Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 20-10-2017
Jornal Online

SECÇÃO: Destaque


ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017 - DESDE QUE SE REALIZAM ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS (1976) ESTA É A PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA DA FREGUESIA QUE UM EXECUTIVO É CONSTITUÍDO POR ELEMENTOS DE UM SÓ PARTIDO

Novos membros da Assembleia e da Junta de Freguesia de Ermesinde foram empossados

foto
Foram instalados no passado dia 17 os novos órgãos autárquicos da freguesia de Ermesinde. A cerimónia, que decorreu no auditório da Junta de Freguesia de Ermesinde (JFE) e contou com a presença das forças vivas da cidade e do concelho e de muito público em geral, foi preenchida com o ato de instalação da nova Assembleia de Ermesinde (AFE) e da eleição dos elementos que vão compor o novo Executivo da Junta e a mesa da assembleia. No que concerne ao Executivo, este irá ser composto por sete elementos do partido vencedor destas eleições, ou seja, o PS, nomeadamente o novo presidente da Junta, João Morgado, e ainda Miguel Oliveira, Helena Oliveira, Juliana Silva, Bruno Ascensão, António Mota e André Teixeira. Já a mesa da AFE será presidida pelo socialista Josué Morais, enquanto que os também socialistas Alberto Sousa e Zita Cardoso irão desempenhar, respetivamente, as funções de 1º e 2º secretários.

PALAVRAS DE DESPEDIDA

DE RAUL SANTOS

foto
Na qualidade de presidente cessante da AFE, Raul Santos abriu a sessão, procedendo à instalação dos novos membros da assembleia, não sem antes aproveitar a oportunidade para não só fazer um balanço do mandato anterior como também fazer as despedidas do cargo por si ocupado ao longo dos últimos oito anos. Enalteceu então o trabalho de todos os membros da AFE cessante, agradecendo a colaboração, confiança e compreensão que sempre tiveram para com ele, ressalvando que sempre procurou dar o seu melhor no desempenho das funções assumidas, respeitando e fazendo respeitar as ideias de todas as forças políticas com assento naquele órgão. Frisou ainda que ao longo do mandado muitos foram os assuntos discutidos na AFE, mas houve um tema que merece destaque: as obras de requalificação da Escola Secundária de Ermesinde. Obras que, de acordo com o presidente cessante, são hoje uma realidade, após anos de luta pela sua urgente realização, uma luta em que também a Assembleia esteve envolvida, conforme recordou, aproveitando ainda a oportunidade para agradecer o empenho do presidente da Câmara, José Manuel Ribeiro, também ali presente, para que por fim a ambicionada e necessitada requalificação seja uma realidade. Ainda no âmbito deste tema endereçou os parabéns ao Diretor do Agrupamento de Escolas de Ermesinde, Álvaro Pereira, pelo facto de também ele ser uma das principais figuras que saiu vitorioso desta longa luta «após anos e anos de promessas falhadas (por parte da tutela)». Na conclusão da sua intervenção, agradeceu a colaboração prestada pelos funcionários da Junta ao longo do mandato e ao presidente e membros do Executivo cessante pelo bom relacionamento e acompanhamento institucional que sempre existiu (para com a mesa da Assembleia), desejando ainda votos de bom mandato aos novos eleitos e muito em particular a João Morgado, a quem desejou boa sorte e bom trabalho no desempenho do cargo de presidente da Junta, pois «Ermesinde merece, Ermesinde agradece», rematou.

O INÉDITO EXECUTIVO

100 POR CENTO SOCIALISTA

foto
Após a instalação da nova AFE, coube a João Morgado - recém empossado presidente da Junta - dirigir momentaneamente os trabalhos da sessão com vista à eleição do novo Executivo e da mesa da Assembleia. Não havendo outras propostas vindas da nova AFE o próprio João Morgado apresentou a única proposta que foi a votos para a constituição do Executivo da Junta para os próximos quatro anos, sendo que para além de si próprio - na qualidade de presidente - propôs os nomes dos também socialistas Miguel Oliveira, Helena Oliveira, Juliana Silva, Bruno Ascensão, António Mota e André Teixeira. Colocada à votação (por voto secreto) a proposta seria aprovada por maioria, com 10 votos a favor, cinco votos contra e três abstenções. Após a constituição do novo Executivo - 100 por cento socialista, uma novidade na história da freguesia desde que há eleições autárquicas, isto é, haver um Executivo formado apenas por elementos de uma só força partidária - foram chamados para tomar posse na Assembleia os sete novos elementos do PS que substituíram os elementos que haviam sido eleitos para o Executivo. Por fim, procedeu-se à eleição da nova mesa da AFE e também aqui seria apresentada apenas uma proposta, e de novo por intermédio dos eleitos do PS, que apontaram os nomes de Josué Morais para o cargo de presidente da assembleia e de Alberto Sousa e Zita Cardoso para o desempenho de funções de 1º e 2º secretários, respetivamente. Igualmente por voto secreto a proposta seria aprovada por maioria, com 10 votos a favor, cinco abstenções e três votos contra.

Já na posse das suas novas funções, Josué Morais faria uma breve intervenção, onde para além de lembrar a função da Assembleia de Freguesia, «o órgão de democracia com voz ativa mais próximo da população que o elegeu» a quem entre outras competências cabe fiscalizar os atos do Executivo da Junta, destacou a presença do público nesta cerimónia, fazendo votos que esta presença de cidadãos se repita em futuras Assembleias de Freguesia, no sentido de que estes possam não só colocar questões como também dar sugestões que ajudem o Executivo a «gerir melhor os desígnios da freguesia».

A INTERVENÇÃO DE JOÃO MORGADO

foto
Por fim, usaria da palavra o recém empossado presidente da Junta, João Morgado, que após agradecer a presença de todos os convidados e demais público, dirigiu-se aos funcionários da JFE, referindo que «conto convosco assim como vós contareis todos comigo», apelando ainda ao empenho, esforço e dedicação de todos eles no sentido de assim ser possível gerir os destinos da cidade. Em seguida, apelaria para que todos os cidadãos tenham sempre à mão o folheto lhes foi distribuído durante a campanha eleitoral, «o folheto onde assumimos uma série de compromissos por quatro anos. Nós assim o vamos fazer, vamos estar constantemente a olhar para o folheto com a única finalidade de nunca esquecermos os nossos compromissos com os ermesindenses». Frisou ainda que a JFE, o seu presidente e o seu Executivo estarão sempre de portas abertas para receber os cidadãos da cidade. «Tragam as vossas dúvidas, os vossos anseios, os vossos contributos, que nós estaremos cá para aprender convosco. Falem connosco sempre que precisarem, a todos receberemos e a todos responderemos», finalizou o novo presidente da Junta, não sem antes fazer um agradecimento muito particular à sua família, pelo incentivo fundamental que lhe deram e «sem o qual não teria sido possível abraçar esta caminhada».

Por: MB

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.