Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2021
Jornal Online

SECÇÃO: Saúde


foto

COVID-19 - Testes Rápidos Libertação ou ratoeira

O Governo da República pretende liberalizar a venda de Testes Rápidos para Covid-19 nas farmácias. Isto pode ser encarado como boa notícia, mas se forem mal utilizados pode transformar-se numa ratoeira. Pretendo com este pequeno artigo alertar para alguns perigos.

Tanto o teste de PCR como o chamado “Teste Rápido” detetam componente do vírus. Mas enquanto que o teste PCR deteta genoma do vírus, o Teste Rápido deteta proteína do vírus (proteína da cápsula). Mas há uma grande diferença: o teste de PCR amplifica o genoma, bastando uma pequena quantidade de vírus para o teste dar positivo, Mas o Teste Rápido não amplifica a proteína do vírus, pelo que para o teste dar positivo tem de se colher uma boa dose de particular víricas.

O que significa que o teste de PCR é muito sensível e muito específico, enquanto que o teste Rápido é pouco sensível, embora igualmente muito específico. O Teste Rápido dá muitos falsos negativos.

Há outra característica a favor do Teste Rápido: é barato e dá resultado em cerca de 1 hora. Mas tanto o teste de PCR como o Teste Rápido utilizam a colheita de vírus por zaragatoa, o que obriga à sua realização por pessoal qualificado.

Quais são as limitações

do Teste Rápido?

Precisamente pela sua baixa sensibilidade, só deve ser realizado no auge da presença de vírus nas secreções da nasofaringe, o que significa nos primeiros cinco dias de sintomas. Fora deste período, o teste pode dar negativo e a pessoa ter Covid e ser contagiante.

(...)

leia este artigo na íntegra na edição impressa.

Nota: Desde há algum tempo que o jornal "A Voz de Ermesinde" permite aos seus leitores a opção pela edição digital do jornal. Trata-se de uma opção bastante mais acessível, 6,00 euros por ano, o que dá direito a receber, pontualmente, via e-mail a edição completa (igual à edição impressa, página a página, e diferente do jornal online) em formato PDF. Se esta for a sua escolha, efetue o pagamento (de acordo com as mesmas orientações existentes na assinatura do jornal impresso) e envie para o nosso endereço eletrónico (avozdeermesinde@gmail.com) o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas ao longo do ano, por e-mail, as 12 edições do jornal em PDF.

Mas se preferir a edição em papel receba comodamente o Jornal em sua casa pelo período de 1 ano (12 números) pela quantia de 12,00 euros.

Em ambos os casos o NIB para a transferência é o seguinte: 0036 0090 99100069476 62

Posteriormente deverá enviar para o nosso endereço eletrónico (avozdeermesinde@gmail.com) o comprovativo de pagamento, o seu nome, a sua morada e o NIF.

José Campos Garcia*

*Médico

 

Outras Notícias

· MEDICINA DE A a Z (Continuação)

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.