Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2019

    SECÇÃO: Local


    NO AUDITÓRIO DA JUNTA DE FREGUESIA...

    Festa do 16.º aniversário da Ágorarte

    BOLO DO 16.º ANIVERSÁRIO DA ÁGORARTE
    BOLO DO 16.º ANIVERSÁRIO DA ÁGORARTE
    À semelhança do que tem acontecido em anos anteriores, a conhecida associação ermesindense Ágorarte celebrou com um interessante espetáculo o seu 16.º aniversário, que teve lugar no Auditório da Junta de Freguesia de Ermesinde, na tarde do dia 30 de março de 2019.

    O Auditório mostrou-se pequeno para acolher tanta gente que quis, com a sua presença, mostrar o carinho e entusiasmo que nutre pela Ágorarte - Associação Cultural e Artística e por algumas das suas valências que nessa tarde tiveram oportunidade de brindar o público com as suas atuações.

    Estiveram presentes o presidente da Junta de Freguesia de Ermesinde, um representante da Câmara Municipal de Valongo, alguns dirigentes de outras universidades seniores e de coletividades e associações locais.

    O GRUPO DE DANÇAS TRADICIONAIS DA USE
    O GRUPO DE DANÇAS TRADICIONAIS DA USE
    A todos saudou, logo de início, o presidente da Direção da Ágorarte, Carlos Faria, que numa breve síntese falou da fundação da Ágorarte, das suas valências atuais e do grande dinamismo que vem revelando, nos últimos anos, a sua Universidade Sénior. Teve uma palavra também de agradecimento para os convidados que iam atuar no espetáculo, Coro da Senhora da Hora e a Orquestra de Cavaquinhos da Universidade Sénior de Rio Tinto.

    Seguiu-se um espetáculo bastante diversificado e que primou pela organização, cumprindo-se o programa conforme estava agendado, quer na sequência quer nos tempos utilizados por cada um dos intervenientes.

    A primeira atuação coube ao grupo de teatro da Universidade Sénior de Ermesinde, com a peça “Quando a velhice chegar” que mostrou, de uma forma mais ou menos cómica, como muitos preconceitos e estereótipos estão errados, nomeadamente quando se discriminam negativamente as pessoas de mais idade. De facto, a Universidade Sénior de Ermesinde é uma prova viva de que muitas de pessoas, apesar da idade, são extremamente válidas e dotadas pelo que podem continuar a viver intensamente a sua vida.

    O GRUPO DO CANTE ALENTEJANO EM ATUAÇÃO NA FESTA
    O GRUPO DO CANTE ALENTEJANO EM ATUAÇÃO NA FESTA
    Seguiu-se a exibição do “Cante Norte da Universidade Sénior de Ermesinde” que, como sempre, agradou a todos os presentes e mostrou estar bem preparado para a próxima saída do grupo, a Évora, no fim de semana seguinte (ver notícia nesta edição).

    A atuação do Coro da Senhora da Hora, primeiro grupo convidado, veio a seguir e encantou não surpreendendo quem já os tinha visto cantar na sua terra, aquando da ida do grupo “Cantigas d’Ouvido da USE” à Senhora da Hora, na última quadra natalícia. Apesar da mudança de maestro, o reportório interpretado foi excelente.

    CORO DA SENHORA DA HORA
    CORO DA SENHORA DA HORA
    O número seguinte deste espetáculo, quase profissional, foi uma estreia: a exibição do grupo de Danças de Salão da Universidade Sénior de Ermesinde, apesar de terem estado poucos minutos no palco já evidenciaram grande talento para a dança. Parabéns.

    Depois da dança veio a música, desta vez com a apresentação de mais um grupo convidado, a Orquestra de Cavaquinhos da Universidade Sénior de Rio Tinto, com Francisco Gouveia, que também colheu no final da sua atuação uma longa ovação dos espetadores presentes.

    UM ASPETO DA PLATEIA NA FESTA DO 16.º ANIVERSÁRIO DA ÁGORARTE
    UM ASPETO DA PLATEIA NA FESTA DO 16.º ANIVERSÁRIO DA ÁGORARTE
    A terminar o espetáculo, propriamente dito, e com chave de ouro, exibiu-se, o já conhecido e apreciado grupo de Danças Tradicionais da Universidade Sénior de Ermesinde, que devido às dimensões reduzidas do palco deste Auditório, teve de dividir os seus pares por várias modas, porque é muito difícil conseguir colocar, com segurança, todos os pares de dançarinos em palco, ao mesmo tempo.

    Para não tornar a festa demasiado longa houve outras valências da Ágorarte, igualmente importantes e já prestigiadas, que não puderam atuar, ficando essa atuação para a Semana Aberta, quando a USE fizer o encerramento do presente ano letivo.

    No fim do espetáculo intervieram o presidente da Junta e o vice-presidente da Ágorarte. João Morgado declarou ter gostado da festa da Ágorarte, que evidencia grande atividade e dinamismo, com a qual a Junta tem estabelecido várias parcerias, o que irá continuar a acontecer no futuro. Manuel Augusto Dias falou rapidamente das atividades já desenvolvidas no corrente ano, nomeadamente, a inauguração da sede, a aprovação dos novos estatutos, deu os parabéns àqueles que estiveram em palco, destacando os grupos convidados e lembrou os grupos ausentes, por uma questão de gestão do tempo que tinham para a festa, nomeadamente, “Cantigas d’Ouvido”, “Jograis do Leça” e “Adufeiras”.

    No final, houve convívio, lanche e cumpriu-se a tradição com a entoação dos “Parabéns a Você”.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.