Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-06-2019

    SECÇÃO: Local


    NOTICIAS DA UNIVERSIDADE SÉNIOR DE ERMESINDE

    USE faz visita de estudo a Gouveia

    Fotos USE
    Fotos USE
    Na Universidade Sénior de Ermesinde (USE), a tradição é para cumprir e, como tal, a disciplina de História Contemporânea ministrada pelo professor Manuel Dias, encerrou as atividades do ano letivo, no dia 14 de junho, com uma visita de estudo ao Concelho de Gouveia.

    Esta visita tinha, também, como objetivo, fechar o ciclo iniciado com a Conferência de Ermesinde dedicada a Vergílio Ferreira em 2016, ano das comemorações do centenário do nascimento do autor de “Aparição”.

    Por essa razão, a primeira paragem foi efetuada bem no centro da cidade de Gouveia, para conhecer a Biblioteca Municipal Vergílio Ferreira, cuja Diretora, Dr.ª Catarina, recebeu simpaticamente os visitantes.

    Numa das salas, onde está acessível, para além de muitas outras, a vasta obra do autor, houve oportunidade de assistir a uma entusiástica e elucidativa lição da Dr.ª Catarina, sobre Vergílio Ferreira; a pessoa, os gostos, os livros, as correntes literárias, os prémios, as relações com os intelectuais seus contemporâneos e outros cidadãos. Se nesta sala se encontra em destaque o violino que Vergílio Ferreira tocava, na sala seguinte, que completa o espólio de cerca de oito mil volumes, evidencia-se um retrato seu da autoria de Júlio Resende, o cadeirão e a tábua, onde o Prémio Camões de 1992 escrevia.

    Seguiu-se uma ida a Melo, a “aldeia eterna”, onde o escritor nasceu e viveu os primeiros dez anos da sua vida. Aqui, foi possível percorrer o “Roteiro Vergiliano Urbano”, que tem como referência os lugares da infância do autor e é composto por 19 estações. Em cada uma delas, a Dr.ª Catarina teve oportunidade de fazer o enquadramento do local, comentando e lendo excertos da obra com ele relacionados.

    Não se deixou Melo sem visitar o “Museu da Arte do Carpinteiro”, onde o artista popular Luís Filipe expõe as miniaturas, em madeira, dos edifícios emblemáticos da povoação, bem como as ferramentas usadas na sua construção.

    Rumou-se depois a Folgosinho, sede de concelho até à Reforma Administrativa de 1836 e onde uma placa em azulejos reza: “VILA DE FOLGOSINHO EDIFICADA NO LOGAR ONDE NASCEU VIRIATO CONFORME ASSINALA A TRADIÇÃO”. Aliás, toda a aldeia tem as suas ruas decoradas com estes azulejos, com quadras populares alusivas ao amor e às atividades do trabalho no campo. Curiosamente, a paragem do autocarro fez-se junto à Fonte do Gorgulhão, uma das muitas que aqui existem e onde foi possível vislumbrar, entre muitas quadras, as figuras dos “guerreiros” Viriato e Condestável, ladeando a fonte.

    Após o almoço, a digestão foi feita com a subida ao Castelo, com vistas magníficas para a Serra da Estrela, e concelhos vizinhos. Houve tempo ainda para comprovar a origem remota do local, admirando os vestígios dos castros, onde, eventualmente, se terá feito frente à invasão e ocupação romanas. E como o relógio não pára, chegou o momento de regressar a Gouveia, pois ainda havia caminho a percorrer e muito para ver.

    (...)

    Por: Alfredo Silva

    foto

    Leia esta notícia na íntegra na edição impressa.

    Nota: Agora pode tornar-se assinante da edição digital por 6 euros por ano. Após fazer o pagamento (de acordo com as mesmas modalidades existentes na assinatura do jornal impresso) deverá enviar-nos o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas, por e-mail, as 12 edições em PDF.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.