Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-11-2022
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-05-2005

    SECÇÃO: Informação


    APESAR DOS ERROS E SEGUNDO PROCLAMA A TRANSPORTADORA

    Clientes da STCP continuam a aceder ao serviço de mensagens electrónicas

    A Sociedade de Transportes Colectivos do Porto, SA (STCP) terminou o período experimental gratuito do SMSBUS, o serviço de informação de horários através de mensagens telefónicas lançado no mês de Março. Desde 1 de Maio, cada SMS passou a custar 30 cêntimos, o que implicou uma redução muito significativa do número de pedidos recepcionados, mantendo-se, «no entanto, muito acima da média esperada», segundo aquela companhia, a utilização do serviço por parte dos utentes.

    Com efeito, desde o início do pagamento do serviço até ao dia de 15 de Maio foram registadas 45 500 mensagens SMS, o que equivale a uma média diária de cerca de 3 000 pedidos. Durante o período experimental gratuito, o número de SMS recepcionadas nos dias úteis chegou a superar os 35 mil, «o que ultrapassou todas as expectativas».

    «Chegou, inclusivamente, a registar-se alguns problemas, como a inoperacionalidade momentânea do serviço, porque o sistema não estava preparado para tantos acessos», admitiu João Marrana, administrador da STCP.

    A média diária de SMS recebidas durante o período experimental foi de aproximadamente 22 mil. A totalidade de SMS recebidas nesse período foi de 1,3 milhões, proveniente de cerca de 55 mil telemóveis de diferentes números e redes, que enviaram uma média de 2,8 SMS diárias. Mais de 60% destes números acederam a este serviço por pelo menos 10 dias, de um total de 59 dias de período experimental.

    As linhas sobre as quais recaíram mais pedidos de informação foram a 78, a 39 e a 58, e as paragens a do Bom Sucesso, Areosa e Pólo Universitário da Asprela, o que continuaria a verificar-se após o período experimental.

    A partir do dia em que o serviço começou a ser pago registou-se uma quebra considerável nas SMS recebidas. «Trata-se de uma situação natural, dado que o elevado número de acessos estava fora das previsões e acontecia porque o serviço não tinha qualquer custo», explica João Marrana.

    Durante o período experimental, a maioria dos pedidos (84%) foi recebida em dias úteis, tendo apenas cerca de 16% das SMS sido recebidas no fim-de-semana (9% ao sábado e 7% ao domingo). Os períodos do dia em que se registaram mais SMS foi entre as 13 e as 15 horas, e entre as 18 e as 19 horas, representando ambos cerca de 38% das mensagens telefónicas recebidas. Cerca de 22% das SMS foram recebidas entre as 20 horas e as 2 horas da manhã e 78% durante o restante período do dia.

    O objectivo da STCP ao lançar o SMSBUS foi melhorar os serviços que presta aos seus clientes, ajudando--os a poupar tempo e a optimizar os seus percursos, sendo este propósito «uma consequência da política da empresa, cada vez mais dirigida para os cliente e para a sua fidelidade», proclamou a empresa.

    «Pretendemos construir com o cliente um relacionamento duradouro, proporcionando-lhe ferramentas que facilitem a sua mobilidade, como é o caso do SMSBUS».

    Com a criação do serviço, a STCP poderia oferecer aos seus clientes a possibilidade de aproveitarem melhor o seu tempo, na medida em que este serviço permitiria saber, em tempo real, exactamente quantos minutos demoraria o autocarro a chegar à paragem. Para isso, bastava ao cliente enviar uma mensagem escrita do seu telemóvel, com o código da paragem em que se encontra, para o número 3001, e, em segundos, ficar a saber qual o tempo de espera para a chegada de todas as linhas que passavam na paragem indicada ou, em alternativa, para a passagem dos próximos autocarros de determinada linha nessa paragem.

    Só que o serviço esteve longe de funcionar com a fidelidade que se lhe exigia, induzindo os utentes não raras vezes em erro com informações que não correspondiam à real fluência do tráfego das carreiras da STCP.

    O SMSBUS, agora pago, continua disponível em praticamente todas as linhas de oferta regular da STCP, com excepção das linhas 2, 10, 55, 61, 64, 68, 69, 70, 94, Linha Zona Histórica (ZH), Aerobus e eléctricos 1E e 18, por condicionalismos técnicos de operação.

    Acresce informar que o SMSBUS está a oferecer prémios: um relógio "Nicolau" às SMS 100 ou seu múltiplo, um bilhete T1-10 viagens às SMS 1000 ou seu múltiplo e um passe rede geral (um mês) para as SMS 10.000 ou o seu múltiplo.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.