Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-11-2022
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-05-2005

    SECÇÃO: Destaque


    LIPOR promove Encontro de Educação Ambiental em Ermesinde

    Foto Lipor
    Foto Lipor
    O Fórum Cultural de Ermesinde foi o local escolhido pela LIPOR, no passado dia 25 de Maio, para a realização do Encontro de Educação Ambiental. Evento este que contou com a participação de várias escolas em representação de cada munícipio associado à LIPOR, as quais apresentaram os seus trabalhos na área da valorização e protecção do meio ambiente.

    “Formar uma população mundial com consciência para as questões ambientais”, foi o lema escolhido pela LIPOR para dar início a este Encontro de Educação Ambiental. Contando com uma presença massiva de alunos e professores oriundos de algumas escolas pertencentes aos vários munícipios associados da LIPOR, este Encontro começou com uma palestra de Cristina Leite, investigadora do Centro de Investigação e Intervenção Educativas da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Dirigindo--se, principalmente, à plateia composta pelos profissionais da educação, a investigadora falou da emoção e do prazer que tem sido este desafio de promover a educação ambiental nas escolas.

    «Podia estar aqui a falar--vos de como é importante preservar a natureza, de separar os resíduos, ou de como poupar energia, e de como é imprescindivel, pelo nosso bem estar futuro, transmitir essas noções aos nossos alunos. Mas não quero falar naquilo que já sabem e ouviram. Prefiro falar-vos do divertimento e da vivência deste desafio, do comprometimento, de responsabilidade, do cumprimento de objectivos, não por obrigação, mas sim por respeito por nós próprios. Quero falar-vos de acção e não de intenção, de disciplina, do esforço, de que mais do que tentar o melhor é fazer, e não adiar. Gostaria ainda dos vos falar do reconhecimento, da auto-estima, e do estímulo que este desafio nos proporcionou a todos, e quero ainda dizer-vos que mais eficaz do que o conteúdo da mensagem é a forma como é transmitida, ou seja, educar para o ambiente, é, antes de mais, uma questão de comunicação».

    Seguiu-se então o desfile das várias escolas e dos seus projectos realizados no âmbito da valorização e protecção do meio ambiente, desenvolvidos em parceria com a LIPOR ao longo dos últimos anos. Professores e alunos prestaram então os seus depoimentos que relatavam as experiências vividas e os conhecimentos adquiridos com a execução destes projectos. Trabalhos estes que assentavam na sua maioria nas questões da reciclagem dos mais váriados tipos de material, desde o papel, passando pelo plástico, e pelo vidro. A separação de resíduos, e a sua importância, foi outro aspecto bem vincado nos projectos apresentados pelos diversos estabelecimentos escolares.

    Para além de professores e alunos, o evento contou ainda com a presença de alguns técnicos de Educação Ambiental e de Gestão do Ambiente provenientes da LIPOR.

    SECUNDÁRIA DE ERMESINDE

    REPRESENTA O CONCELHO DE VALONGO

    Em representação do Concelho de Valongo esteve o Grupo Ecológico da Escola Secundária de Ermesinde (ESE). O professor António Guimarães, um dos responsáveis por este grupo, subiu ao palco para falar do trabalho desenvolvido por esta “equipa” ao longo dos seus 12 anos de existência.

    Anos estes que, segundo António Guimarães, têm sido uma longa caminhada, com muitas alegrias e vitórias mas também com algumas desilusões à mistura, como acontece em tudo na vida. Assim, o Grupo Ecológico da ESE surgiu em 1993, formado por um pequeno número de alunos, que começaram por realizar acções de reciclagem de papel. Com o passar do tempo o grupo e a sua dinâmica foram crescendo, as suas iniciativas transpunham já as fronteiras da ESE e iam chegando quer a outros estabelecimentos escolares de Ermesinde, quer também à população em geral. Actualmente o clube vai projectando os seus intentos através de uma vitrina exposta na ESE e de um pequeno jornal intitulado de Econnosco, que em breve irá ser “transferido” do papel para o mundo virtual da internet. Para António Guimarães, o Grupo Ecológico neste momento não tem uma projecção muito grande junto da comunidade estudantil da ESE. O facto de o estabelecimento de ensino ter uma estrutura escolar muito “pesada”, com mais de 2000 alunos, e com um grande números de docentes, faz com que as iniciativas do grupo passem, muitas vezes, ao “lado” de todos. Para tornar mais vísivel esse trabalho ecológico, está já em curso um projecto inserido no seio da temática da Área Escola onde todos os alunos do estabelecimento vão poder participar e conhcer melhor as acções deste grupo. Terminadas as apresentações dos trabalhos das escolas, foram então entregues, pelo vereador da Câmara Municipal de Valongo, José Luis Pinto, os prémios para o I Grande Concurso de Banda Desenhada da LIPOR. O primeiro prémio foi entregue à Escola Abel Salazar, de Matosinhos, que arrecadou um cheque de 1000 euros em material didático. A Escola Secundária de Valongo ficou com o segundo lugar, ao passo que o terceiro e último premiado foi a Escola Secundária de Gondomar, contempladas respectivamente com cheques no valor de 750, e 500 euros também em material didático.

    O dia terminou no átrio junto à Sala de Espectáculos do Fórum de Ermesinde, com a realização, em simultâneo, de três workshops promovidas pelos profissionais da LIPOR, que abordavam os temas da Reutilização de Materiais Naturais, Reutilização dos Resíduos, e a Utilização de Materiais Reutilizados na Pintura.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.