Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-12-2018

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL

    Novo treinador do Ermesinde 1936 com estreia agridoce

    Conforme avançámos na nossa última edição, Ricardo Vital sucedeu a António Tavares no comando da equipa principal do Ermesinde 1936. O novo técnico ermesindista teve uma estreia agridoce nesta primeira quinzena de dezembro. No seu primeiro encontro sentado no banco ermesindista, o treinador saboreou um triunfo (2-1) sobre o Nogueirense, em jogo referente à 3.ª eliminatória da Taça da Associação de Futebol do Porto (AFP). No entanto, uma semana mais tarde averbou aquela que é até à data a derrota mais pesada dos verde-e-brancos na presente época: 6-0, perante o Vila Meã, em jogo a contar para a 15.ª jornada da Série 2 do campeonato da Divisão de Elite.

    Face a este trambolhão, o Ermesinde 1936 caiu para o 14.º lugar da classificação, com 14 pontos somados, enquanto que na liderança segue o invicto Rebordosa, com 39 pontos. Comecemos esta ronda dos jogos do emblema da nossa freguesia precisamente pela pesada derrota caseira ante o Vila Meã no passado dia 8.

    foto
    Ante o Vila Meã, o Ermesinde 1936 contou com uma equipa que esteve muitos “furos abaixo” daquilo que já revelou ter capacidade para fazer neste campeonato. Esta partida frente ao Vila Meã, conjunto este que antes deste duelo tinha apenas mais três pontos que a equipa verde e branca, acabou por ser um jogo de sentido único, com a turma da casa a sentir sempre muitas dificuldades quando os avançados forasteiros aceleravam em direção à baliza local. Com dois golos cada um deles, Mica e Ivandro acabaram por ser os grandes destaques da partida, principalmente pelo impulso atacante que deram à sua formação. Demasiados erros defensivos para a equipa da casa, acabando o jogo com uma goleada (6-0) justa da equipa do Vila Meã. Já o conjunto local, e apesar de ter enviado duas bolas ao ferro, nunca mostrou ser verdadeiramente capaz de inverter o rumo dos acontecimentos. Neste encontro o Ermesinde 1936 alinhou com: Teixeira; Pedro Pereira, Costa, Bruno e Melo (Deco, 30); João Lindo, Fajó (Bessa, 63) e Dinis (Max, 55); Nando (Ramalho, 63), Herdeiro (Danny, 55) e Quim. Treinador: Ricardo Vital.

    ERMESINDE 1936 SEGUE NA TAÇA

    Uma semana antes, no dia 1 de dezembro, o Ermesinde 1936 recebeu o Nogueirense, em jogo (na imagem) referente à 3.ª eliminatória da Taça da AFP e que marcou a estreia de Ricardo Vital no banco ermesindista. O equilíbrio inicial seria desfeito ao minuto 29, altura em que o Ermesinde 1936 chegou ao golo, por intermédio de Quim. Até ao fim do primeiro tempo o jogo foi vivo, embora sem grandes oportunidades para alterar o marcador.

    No início da segunda parte, aos 50 minutos, o Ermesinde 1936 conseguiu marcar mais um golo, por intermédio de Nando. Depois disso, o jogo entrou numa toada menos intensa, com o árbitro a ser demasiado rigoroso, mostrando o cartão vermelho por três vezes (!), duas para atletas do clube anfitrião (Chico e Daniel) e uma para um jogador do Nogueirense. Mesmo a terminar o tempo regulamentar, Fajó rematou de muito longe para a baliza adversária, tendo a bola embatido na trave. Quase no final de um período de compensação demasiado longo, a equipa visitante chegaria ao tento de honra, marcado por Cardigos. O Ermesinde 1936 seguia assim em frente na competição, sendo que na 4.ª eliminatória irá medir forças com o Canidelo, no reduto desta equipa, jogo agendado para o dia 30 deste mês. Ante o Nogueirense os ermesindistas alinharam com: Pedro Martins; Daniel, Pedro Pereira, Costa (Max, 81) e Bruno; Fajó, Herdeiro (Melo, 62) e Quim; Deco (Danny, 62), Nando e Dinis (Chico, 81). Treinador: Ricardo Vital.

    Por: Luís Dias

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.