Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-05-2019

    SECÇÃO: Destaque


    COMEMORAÇÕES DO 50.º ANIVERSÁRIO DA ESCOLA DE S. LOURENÇO

    Escola Básica de São Lourenço comemorou os seus 50 anos

    foto
    A Escola Básica de S. Lourenço assinalou, com honra e festa, na noite do passado dia 7 de maio os 50 anos da sua fundação. A cerimónia solene comemorativa decorreu no Fórum Cultural de Ermesinde, tendo estado presentes inúmeras figuras públicas locais, desde logo os presidentes da Câmara de Valongo e da Junta de Freguesia de Ermesinde, respetivamente José Manuel Ribeiro e João Morgado, o vereador da Educação da edilidade, Orlando Rodrigues e o Diretor do Agrupamento de Escolas de S. Lourenço, José Miguel Marques. Marcaram igualmente presença vários convidados, muitos professores, antigos e atuais, alunos atuais e antigos da Escola de S. Lourenço.

    O espetáculo de cerca de duas horas foi apresentado pela dupla de alunos, Beatriz (do 8.º B) e Rodrigo (do 7.º C). Depois das palavras iniciais do diretor do Agrupamento, ligado à Escola desde 2001, que desejou as boas vindas a todos e falou da Escola de forma muito positiva, mostrando-se feliz e realizado com a vida do Agrupamento que cumpre bem a sua missão pedagógica, seguiu-se um vídeo, denominado “Uma viagem de 50 anos” que mostrou a Escola, desde o edifício onde funcionaram as primeiras aulas (em Portocarreiro), no ano letivo 1968-1969, até às atuais instalações, passando por vários espaços da escola e por várias gerações, aparecendo também as forças vivas da comunidade escolar, desde a direção e os alunos, aos funcionários e encarregados de educação.

    Após o vídeo, a assistência foi brindada com um primeiro momento musical, protagonizado pelo Articulado, que, em colaboração com a Professora de Música, Catarina Silva, da Academia de Música Costa Cabral, interpretou a peça instrumental “Pequena Suite Medieval”.

    foto
    João Morgado, na sua qualidade de presidente da Junta de Freguesia, agradeceu a todos os professores, funcionários e alunos que estiveram ligados ao meio século desta escola, que, em 1981, mudou para as atuais instalações. Desejou um bom futuro à escola e ao de todos os alunos que passaram, passam e hão de passar por ela.

    A seguir, foi projetado outro vídeo, este intitulado “A Escola somos todos nós”, realizado por um grupo de alunos da Escola de S. Lourenço, sob a orientação da Professora de Educação Especial, Carla Garcia e da Terapeuta da Fala, Filipa Branco, que estimula a reflexão daqueles que vivem e sentem esta Escola. A mensagem que se pode apreender no vídeo é que a Escola é inclusiva, não pode segregar nem excluir ninguém, é para todos, mesmo para aqueles que revelam mais dificuldades em aprender e em conviver com os outros.

    O presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, interveio a seguir, para se congratular com os 50 anos deste estabelecimento de ensino, pondo a tónica na sua real valia na formação de pessoas, considerando a escola como uma segunda família. Os professores, “on” e “off”, estão sempre presentes, quando são bons professores, porque o seu trabalho se faz também com o coração. Teve palavras de reconhecimento para todas as comunidades escolares que ao longo destes 50 anos deram vida à Escola de S. Lourenço e enalteceu todos os professores e auxiliares educativos que com o seu sucesso formam os homens de amanhã.

    foto
    Um dos pontos altos desta cerimónia foi o Painel intitulado “50 anos à conversa” que foi moderado pelo Diretor do Jornal “A Voz e Ermesinde”, Manuel Augusto Dias. Nele participaram um dos primeiros professores efetivos da Escola e, mais tarde, Diretor, Prof. Fernando Queirós; o atual Diretor, Prof. José Miguel Marques; a atual Prof.ª Teresa Ascensão, que também foi aluna deste estabelecimento escolar; a antiga Chefe dos Serviços Administrativos, Raquel Araújo; a atual Chefe dos Serviços Administrativos, Maria Adélia Carvalho; a atual Chefe dos Assistentes Operacionais, Olímpia Tavares; e o ex-aluno recente, Mário Ribeiro, que está a frequentar o 1.º ano de Medicina Veterinária no Porto e durante muitos anos foi o apresentador de serviço em muitos eventos realizados nesta Escola. Antes de dar a palavra a cada um dos presentes, o Prof. Manuel Dias fez a contextualização histórica do ano 1968, quando a Escola começou a funcionar, recordando o “Maio de 1968” e os governantes portugueses daquele tempo, desde o Presidente do Conselho de Ministros, Marcello Caetano, até ao Presidente da Junta de Freguesia, Joaquim Alves de Oliveira, passando pelo Ministro da Educação, José Hermano Saraiva, Governador Civil do Porto, Jorge Fonseca Jorge, presidente da Câmara de Valongo, Armando Magalhães e vice-presidente, José Ribeiro Pereira. Disse, ainda, que esta foi a primeira escola pública do concelho, para ser frequentada pelos alunos que faziam a 4.ª classe e que assim não tinham de continuar a ir para o Porto. Depois colocou a cada um dos presentes uma questão ligada, obviamente, àquilo que era a experiência pessoal de cada um com a Escola de S. Lourenço e os presentes ouviram testemunhos interessantíssimos de todos os intervenientes, que por limitações de espaço não podemos transcrever para aqui, mas em todos se manifestou a alegria com que serviram ou servem ainda este cinquentenário estabelecimento escolar, que alberga mais de 1600 alunos, mais de 160 professores e cerca de 60 funcionários, entre pessoal administrativo e assistentes operacionais. Aos presentes neste Painel foi entregue, no final, uma simpática lembrança.

    A intervenção final coube à presidente do Conselho Geral, Maria do Rosário Vieira Bastos, que considerou a Escola como uma entidade capaz de fazer das crianças cidadãos responsáveis no futuro e, nesse particular, afirmou que a “nossa escola pode orgulhar-se dos nossos meninos”. Agradeceu todas as parcerias existentes com a Câmara, a Junta de Freguesia e diversas entidades públicas e privadas, para que o serviço de formar seja mais profícuo, terminando com uma citação de Antoine de Saint-Exupéry, bem a propósito do que é, na sua essência, a Escola:

    “Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós”!

    (...)

    Leia esta notícia na íntegra na edição impressa.

    Nota: Agora pode tornar-se assinante da edição digital por 6 euros por ano. Após fazer o pagamento (de acordo com as mesmas modalidades existentes na assinatura do jornal impresso) deverá enviar-nos o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas, por e-mail, as 12 edições em PDF.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.