Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2018
Jornal Online

SECÇÃO: Destaque


Cidade aderiu em peso à Noite Branca e dos Bombos

Fotos ALBERTO BLANQUET
Fotos ALBERTO BLANQUET
A Noite Branca e dos Bombos voltou a unir Ermesinde em torno de uma só cor, numa prova de que (já) estamos (indiscutivelmente) perante uma das maiores manifestações culturais da nossa Cidade. Facto que pudemos testemunhar entre a noite de 14 de julho e o início da madrugada do dia 15, altura em que Ermesinde saiu, em peso, à rua para viver a 5.ª edição da Noite Branca e dos Bombos - evento organizado conjuntamente pela Associação Académica e Cultural de Ermesinde (AACE) e pela Junta de Freguesia de Ermesinde (JFE) e pela e que foi integrado nas comemorações do 28.º aniversário da elevação de Ermesinde a Cidade. «Esta foi das melhores edições de sempre», foram palavras do presidente da Direção da AACE, Constantino Moreira, no rescaldo do evento, que segundo este elemento da organização foi presenciada por cerca de 15.000 pessoas (!) que vestidas a rigor - isto é, com pelo menos uma peça de roupa branca - transformaram a freguesia num imenso manto branco.

A animação começou por volta das 17H00, com um vasto e diversificado programa - que integrou apontamentos de música, dança, teatro, entre outras atividades - que decorreu em vários pontos centrais da cidade (Largo da Estação, Largo de S. Silvestre, ou a Praça 1.º de Maio), programa esse levado a cabo por diversas coletividades/entidades locais, que mais uma vez se associaram ao evento. Quem também se associou de forma muito significativa à Noite Branca e dos Bombos foi o comércio local, enfeitando a preceito as suas montras... em tons de branco, dando assim ainda mais cor à festa. O ponto alto da festa aconteceu então por volta das 23H00, altura em que se deu início ao cortejo dos bombos, o qual percorreu várias ruas da cidade até cerca das 02H00... ao som dos bombos e unido em torno de uma só cor: o branco. Cortejo que foi integrado por sensivelmente 300 pessoas, em representação do Grupo de Bombos "Sons com Bombos" (da AACE), da Associação Sócio-Cultural Filhos da Pauta (Alfena), da União Desportiva Recreativa e Cultural da Bela (Ermesinde), do Centro de Artes Marciais Mistas de Ermesinde - Carlos Resende, da União Desportiva e Recreativa da Formiga (Ermesinde), do Ermesinde Sport Clube 1936, do Grupo Ruxaxá (Labruge/Vila do Conde), e dos Zés Pereiras da Associação dos Amigos da Cultura de Ponte Arcada (Penafiel). Este cortejo foi encabeçado pelo Poder Local, digamos assim, com os presidentes da JFE e da Câmara de Valongo, respetivamente João Morgado e José Manuel Ribeiro, trajados a rigor e munidos do respetivo bombo. Não faltou também o Rei e a Rainha da noite, sendo que este ano o papel de Suas Altezas Reais foi entregue a Armando Teixeira - o aluno da Escola Secundária de Ermesinde que em abril último conquistou uma medalha nas Olimpíadas de Ciência da União Europeia - e à jovem DJ Carolina Martinez que viria a animar a Praça da Estação ao início da madrugada no palco ali montado, estrutura esta que horas antes havia recebido o enérgico concerto de Luigi Ferreira. «O facto de termos feito atempadamente publicidade do evento em zonas como a Gandra, Formiga, Bela, ou Sampaio, acabou por trazer muito mais gente a esta edição», explicou Constantino Moreira no sentido de justificar a massiva adesão da comunidade local a esta Noite Branca e dos Bombos de 2018. Mas como que se costuma dizer, há imagens que valem por mil palavras, e nesse sentido aqui ficam algumas fotografias de uma noite inesquecível!

foto
.

foto
.

foto
.

foto
.

foto
.

foto
.

foto
.

foto
.

foto
.

foto
.

.

Por: MB

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.