Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-06-2020

    SECÇÃO: Local


    Nova imagem do Largo das Oliveiras é motivo de opiniões divergentes!

    Fotos ALBERTO BLANQUET
    Fotos ALBERTO BLANQUET
    A obra não está sequer ainda concluída mas gera já algumas críticas (positivas e negativas) por parte dos comerciantes e moradores no local. Referimo-nos ao Largo das Oliveiras, junto à Igreja do Bom Pastor, que atualmente se apresenta com uma imagem diferente, renovada, mas não consensual pelo que pudemos apurar no contacto que este mês tivemos com alguns dos comerciantes e habitantes da zona. O facto de a obra demorar a ser concluída; a estética da nova imagem do largo, em que o amarelo é a cor predominante no centro daquilo que é uma espécie de rotunda com lugares de estacionamento em volta; o facto de muitos cidadãos não respeitarem essa mesma zona amarela (interdita a veículos) e ali sistematicamente estacionarem as suas viaturas; ou (sobretudo) a questão de os passeios terem sido feitos (quase) à mesma altura da estrada, o que leva não só ao estacionamento de viaturas em cima de um espaço que é destinado apenas aos peões, mas (e aqui se calhar o aspeto mais preocupante) o facto de a rua estar (praticamente) ao nível do passeio faz com que muitos automobilistas circulam pela zona pedonal, colocando em perigo a vida dos transeuntes. E para evitar futuros acidentes há quem sugira a colocação de pinos/mecos que separem passeio e rua. Na questão do embelezamento do largo há quem aguarde ansiosamente pela conclusão da obra e que esse mesmo término da empreitada traga as prometidas (e projetadas) Oliveiras, os vasos e os bancos de jardim. Talvez aí as opiniões e os gostos possam ir ao encontro de um positivismo unânime (ou pelo menos que ande lá perto) em relação a esta requalificação. O futuro o dirá.

    foto
    Luís Almeida

    69 anos

    Comerciante

    A imagem (do largo) está espetacular! Poderá estar uma ou outra pessoa em desacordo, mas para mim está ótimo. Está muito mais airoso, temos muito mais estacionamento, agora o que é preciso é as pessoas respeitarem, que é isso que não fazem, pois o que eu vejo é muitas pessoas estacionarem ali no largo, em cima da zona amarela, onde não é permitido estacionar. É certo que aquilo ainda não está terminado, falta colocar ali uns bancos, uns vasos, umas Oliveiras. Aliás, uma das minhas lutas antes de as obras começarem, e eu chamei a atenção disso ao engenheiro da obra, foi para o facto se termos problemas nas cargas e descargas, pois disseram-me que como o passeio vai ficar à face da rua e depois os carros podem estacionam em cima do passeio para carregar e descarregar. O certo é que ainda esta semana tivemos um problema com a polícia, que chamou a atenção de um senhor que estava aqui a carregar.

    foto

    Júlio Sérgio

    55 anos

    Comerciante

    O único descontentamento da minha parte é o facto de a obra demorar a estar concluída. Em relação ao trânsito acho que agora circula de uma forma muito mais fluída. Agora temos estacionamentos adequados para os moradores, senão não tinham onde estacionar. O largo não está tão dividido como antigamente, agora está muito mais amplo e muito mais aberto se calhar nota-se mais estacionamento, e com isso nota-se se calhar mais movimento que se calhar ninguém saberia que este largo teria. No projeto vão colocar ali árvores na zona amarela, segundo sei serão quatro Oliveiras, e junto aos bancos vão colocar uns canteiros, e se calhar na altura isto vai ficar mais composto. Agora, o facto de ainda não ter isso tudo se calhar nota-se mais o amarelo e daí muita gente não gostar desta imagem. Já questionei o engenheiro da obra do porquê de nos passeios não existirem aqueles mecos, porque há muitos carros que não só estacionam em cima dos passeios como também fazem o caminho em cima dos passeios que são baixos.

    foto

    Maria Odete

    70 anos

    Reformada

    A única coisa que digo é que não acho bem aquela parte do passeio em frente ao portão da Igreja do Bom Pastor, porque os carros que ali circulam passam por cima do passeio, e ao fazer a curva apanham ali as pessoas. Deviam pôr ali umas bolas/mecos para evitar isso. Além disso os carros estacionam em cima dos passeios, etc., e acho que quando começar a catequese vai estar ali um perigo, porque os miúdos ao saírem da missa podem ser apanhados por um carro. Também acho que deviam colocar aqui (na zona amarela) umas arvorezinhas no meio, pelo menos foi o que ouvi dizer, que iam colocar ali umas Oliveiras, pois acho que iriam dar um bocadinho mais de vida ao largo.

    foto

    Cátia Moreira

    35 anos

    Comerciante

    Na minha opinião a obra está muito bem, agora, os lugares de estacionamento é que não estão muito bem, porque aqui à volta há comércio e não dá para carregar nem descarregar, porque as pessoas estacionam os carros e não se consegue descarregar as coisas aqui para a lavandaria, ou para o talho, por exemplo. Por vezes, há aqui carros mal estacionados e torna-se difícil ao autocarro (que aqui passa) dar a volta ao largo. Haviam de pôr aqui sinalização só para cargas e descargas, pois esta questão do estacionamento veio prejudicar o comércio daqui. Relativamente à zona amarela que fica no centro do largo não se consegue perceber o que é aquilo. Não tem lógica. Disseram que era para colocar ali umas Oliveiras mas não vejo ali Oliveiras nenhumas. Aquela zona (amarela) é mais um sítio para estacionar carros! Quanto à rotunda, veio regularizar um pouco o trânsito, pois aqui havia muitos acidentes, as pessoas não respeitavam (a sinalização), e agora essa questão está controlada.

    foto

    Jorge Moreira

    81 anos

    Comerciante

    Eu acho que isto ficou pior do que estava. Disse ao engenheiro (da obra) que se pusessem aqui um chafariz isto ficava muito mais bonito do que está. Agora dizem que vão pôr aqui Oliveiras, vasos e uns bancos. Enquanto isto não estiver acabado anda no ar uma camada enorme de pó. Esta rua (em frente ao estabelecimento comercial) ainda não está acabada, está num estado lastimoso, e enquanto não terminarem este prédio que aqui está a ser construído (junto ao largo) vamos sofrer, porque estamos sempre a deitar baldes de água junto às lojas para tirar o pó. Se eles tivessem posto alcatrão na rua era uma classe, agora puseram paralelo, mais areia, que nem deixa ver as marcas/linhas para os carros estacionarem aqui no largo.

    Para nós (comerciantes) é mau porque temos de ter a porta aberta e o pó é muito e temos de andar sempre a limpar.

    Por: MB

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.