Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 20-10-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-06-2021

    SECÇÃO: Local


    NOTÍCIAS DA ÁGORARTE/UNIVERSIDADE SÉNIOR DE ERMESINDE

    Visita à Casa Museu Egas Moniz

    foto
    No âmbito da cidadania cultural da disciplina de Sociedade e Cidadania da Universidade Sénior de Ermesinde (USE) a D.ra Ilda Pinheiro organizou uma visita à Casa Museu Egas Moniz, em Avanca, em que participaram treze alunos.

    António Caetano de Abreu Freire de Resende nasceu em Avanca a 29 de novembro de 1874 e faleceu em Lisboa a 13 de dezembro de 1955. Por influência de um seu tio paterno e padrinho adotou o apelido Egas Moniz, com o qual se notabilizou, por estar convencido que a família Resende descenderia em linha direta de Egas Moniz, o aio de D. Afonso Henriques. Frequentou a instrução Primária em Pardilhó e os estudos liceais no Colégio de S. Fiel dos Jesuítas e no liceu de Viseu. Matriculou-se na Faculdade de Medicina de Coimbra, doutorou-se a 14 de julho de 1902 e a partir de 1903 começou a sua atividade como Professor Catedrático na mesma faculdade. Teve um papel ativo na vida política, industrial, literária e académica como investigador e professor.

    Ao longo dos anos foi sendo galardoado com diversos prémios nacionais e internacionais com destaque para o prémio Nobel de Fisiologia ou Medicina em 1949, pela descoberta da técnica da intervenção cirúrgica ao cérebro denominada leucotomia pré-frontal, o único até hoje atribuído a um português na área das ciências.

    A Casa Museu Egas Moniz está localizada na chamada Casa do Marinheiro, onde nasceram os seus antepassados e o próprio professor, cuja edificação remonta ao século XVIII e que foi completamente reconstruída em 1915 por Egas Moniz, passando a funcionar como sua casa de férias.

    Apresenta no seu interior um belíssimo conjunto arquitetónico com os seus belos tetos em caixotão e um riquíssimo mobiliário. Está, ainda, recheada com inúmeras e belas peças que adquiriu ao longo da sua vida, como é o caso de peças de porcelana da Companhia das Índias e porcelanas e faianças antigas portuguesas. Podemos ainda admirar obras na pintura (com quadros de Abel Salazar, José Malhoa e Silva Porto, entre outros), gravura, escultura, desenho, vidro (com espécies de vidro e cristais da Vista Alegre e Marinha Grande), ourivesaria e tapeçaria com peças de notável raridade, beleza e antiguidade, e que constituem a sua Secção Artística.

    A Casa Museu Egas Moniz possui, ainda, uma Secção Científica com os objetos referentes às descobertas científicas da angiografia (com exposição gráfica das etapas sucessivas das investigações que conduziram à primeira visualização radiológica das artérias cerebrais do homem vivo) e da leucotomia pré-frontal.

    O espaço envolvente da Casa Museu tem ótimas condições para convívio num ambiente muito verdejante, parque de merendas e um curso de água a atravessá-lo.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.