Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 25-06-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-05-2024

    SECÇÃO: Destaque


    Rotary Club de Ermesinde homenageia Henrique Queirós Rodrigues como Profissional do Ano

    HENRIQUE QUEIRÓS RODRIGUES NO MOMENTO DA HOMENAGEM DO RCE
    HENRIQUE QUEIRÓS RODRIGUES NO MOMENTO DA HOMENAGEM DO RCE
    O Fórum Cultural de Ermesinde foi palco na noite de 3 de maio último do Sarau Cultural que anualmente é levado a cabo pelo Rotary Club de Ermesinde (RCE). Evento onde os rotários procedem à homenagem de mérito profissional que distingue uma personalidade da nossa comunidade e premeiam o reconhecido mérito escolar dos dois melhores alunos dos agrupamentos de escolas de Ermesinde e de Alfena.

    O sarau foi abrilhantado pela atuação do grupo “Move on Dance”, valência da Associação Académica e Cultural de Ermesinde, que deixou o público encantado com o espetáculo apresentado. Mas o ponto alto da noite foi a homenagem à personalidade que na visão do RCE se distinguiu, ou distingue, na sua área de atividade e que contribui decisivamente para o desenvolvimento da nossa comunidade. E a personalidade que este ano mereceu a distinção do Rotary foi o presidente da direção do Centro Social de Ermesinde (CSE), Henrique Queirós Rodrigues. Nas palavras do “mestre de cerimónias” deste sarau, o rotário José Luís Pinto, «o Dr. Henrique fez um bom trabalho, distinguiu-se ao longo da sua vida e assim irá continuar e por isso o RCE entende que esta homenagem não é uma escolha, é uma constatação. É o reconhecimento do Rotary pela importância do Dr. Henrique na nossa comunidade. A ação desenvolvida pelo Dr. Henrique no CSE merece do nosso ponto de vista um destaque da nossa parte pelo facto de ser uma ação por um lado não remunerada, e por outro lado efetiva na resolução de necessidades prementes na nossa comunidade», ressalvou José Luís Pinto, que no seguimento desta explanação inicial deu nota daquilo que é hoje esta nobre e importante obra que dá pelo nome de Centro Social de Ermesinde, ao elencar as múltiplas valências/respostas sociais que a instituição desenvolve. E muito do valor da obra material e principalmente imaterial desenvolvida pelo CSE deve-se ao trabalho de Henrique Queirós Rodrigues, conforme foi vincado neste sarau.

    MOMENTO DA DISTINÇÃO DAS DUAS MELHORES ALUNAS
    MOMENTO DA DISTINÇÃO DAS DUAS MELHORES ALUNAS
    Seguidamente usaria da palavra o homenageado, perante uma plateia repleta de familiares e amigos seus, do Poder Local – que se fez representar pela vice-presidente da Câmara de Valongo, Ana Maria Rodrigues, e pelo presidente da Junta de Freguesia de Ermesinde, Miguel de Oliveira – bem como de muitos funcionários do CSE, que ali estiveram não só para presenciar esta distinção, como também para participar, também eles, desta homenagem ao seu histórico dirigente. Henrique Queirós Rodrigues começou por agradecer a iniciativa do RCE, visando a honra que para si era ser destinatário desta homenagem. Referiu posteriormente que se trata de uma aparente contradição homenagear o percurso profissional de alguém que para além da profissão apresenta como credencial o serviço voluntário social que não se constituiu como profissão. «É que na verdade, se tivesse de escolher de entre as múltiplas funções que desempenhei ao longo da vida, aquela que me proporcionou maior realização e prazer, ela foi, ela é, a de presidente do Centro Social de Ermesinde, que é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS). Presumo, aliás, que foi verdadeiramente essa condição que presidiu à escolha (desta homenagem) do RCE», disse. Ciente da centralidade do CSE no seu percurso de vida e que foi esta a razão para que o RCE lhe prestasse esta homenagem pública, Henrique Queirós Rodrigues sublinharia nesse sentido que «a homenagem não me é prestada individualmente a mim, mas sim ao CSE que, esse sim, a merece. A ação desenvolvida pela instituição, merecedora do reconhecimento geral, é trabalho coletivo, deve-se à excelência das equipas que comigo têm partilhado a responsabilidade de dirigir esta instituição e à competência e dedicação dos cerca de 160 trabalhadores que são os verdadeiros cuidadores das crianças, dos jovens e dos mais velhos que estão confiados ao Centro Social e às respostas sociais que desenvolve. Eu tenho apenas o privilégio de fazer parte dessa numerosa equipa». Diria ainda que o que particularmente distingue e confere especial dignidade ao trabalho desenvolvido na instituição é a natureza dos cuidados. «Na prestação de cuidados pessoais, seja a crianças, a jovens ou aos mais velhos, não há forma de substituir por robots a relação direta marcada pelo toque, pessoa a pessoa, nem é possível prestar cuidados de higiene, ou dar uma refeição a uma criança ou a uma pessoa dependente, através do tele-trabalho. O CSE deve aos seus trabalhadores essa atenção minuciosa às necessidades das pessoas que beneficiam dos seus serviços. No que me cabe, cumpre-me agradecer ao CSE o permitir-me devolver a Ermesinde uma pequena parte do que devo a esta terra que me conformou tal como sou. Agradeço ao RCE por me dar a ocasião de o dizer publicamente nesta sessão», concluiu.

    ATUAÇÃO DO GRUPO MOVE ON DANCE
    ATUAÇÃO DO GRUPO MOVE ON DANCE
    Neste sarau, o RCE premiou ainda, como já referimos, dois exemplos de excelência académica no seio da nossa comunidade, ou seja, distinguiu os dois melhores alunos, neste caso as duas melhores alunas, do 12.º ano do último ano letivo dos Agrupamentos de Escolas de Alfena e de Ermesinde. Alunas essas que terminaram este ciclo formativo com média de 20 valores. E este ano foram homenageadas a

    (...)

    leia esta reportagem na íntegra na edição impressa.

    Nota: Desde há algum tempo que o jornal "A Voz de Ermesinde" permite aos seus leitores a opção pela edição digital do jornal. Trata-se de uma opção bastante mais acessível, 6,50 euros por ano, o que dá direito a receber, pontualmente, via e-mail a edição completa (igual à edição impressa, página a página, e diferente do jornal online) em formato PDF. Se esta for a sua escolha, efetue o pagamento (de acordo com as mesmas orientações existentes na assinatura do jornal impresso) e envie para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas ao longo do ano, por e-mail, as 12 edições do jornal em PDF.

    Mas se preferir a edição em papel receba comodamente o Jornal em sua casa pelo período de 1 ano (12 números) pela quantia de 13,00 euros.

    Em ambos os casos o NIB para a transferência é o seguinte: 0036 0090 99100069476 62

    Posteriormente deverá enviar para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o comprovativo de pagamento, o seu nome, a sua morada e o NIF.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].