Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-07-2019

    SECÇÃO: Destaque


    XXVI - FEIRA DO LIVRO DO CONCELHO DE VALONGO

    Conferência sobre o Centenário do Tratado de Versalhes

    foto
    Integrado no programa cultural da edição da Feira do Livro deste ano, e em parceria com a Câmara Municipal de Valongo (CMV), o jornal “A Voz de Ermesinde”, na pessoa do seu diretor, promoveu, no dia 12 de julho, uma palestra sobre o centenário do Tratado de Paz com que, oficialmente, terminou a 1.ª Guerra Mundial (1914-1918).

    Com um razoável número de público que, surpreendentemente, fez silêncio para escutar bem as palavras do palestrante Manuel Augusto Dias, após a sua apresentação pela Diretora da Biblioteca Municipal, Laura Moreira, aquele começaria por evocar a efeméride do dia que está indelevelmente ligada a Ermesinde, já que foi no dia 12 de julho de 1938 (há 81 anos) que a sede desta freguesia foi emancipada a vila.

    Depois, entrou no tratamento do tema, fazendo alusão ao branco que “veste” a cidade de Ermesinde e que ele pretendeu que significasse “Paz”, “Tolerância” e outros valores democráticos, como aconteceu há cem anos, quando os países beligerantes do 1.º conflito mundial assinaram o Tratado de Versalhes. Informou os presentes de que no exato dia do Centenário desse Tratado (28-06-2019), teve oportunidade de lembrar a efeméride no Cemitério Central de Ermesinde (n.º 1), quando a autarquia local, e bem, colocou, por sua proposta, uma lápide evocativa do acontecimento (cujo texto foi também da sua autoria), junto de dois túmulos que se acredita terem sido destinados pela Junta de Freguesia aos ex-combatentes de Ermesinde, que serviram a sua Pátria, quer em África (sobretudo em Moçambique) quer na Flandres (Europa). A Junta de Ermesinde atual, como a de 1921 (que ofereceu uma placa em memória dos seus mortos nesta Guerra, no dia em que no Mosteiro da Batalha se colocaram os dois túmulos aos soldados desconhecidos na Sala do Capítulo – 9 de Abril de 1921), cumpriu, de modo louvável, a sua obrigação de lembrar aqueles que há cem anos defenderam, com risco de perderem a própria vida, a Pátria Portuguesa.

    Manuel Dias contextualizou Ermesinde de há cem anos, lembrando os republicanos locais mais dinâmicos como o Dr. Maia Aguiar, Amadeu Sousa Vilar ou Augusto César de Mendonça (dono da antiga fábrica de Cerâmica, exatamente o espaço onde nos encontrávamos), falando da sua obra em prol das grandes mudanças que esta freguesia então conheceu (começando logo pela mudança do seu nome de S. Lourenço de Asmes para Ermesinde). Para não fugir ao tema, debruçou-se depois sobre as causas da 1.ª Grande Guerra, das razões que levaram à intervenção portuguesa, do número de homens mobilizados (no país, no concelho e na freguesia) e do Tratado de Paz, referindo os vários intervenientes portugueses nas difíceis negociações que demoraram mais de meio ano até que chegasse a sua assinatura, precisamente no dia 28 de junho de 1919, 5.º aniversário do Atentado de Sarajevo (assassinato do Arquiduque Francisco Fernando, herdeiro do trono do Império Austro-Húngaro) que provocaria o desencadeamento desta Guerra.

    Como não podia deixar de ser, o conferencista referiu-se em pormenor às cláusulas mais importantes do Tratado de Paz, pondo em destaque a humilhação alemã, explicando as razões por que os germânicos o consideraram um “diktat” e foram germinando no seu conteúdo as razões para os alemães, duas décadas depois, iniciarem uma segunda Guerra Mundial, de consequências muito mais gravosas para a Humanidade.

    Usou ainda da palavra, no fim da conferência, o Prof. Carlos Faria, que, na sua condição de antigo Diretor de “A Voz de Ermesinde”, esteve na Mesa ao lado do palestrante, para elogiar o nosso diretor pela brilhante “lição de História que nos deu” e para se congratular com a sua faceta de investigador da História Local, desta freguesia e do concelho de Valongo, mas sobretudo do seu município natal, Ansião.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.