Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2022
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2021

    SECÇÃO: Opinião


    foto
    VAMOS FALAR DE ASSOCIATIVISMO (37)

    A maior campanha Nacional em defesa do Movimento Associativo Popular

    Entrámos em outra fase de desconfinamento a 19 de abril. Os desafios que temos pela frente, após uma segunda vaga da pandemia que nos atormenta há cerca de 1 ano, são muitos, e impõe-se a necessidade de sabermos lidar com os problemas que temos pela frente.

    Todos conhecemos as dificuldades atuais, e daí a necessidade de uma atitude correta na avaliação dos mesmos problemas e o estudo de soluções, que contenham respostas positivas.

    Como orientação para defender as coletividades e o movimento associativo em geral, indicamos a aplicação do Código de Conduta e Plano de Contingência para Coletividades, Associações e Clubes, elaborado no quadro das atribuições que estão atribuídas à Confederação e que esta fez em articulação, e com o aval da Direção Geral de Saúde.

    Tal código de Conduta, elaborado em setembro de 2020, mantém-se atual para esta segunda fase e deve ser por isso, utilizado.

    Num período extremamente difícil para todos, somos levados, a utilizar e a divulgar juntos dos nossos colegas dirigentes, associados e amigos, e coletividades vizinhas, quanto à necessidade em levar à prática as medidas indicadas.

    Compreendendo as dificuldades passadas pelas Coletividades, nada nos deve fazer perder o sentido de orientação, para podermos assim prestar um ótimo contributo para a consolidação de uma retoma associativa e na sociedade em geral.

    Tem a Confederação das Coletividades desenvolvido em permanência, um processo de comunicação e informação permanente, utilizando vários documentos, como contributo positivo às coletividades filiadas e não filiadas. Propositadamente, não quisemos deixar ninguém de fora. Como contributo para que todos nos orientemos no sentido de continuar a manter as atividades.

    Com o aproximar desta fase de desconfinamento, e por antecipação, procuramos junto do movimento associativo, aferir das suas dificuldades, obtendo-se respostas para muitos dos problemas criados, e para os quais necessitavam de respostas diversas.

    A participação e colaboração foi claramente positiva como contributo para a criação de um Manual de Retoma Associativa Pós COVID-19, agora em distribuição nacional.

    Não quisemos deixar ninguém de fora.

    Tal Manual está em distribuição a todas as filiadas, e não filiadas, às autarquias de todo país, Câmaras e Assembleias Municipais, Juntas de Freguesia.

    Com o objetivo claro de criação de um amplo espaço de colaboração em debate e envolvimento de todos.

    Pela importância que tem para a sociedade em geral.

    Por tal motivo, neste Manual Associativo, é lançada uma Campanha de filiação e participação nas Coletividades, como forma de nos fazer aproximar mais das comunidades locais.

    Apelamos a todos para que dediquem a melhor atenção à sua leitura e interpretação crítica, e para que façam a necessária divulgação junto dos seus órgãos sociais e associados, com o propósito de trabalho em rede associativa.

    ASSOCIATIVISMO EM DEBATE PDM

    Promovido pela Câmara Municipal de Valongo, foi realizado um interessante debate sobre o movimento associativo e o PDM.

    Não sendo uma atitude natural, admirámos a sua existência, e disponibilizámo-nos para o apoio necessário a respostas que foram colocados por parte de todos os intervenientes.

    Todos os responsáveis autárquicos compreendem a importância do movimento associativo para a sua comunidade. Um dia todos entenderão o seu enquadramento social e a necessidade em ser ouvidos devidamente.

    Dividido em vários itens, foi desenvolvido em 3 salas o debate sobre questões importantes com necessidade de respostas que nunca poderão ser vistas como de circunstâncias eleitorais.

    Para que que conste, os temas, atividades culturais, atividades desportivas e de lazer, contexto urbano e socioeconómico, património material, associativismo e coletividades, foram os temas discutidos em contexto de sala.

    Entre perguntas e respostas necessárias, saldaram por questões que deverão merecer a maior atenção a todos os que se interessam pelo movimento associativo, devendo-se retirar conclusões de cada uma das três salas, evidenciando-se;

    - A necessidade de articulação entre coletividades, planificando articulação em rede e parcerias várias, juntando e aproveitando sinergias de cada uma elegendo a coletividade como veículo de excelência para a articulação social em toda a comunidade, criando condições de envolvimento social em todas as áreas da sua atuação.

    (...)

    leia este artigo na íntegra na edição impressa.

    Nota: Desde há algum tempo que o jornal "A Voz de Ermesinde" permite aos seus leitores a opção pela edição digital do jornal. Trata-se de uma opção bastante mais acessível, 6,00 euros por ano, o que dá direito a receber, pontualmente, via e-mail a edição completa (igual à edição impressa, página a página, e diferente do jornal online) em formato PDF. Se esta for a sua escolha, efetue o pagamento (de acordo com as mesmas orientações existentes na assinatura do jornal impresso) e envie para o nosso endereço eletrónico (avozdeermesinde@gmail.com) o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas ao longo do ano, por e-mail, as 12 edições do jornal em PDF.

    Mas se preferir a edição em papel receba comodamente o Jornal em sua casa pelo período de 1 ano (12 números) pela quantia de 12,00 euros.

    Em ambos os casos o NIB para a transferência é o seguinte: 0036 0090 99100069476 62

    Posteriormente deverá enviar para o nosso endereço eletrónico (avozdeermesinde@gmail.com) o comprovativo de pagamento, o seu nome, a sua morada e o NIF.

    Adelino Soares*

    **Confederação Portuguesa das Coletividades

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.