pelo capitalismo e pelo imperialismo que dominam estas nações. Quadro negro este que nas palavras do jovem comunista urge em ser alterado, «é urgente apoiar as forças progressistas que vão aparecendo cada vez com mais frequência nestes países, as forças de luta contra o capitalismo instalado nesses locais. A JCP tem pois um papel muito importante na luta contra esse mesmo capitalismo e imperialismo, na luta pela defesa dos direitos democráticos, no apoio a essas forças progressistas que vão surgindo um pouco por todo o lado». Diogo Vasconcelos frisou ainda que a luta contra o capitalismo que vai sendo feito a nível internacional só terá força se houver uma luta intensa contra esse mesmo capitalismo a nível nacional. E neste campo o comunista fez uma alusão à actual política desenvolvida pelo Governo liderado por José Sócrates, uma política que na visão dos comunistas está a prejudicar seriamente a juventude portuguesa, dando como exemplos o péssimo estado da Educação em Portugal, e os elevados índices de desemprego que afectam sobretudo a população jovem. «A JCP vai assumir um papel preponderante na luta juvenil contra esta situação deplorável em que o país se encontra. Vamos lutar contra o sistema capitalista, tanto a nível nacional, como internacional, no apoio a todas as forças progressistas espalhadas pelo mundo», sublinhou convictamente Diogo Vasconcelos. O jovem comunista lembrou aos presentes que este ciclo de debates promovidos pela Juventude Comunista serve de aquecimento, por assim dizer, ao Congresso da JCP que irá decorrer em Vila Nova de Gaia nos próximos dias 20 e 21 de Maio.

    AS HISTÓRIAS DE ALBANO NUNES

    foto

    Mas a intervenção mais aguardada da noite pelo público era a de Albano Nunes, um dos notáveis da Secção Internacional do PCP, que deliciou todos os presentes com alguns capítulos da longa história do seu partido nas lutas, nas influências, nas organizações, nos governos, entre outros aspectos, em países asiáticos.

    Albano Nunes que começou por referenciar alguns dados políticos, sócio-culturais, e geográficos do grande continente asiático, como assim lhe chamou. Posteriormente, o ilustre comunista lembrou, ou deu a conhecer para alguns, muitos dos factos históricos (guerras, revoluções, greves, lutas de classes, etc.) que ficaram marcados em países como o Vietname, na Indonésia, no Irão, na Coreia do Norte, ou na China. Muitos destes factos históricos tiveram a assinatura do Comunismo, foi esta doutrina, se assim é que podemos denominar o Comunismo, que teve influência directa ao longo de décadas e décadas na vida dos povos asiáticos. Países onde o Comunismo já “ditou leis”, mas que agora deu lugar ao capitalismo selvagem, à exploração feita por parte das denominadas nações capitalistas, onde os comunistas destacam, como não podia deixar de ser, os Estados Unidos da América. «Os comunistas têm e sempre tiveram um papel fundamental nas lutas contra o capitalismo que os povos asiáticos travaram ao longo dos anos. Sempre apoiamos estes povos nas lutas pela sua libertação contra as investidas do imperialismo e do capitalismo. Hoje em dia os vários Partidos Comunistas espalhados por vários países asiáticos estão a recuperar a força que tiveram outrora, força essa que com a entrada do capitalismo nesses países foi perdendo peso. Hoje, no entanto, já começam a ressurgir essas tais forças de resistência ao imperialismo. Aliás, existe na Ásia um imenso potencial de resistência e de luta contra esse mesmo imperialismo. O PCP tem excelentes relações com muitos desses partidos comunistas asiáticos, e é nesse sentido que temos vindo a desenvolver uma ajuda a nível internacional, um apoio para com essas forças de resistência na luta contra o domínio capitalista e imperialista, pois há que prestar solidariedade para com todos aqueles que estão a ser atacados», sublinhou.

    As histórias, se assim as podemos chamar, de Albano Nunes sobre a influência do Comunismo na Ásia ao longo de várias décadas encadeavam-se umas nas outras, de tal forma que o público quando convidado a intervir no debate raramente o fazia preferindo antes escutar atentamente as palavras do ilustre convidado, que pouco depois terminava este debate com um incentivo a todos os seus camaradas partidários presentes, para que estes continuem a lutar para tornar o Partido Comunista cada vez mais forte.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.