Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2018
Jornal Online

SECÇÃO: Desporto


FUTEBOL

Missão cumprida: Ermesinde 1936 garantiu a permanência na Divisão de Elite

O principal conjunto do Ermesinde Sport Clube 1936 assegurou "matematicamente" neste mês de abril a permanência na Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP). Facto consumado no dia 8 de abril, altura em que os pupilos agora comandados por António Tavares se deslocaram a Penafiel - para aí disputar um jogo alusivo à 27ª jornada da Série 2 do escalão maior da Associação de Futebol do Porto -, tendo vencido a equipa B penafidelense por 2-1. Vitória que de pronto fez eclodir a festa ermesindista, que desta forma atingia o grande objetivo da temporada: a permanência no Campeonato da Divisão de Elite. Depois disto, seguiram-se dois jogos em casa, quase para cumprir calendário, a julgar pelos resultados negativos (derrotas) averbados. Na altura do fecho da presente edição (facto ocorrido no dia 26 de abril) estávamos a uma jornada do fim do campeonato, estando o Ermesinde 1936 posicionado a salvo no 11º lugar, com 30 pontos somados. De forma igualmente matemática, estavam já despromovidos - nesta Série 2 - à Divisão de Honra da AFP os conjuntos do Penafiel B e do Folgosa, ao passo que o Aliados de Lordelo garantiu o primeiro lugar que lhe permite jogar a fase de subida de divisão. Comecemos este breve resumo daquilo que foram os últimos quatro encontros do Ermesinde 1936 pela derrota caseira ante o Paços de Ferreira B.

foto
No passado dia 22 de abril o Ermesinde 1936 recebeu o Paços de Ferreira B, em partida alusiva à 29ª e penúltima jornada do campeonato. Os ermesindistas despediram-se da sua massa associativa com uma derrota frente aos pacenses, por 0-1. Para o desfecho deste jogo, muito contribuiu a expulsão do capitão da equipa da casa, Fajó, logo aos 18 minutos, por razões que não conseguimos descortinar. Ainda assim, a partida foi bastante disputada e o clube visitante só marcou já quase no fim (89 minutos), aproveitando um desentendimento na defesa local. Contudo, há que salientar que o guarda-redes do Ermesinde 1936 fez um bom punhado de excelentes defesas ao longo do encontro. Já no período de compensação, o Ermesinde 1936 reagiu, conseguiu marcar, mas o juiz auxiliar fez com que o árbitro anulasse o golo por alegado fora de jogo do seu marcador.

Na derradeira partida oficial da época realizada no Estádio Municipal de Ermesinde a equipa da nossa cidade alinhou com: Teixeira; Pacheco (Zé Miguel, 45), Costa, Paparradas e André; Pimpão, Fajó e Leo; Fábio Ribeiro, Herdeiro e Quim. Treinador: António Tavares.

TIRSENSE LEVA VITÓRIA PARA CASA

Uma semana antes (15 de abril), o Ermesinde 1936 recebeu o Tirsense, equipa esta que tentando fazer jus à posição que ocupava na tabela classificativa (era então 5º colocado) assumiu, desde início, uma postura ofensiva marcando por duas vezes no decorrer do primeiro tempo, por intermédio de Carvalho (minuto 18) e Pipo (42). E só não chegou ao terceiro golo porque Pedro conseguiu defender, no último minuto da etapa inicial, uma grande penalidade marcada por Marcinho.

Na segunda parte, o Ermesinde 1936 entrou com vontade de alterar o marcador, desfrutando de boas oportunidades que, entretanto, não concretizaria. Só conseguiu reduzir, nos últimos 10 minutos, após a entrada de Zé Miguel, jogador que apontaria aos 82 minutos o tento de honra dos locais. Já no período de compensação e contra a corrente do jogo seria o clube visitante a consolidar a vitória, com Fidel, saído do banco a marcar na sequência de um pontapé de canto.

Neste jogo o Ermesinde 1936 alinhou com: Pedro; Pacheco, Chico (Paparradas, 45), Costa e André; Pimpão, Fajó e Leo (Espincho, 80); Fábio (Zé Miguel, 80), Herdeiro e Quim. Treinador: António Tavares.

MANUTENÇÃO ASSEGURADA EM PENAFIEL

Como já foi referido na abertura deste texto, a manutenção na Divisão de Elite da AFP foi garantida no dia 8 de abril, em Penafiel, localidade onde o Ermesinde 1936 venceu a equipa B local por 2-1, com golos de Chico (80 minutos) e Quim (85 minutos).

Na partida que terminou em festa os ermesindistas jogaram com: Pedro; Pacheco; Costa, Chico e André; Fajó, Pimpão (Paparradas, 88) e Leo; Coentrão, Quim e Herdeiro. Treinador: António Tavares.

foto

DERROTA CASEIRA ANTE O LIXA

Na reta final de março, mais concretamente no dia 25, referência ainda para mais um jogo (nas imagens) caseiro por parte do Ermesinde 1936, desta feita diante do Lixa, referente à 26ª jornada. Os forasteiros venceram por 3-1, graças a um hattrick de Migas, que bateu o guardião Pedro aos 72, 83 e 90 minutos. Curiosamente, o Ermesinde 1936 até esteve em vantagem, já que ao minuto 60 Quim abriu o ativo. Outra curiosidade que se retirou deste jogo alude ao facto de o treinador do Lixa dar pelo nome de Bock, jogador que na década de 90 do século passado brilhou com a camisola do velhinho Ermesinde Sport Clube. Ante o Lixa o Ermesinde 1936 alinhou com: Pedro; Pacheco, Costa, Chico e Melo; Fajó, Pimpão (Espincho, 70) e Leo (João Lindo, 70); Coentrão (Igor, 70), Quim e Herdeiro. Treinador: António Tavares.

Por: Luís Dias/AVE

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.