Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-11-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2021

    SECÇÃO: Destaque


    47.º ANIVERSÁRIO DO 25 DE ABRIL

    47 anos após o 25 de Abril

    foto
    Pelo segundo ano consecutivo assinalamos este ano o 25 de Abril de uma forma diferente. Sentimos na pele a privação da liberdade que tomávamos por garantida e que devido à crise sanitária existente não a podemos gozar em toda a sua plenitude. Ainda em estado de emergência, preocupados com o presente e com o futuro e sem o podermos fazer juntos. Parece contraditório comemorar o Dia da Liberdade sem ela. Mas é exatamente pela Liberdade, que não podemos deixar passar em claro esta data.

    Percorremos desde há 47 anos um caminho com altos e baixos, quase sempre um caminho difícil, de conquistas duras, mas inevitáveis porque perseguidas por uma nação de homens e mulheres determinados. Hoje, passados 47 anos sobre a revolução do 25 de Abril de 1974, Portugal é um País com uma democracia perfeitamente estabilizada, onde uma parte considerável de nós, não sabe, o que é viver sem liberdade. Esta liberdade deve-se às gerações que nos precederam, aos seus sacrifícios e à sua determinação em ousar viver num Portugal livre. Hoje, comemoramos o passado, mas temos a obrigação de olhar cada vez mais para um futuro que temos que construir, deixando às gerações vindouras, um país melhor, mais justo e equilibrado.

    O 25 de Abril trouxe um dos maiores bens que o Ser Humano pode usufruir enquanto cidadão, a Democracia. Não há regimes políticos perfeitos, mas sem dúvida que a Democracia é o melhor, o mais avançado, o mais solidário e o mais completo dos Direitos, Liberdades e Garantias.

    No último ano, Portugal e o Mundo têm suportado, sacrifícios que nunca pensamos serem possíveis. Fruto de condições sanitárias muito difíceis, e a decisões políticas muitas vezes contraditórias, aos portugueses foi pedido uma vez mais que mostrassem do que são feitos. Determinação, trabalho, competência, sacrifício, generosidade. Quando Portugal se motiva, quando se dá objetivos claros aos portugueses, eles excedem-se, demonstrando porque fomos capazes no passado de dar novos mundos ao mundo. Se de todas as provações que temos ultrapassado no último ano, conseguirmos, como um todo, retirar as nossas conclusões, evitando os mesmos erros, então terá valido a pena termos feito todos os sacrifícios. Temos, no entanto, que ter a coragem de lembrar os sacrifícios que fizemos, e não mais ceder aos facilitismos infelizmente recorrentes, especialmente em momentos eleitorais como o que irá decorrer este ano.

    O 25 de Abril veio dar importância ao Poder Local, para a vida das pessoas. Esta é a forma de poder mais próxima, mais direta e por vezes mais importante para a nossa vida diária.

    Portugal seria um país mais atrasado, se não fossem os Presidentes de Câmara e de Junta, com o enorme conhecimento dos problemas e das mais elementares necessidades do país profundo. Resolvem problemas de extrema importância para a vida quotidiana da população que o Governo Central não tem forma de resolver. Em momentos difíceis, como os que vivemos são os autarcas a primeira rede de segurança das populações. É certo que temos ainda um grande caminho a percorrer, aperfeiçoando as conquistas que atingimos. Não podemos ser sempre negativos e temos que assumir tudo aquilo que de bom tem sido feito em Portugal.

    Vamos festejar o 25 de Abril. Aguardando com serenidade dias melhores, mas com resiliência, esperança e coragem.

    Termino esta breve mensagem com uma citação de Francisco Sá Carneiro, que tendo sido produzida em 1969, se mantém de uma atualidade assinalável.

    “A pessoa humana define-se pela liberdade. Ser homem é ser livre. Coartar a liberdade é despersonalizar; suprimi-la desumaniza. A liberdade de pensar é a liberdade de ser, pois implica a liberdade de exprimir o pensamento e a de realizar na ação.”

    A liberdade já temos, atingimo-la em 1974, temos agora que agir, agir bem, a bem de Portugal e dos portugueses.

    Partido Social Democrata de Ermesinde

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.