Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-07-2023

    SECÇÃO: Cultura


    NOTÍCIAS DA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA E CULTURAL DE ERMESINDE

    O desespero da solidão exultado numa noite de festa

    Fotos MANUEL VALDREZ
    Fotos MANUEL VALDREZ
    A expetativa era grande em torno desta noite de teatro que teve lugar no Fórum Cultural de Ermesinde a 27 de julho passado. Isto a julgar pela casa cheia que o recinto registou. E a razão não era para menos, já que em palco esteve uma figura muito acarinhada da cultura da nossa comunidade, Mário Sá, ator e encenador do grupo de teatro Casca de Nós, valência da Associação Académica e Cultural de Ermesinde, que assinalava os seus 15 anos de carreira. A noite era por isso de festa e especial, tendo em conta que se tratou do primeiro monólogo da carreira deste jovem artista. O desafio era por isso enorme, mas foi, a nosso ver, brilhantemente superado por Mário Sá.

    Sozinho em palco o ator deu vida a “Est1lhaço5”, uma peça com um texto duro, difícil, o que também só por si mereceu os fortes aplausos que recebeu assim que o pano caiu. Tendo como base textual “A Solidão é o Inferno dos Vivos”, de Gonçalo Ferreira, a peça conta-nos as memórias de um homem que vive o pesadelo da sua solidão. Alguém vazio, cheio de nada, a quem a vida assusta mais do que a morte, que dá sinais de loucura por estar perdido na vida. O texto é construído a partir de excertos (de textos) que marcaram os 15 anos de carreira do ator/encenador, transformando-se a espaços numa espécie de poema de sofrimento, que exulta o desespero de um homem que está sozinho num universo de gente. Alguém que é permanentemente invadido por dolorosas memórias de uma existência vivida na escuridão da solidão. A nosso ver a peça ganhou ainda mais brilho com a constante alternância do texto entre o registo em vídeo e o registo em palco, levando o espetador para outros cenários que recordavam momentos da dor de um homem com tanto para contar do tanto que não foi.

    Por tudo isto, é caso para dizer que os 15 anos de carreira de Mário Sá foram assinalados com um espetáculo que por certo ficará na memória de todos os que lotaram a Casa de Espetáculos do Fórum.

    FICHA TÉCNICA:

    “Est1lhaço5”

    Interpretação: Mário Sá

    Texto: A partir de “A Solidão é o Inferno dos Vivos”, de Gonçalo Ferreira

    Adaptação, Dramatúrgica e Encenação: Ana Perfeito

    Vídeo: Marta Salazar

    Cenografia e Adereços: André Barros Pinto

    Seleção Musical: Ana Perfeito e Mário Sá

    Operação de Luz: Paulo Baldaia

    Operação de Vídeo: Joaquim Madahil

    Apoio Técnico | Operação de Som: Diogo Graça

    Construção Cenográfica: Choque Real

    Guarda-Roupa: Ana Perfeito

    Participação em vídeo: Abílio Vinha, Ana Perfeito, Diogo Graça, Gonçalo Ferreira, Mário Sá, Simão Pedro, Sofia Príncipe

    Fotografia | Design do cartaz: Gonçalo Ferreira

    Apoio à Produção: André Barros Pinto

    Produção: Associação Académica e Cultural de Ermesinde

    Apoios: Câmara Municipal de Valongo e Junta de Freguesia de Ermesinde

    Patrocínios: Atlantiko Restaurante, Caetanos, BomPiso, INATEL Fundação, Copisinde, Golden Draak Bar

    Agradecimentos: Amadeus Music Center, Associação Relaxart, Fórum Cultural de Ermesinde, Auditório da Nossa Senhora da Paz

    foto
    .

    Por: MB

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].