Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-09-2018

    SECÇÃO: Local


    Comissão Política de Secção do PSD de Valongo tomou posse

    foto
    A nova Comissão Política de Secção do PSD de Valongo tomou posse no passado dia 22 de setembro, numa cerimónia realizada no auditório da Junta de Freguesia de Ermesinde e que contou com a presença do presidente da Comissão Política Distrital, Alberto Machado. Recorde-se que a citada Comissão Política foi a votos no passado dia 7 de julho, tendo sido eleita Maria da Trindade Vale para presidente do órgão. Diante de uma plateia repleta de militantes, simpatizantes e representantes do partido em diversos órgãos autárquicos no atual mandato, a nova presidente da Comissão Política Concelhia começou por agradecer aos órgãos concelhios cessantes pelo trabalho realizado, sublinhando ser sua intenção nos próximos dois anos de mandato dar continuidade a esse trabalho. Manifestando uma vontade renovada de trabalho em prol do desenvolvimento do Concelho de Valongo aliada à força, empenho e dinamismo que caracterizam a sua pessoa, Maria da Trindade Vale citou Sá Carneiro na hora de descrever a nova Comissão Política de Secção do PSD que irá liderar, «composta por pessoas que não encaram a política como uma carreira, nem sequer como uma profissão, mas como uma correspondência a um dever de cidadania. É com este espírito que nos próximos dois anos o PSD/Valongo estará ao lado da população do concelho juntamente com os nossos eleitos na Câmara de Valongo, na Assembleia Municipal e nas assembleias de freguesia. Em conjunto pretendemos acompanhar de perto as preocupações e os anseios das pessoas fazendo eco dos problemas junto das instâncias responsáveis mas também apresentando soluções para dotar Valongo da qualidade de vida que a população merece», disse.

    Lançou ainda críticas ao atual Executivo camarário liderado pelo PS, frisando que não será necessário fazer uma «análise muito aprofundada para chegar à conclusão que a ação deste executivo municipal tem sido prejudicial e contrária aos interesses da população do concelho», apontando como exemplos desta visão do seu partido o aumento do IMI em 15 por cento, o aumento, em 38, do número de lugares de estacionamento pago nas cidades de Ermesinde e de Valongo, bem como aumento de cerca de 30 por cento da fatura da água. Durante este mandato, Maria da Trindade Vale pretende desenvolver um plano de ação, um programa político constante e regular, aumentando o nível de atividade do partido. «Deste modo, será possível envolver e motivar a participação ativa e crescente dos militantes e simpatizantes. Do programa constante e regular constará, igualmente, a realização de debates e conferências temáticas, por forma a qualificar a futura tomada de decisões, bem como a formação política dos militantes, dirigentes e autarcas», referiu a líder da concelhia que através do seu programa estratégico para os próximos dois anos pretende mobilizar, através do partido, a população do concelho em torno de um projeto político e da preparação de um novo ciclo municipal liderado pelo PSD.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.