Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-06-2020
Jornal Online

SECÇÃO: Destaque


Evolução da Covid no mundo, em Portugal e no nosso concelho

NO MUNDO

A pandemia, apesar de todas as preocupações mundiais, continua a alastrar, a nível mundial e também a nível nacional.

Há um mês, os dados conhecidos indicavam mais de 5 milhões e 200 mil infetados e mais de 340 mil mortos, cabendo os 3 primeiros lugares aos Estados Unidos, ao Reino Unido e à Itália. Nesta lista, Portugal ocupava a 23.ª posição.

Neste momento (25 de junho; fonte - worldometers) estes dados quase duplicaram: o mundo tem quase 10 milhões de infetados (9 714 860), há 5 250 087 recuperados e quase meio milhão de mortos (491 856).

foto
De acordo com a Direção-Geral de Saúde (DGS), os 9 países (ver gráfico 1) com mais infetados são os Estados Unidos (2 410 279 infetados e 122 370 mortos); o Brasil (1 188 631 infetados e 53 830 mortos); a Rússia (613 148 infetados e 8 594 mortos); a Índia (473 105 infetados e 14 894 mortos); o Reino Unido (309 455 infetados e 43 314 mortos); o Peru (268 602 infetados e 8 594 mortos); o Chile (259 064 infetados e 4903 mortos); a Espanha (247 486 infetados e 28 330 mortos); a Itália (239 410 infetados e 34 678 mortos). Os países europeus saem do “pódio” e Portugal desce para a 34.ª posição.

EM PORTUGAL

Há um mês, em Portugal havia 30 623 infetados, mas os recuperados eram 17 549, pelo que o n.º real de infetados pela pandemia era 13 074. O número de vítimas mortais em Portugal estava nos 1316.

Neste momento (25 de junho) há 40 415 infetados (mais 9 792), sendo que os recuperados são agora 26 382 (mais 8 833) – mantém-se ativos 14 033 (mais 959 do que há um mês).

Para estes números muito têm contribuído os novos casos que diariamente vão surgindo em Lisboa e Vale do Tejo que fizeram com que o Governo tenha declarado a situação de calamidade em 19 freguesias dos concelhos da Amadora, Odivelas, Loures, Sintra e Lisboa. A situação de alerta mantém-se em todo o território nacional continental, com exceção da Área Metropolitana de Lisboa, onde se aplica a situação de contingência, e dos municípios e freguesias que se mantêm em situação de calamidade. Continua a ser necessário muito cuidado para que a pandemia não continue a alastrar no território nacional.

foto
No gráfico 2 podemos ficar com uma perspetiva da distribuição de infetados e de vítimas mortais pelas várias regiões de Portugal. Assim, a região Norte continua a ser aquela onde se regista o maior n.º de mortos (815), mas não de infetados (17 372); a região de Lisboa e Vale do Tejo é agora a mais infetada (17 767) e a 2.ª em n.º de vítimas mortais (453); segue-se o Centro, com 4 055 infetados e 248 mortos; vem, depois, o Algarve, com 574 infetados e 15 mortos; o Alentejo, com 409 infetados e 3 mortos; os Açores com 146 infetados e 15 mortos; finalmente, a Madeira, com 92 infetados e sem qualquer vítima mortal.

Ao todo em Portugal, registam-se, nesta data 1 549 óbitos por Covid19 (à frente de Portugal, quanto ao n.º de mortos por habitante, estão a Bélgica, o Reino Unido, a Espanha, a Itália, a Suécia, a França, a Holanda, a Irlanda e a Suíça), há 371 024 suspeitos de estarem infetados e já se realizaram 1 102 066 testes (Portugal é o 3.º país que mais testes tem feito por milhão de habitantes, logo a seguir à Rússia e à Espanha).

foto
Nos gráficos 3 e 4 podem ver-se os concelhos com mais casos neste momento (25 de junho; fonte - DGS) à volta do Porto e de Lisboa.

No Grande Porto - Vila Nova de Gaia, com 1 629 infetados; Porto, com 1 414; Matosinhos, com 1 292; Gondomar, com 1093, Maia, com 950; e Valongo, com 762 (segundo a DGS) são os mais atingidos, se bem que nos últimos dias, felizmente, tem sido nulo o avanço de infetados.

foto
Na Grande Lisboa - Lisboa apresenta 3 277 infetados; Sintra vem a seguir, com 2 425; depois, Loures, com 1 720; a Amadora, com 1 546; Odivelas, com 1 039; por fim, Cascais, com 846 infetados.

NO CONCELHO DE VALONGO

Há um mês, de acordo com a DGS, o Concelho de Valongo tinha 755 casos confirmados.

Agora, de acordo com a mesma fonte, tem 762 infetados, número que se vem mantendo há vários dias e que representa apenas um aumento de 7 casos relativamente há um mês atrás. Contudo, em termos de rácio, Valongo mantém uma situação preocupante, razão por que todos nós teremos de continuar a levar muito a sério todas as orientações das autoridades ligadas à saúde e à proteção civil.

foto
Outra fonte a que o nosso jornal teve acesso informa-nos que, desde o início da pandemia, serão 821 os cidadãos infetados no concelho de Valongo, assim distribuídos por freguesia (ver gráfico 5): Ermesinde, 261; Alfena, 240; Campo/Sobrado, 150; e Valongo, 170.

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.