Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 25-06-2024
Jornal Online

SECÇÃO: Desporto


FUTEBOL POPULAR

Vilar fica entre as oito melhores equipas nacionais de futebol popular

Foto FC VILAR
Foto FC VILAR
A época de 2023/24 irá ficar indiscutivelmente marcada na história do Futebol Clube de Vilar (cujo plantel podemos ver na imagem). Depois de ter vencido o triplete (campeonato, taça e supertaça) das competições de futebol popular do INATEL no Distrito do Porto (feito que demos conta na nossa edição passada), o emblema de Sobrado logrou neste mês de junho ficar entre as oito melhores equipas nacionais do campeonato organizado pela referida instituição. O combinado do nosso concelho só caiu nos quartos-de-final da fase nacional do campeonato, diante do campeão do distrito de Lisboa, o Bairro de São João, depois de ter ultrapassado duas eliminatórias na caminhada rumo ao sonhado título. Sobre a primeira etapa já traçámos algumas linhas também na edição passada, altura em que demos nota de que o Vilar tinha derrotado o campeão do Distrito de Braga, o Turiz, no desempate através de grandes penalidades. Face a este triunfo o emblema sobradense avançou para os oitavos-de-final, onde mediu forças com o campeão do Distrito de Viana do Castelo, o Longos Vales. A partida foi disputada em Monção, no dia 1 de junho, e tal como se esperava foi muito difícil para o combinado valonguense. Desde logo porque foi disputada num campo pelado, cenário já pouco visto no futebol popular do nosso distrito. Mais habituada ao terreno, a turma da casa entrou melhor, dispondo logo de duas oportunidades de golo, valendo a atenção do guarda-redes Leandro Monteiro para as travar. A partir daí só deu Vilar, conjunto que chamou a si as rédeas do jogo, tendo várias oportunidades para abrir o marcador. E como tantas vezes o “cântaro vai à fonte”… aos 32 minutos o lateral esquerdo Telmo Neves fez um golo de grande efeito, na sequência de um vistoso remate de fora da área. Na segunda parte o Vilar voltou com o mesmo ritmo e ao minuto 52, através de um pontapé de canto, chegaria ao segundo golo, apontado por Vítor Hugo.

A partir daqui a equipa da casa apostou num futebol direto na tentativa de relançar a eliminatória, mas o Vilar manteve-se firme até ao fim e não deixou fugir a vitória (2-0).

Na semana seguinte, mais precisamente no dia 8, o Vilar atuou diante do seu público – no Estádio Municipal de Sobrado – na receção ao campeão do INATEL do Distrito de Lisboa, o Bairro de São João, em partida dos quartos-de-final da fase nacional.

O Vilar entrou forte e destemido, mas quem chegaria à vantagem seriam os lisboetas na sequência de um lance de bola parada. Os sobradenses não se deixaram ir abaixo e tomaram conta do jogo até final da primeira metade, criando várias oportunidades para marcar. Foi, pois, com naturalidade que o empate chegaria aos 42 minutos, num remate à entrada de área do capitão João Miguel.

Na segunda parte o jogo continuou a ser bem disputado, com domínio do Vilar, mas sempre com contra-ataques rápidos por parte do Bairro de São João.

Aos 30 minutos da etapa complementar e após vários ressaltos à entrada da área, o Bairro de São João chegou ao segundo golo, gelando completamente o Municipal de Sobrado. O Vilar ainda assim não baixou os braços e tentou de tudo para inverter o rumo dos acontecimentos, tendo no último lance da partida beneficiado de uma falta à entrada da área a seu favor. Na execução da infração, a bola bateu na barra e assim terminou o sonho de alcançar o título nacional. E desta forma, após mais de um ano e sete dias, o Vilar conhecia o amargo sabor da derrota. Pelo caminho ficou a já referida conquista do triplete distrital, mas acima de tudo uma verdadeira jornada de amizade e de convívio onde se formou uma família com vários jogadores oriundos de Sobrado e do restante Concelho de Valongo.

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: [email protected].