Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2017

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL

    Ermesinde 1936 está a um pequeno passo de fazer a festa da subida

    Está quase, falta muito pouco para o Ermesinde 1936 poder fazer a festa da subida à Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto. A equipa de Sonhos está a um curto passo de atingir o patamar mais alto do futebol distrital, e só mesmo o uma catástrofe impedirá os verde-e-brancos de somarem a terceira promoção da sua ainda muito jovem história de vida. Em abril os ermesindistas deram passos decisivos rumo ao grande objetivo da temporada, vencendo dois dos quatro encontros disputados, empatando outro (ante o vizinho Alfenense) e perdendo apenas um (com o Ataense). A última vitória aconteceu no derradeiro dia do mês, em casa do Perafita, por 1-0, facto que permitiu aos pupilos de Jorge Lopes continuarem a liderar isolados o Campeonato da Divisão de Honra, agora com 56 pontos, mais três do que o vice-líder, o Infesta, e a cinco do quinto classificado, os Dragões Sandinenses, equipa que visita os Sonhos na próxima ronda, precisando os ermesindistas de apenas um ponto para festejar a subida, quando restam duas jornadas para a conclusão da prova. Passemos então em revista aquilo o que foi o trajeto do Ermesinde 1936 em abril começando pelo triunfo em Perafita.

    foto
    Foi arrancado a ferros o triunfo do Ermesinde 1936 no reduto do Perafita, em partida da 28ª jornada. A partida foi pautada pelo equilíbrio, tendo o único momento em que a balança pendeu para o lado de uma das equipas ocorrido à passagem do minuto 27, altura em que Diogo Loureiro apontou o único tento do encontro para a turma da nossa cidade. No reatamento o Perafita tentou chegar ao empate, chegando mesmo a enviar uma bola ao ferro da baliza de Miguel Matos, mas a sorte acabou por vestir de verde-e-branco. Nesta partida o Ermesinde 1936 alinhou com: Miguel Matos; Pacheco, Paparradas, Cláudio e Carlos (Fábio Ribeiro, 81); Fajó (Zé, 81); Poeira (Fábio Alves, 65) e Coentrão (Igor, 81); Quim, Diogo Loureiro e Alex (Nuno Almeida, 65). Treinador: Jorge Lopes.

    SOFRIMENTO INESPERADO

    ANTE O VILA CAÍZ

    Olhando à partida para a tabela classificativa poucos seriam aqueles que anteviam dificuldades ao Ermesinde 1936 para levar de vencido o aflito Vila Caíz, em partida (na imagem) da 27ª jornada ocorrida no dia 23 de abril. Ainda por cima o jogo era disputado em Sonhos, pelo que os mais otimistas previam uma goleada das antigas. Puro engano. Os pupilos de Jorge Lopes sofreram para levar de vencida, por 2-1, a aguerrida equipa de Vila Caíz que luta desesperadamente para fugir aos lugares de despromoção. A prova disso é que corria o minuto 33 quando Pimentel colocou os visitantes em vantagem para espanto de todos os presentes no Estádio de Sonhos. Ao intervalo 1-0 para o aflito Vila Caíz. No reatamento o Ermesinde 1936 acordou, e aos 67 minutos Fajó repôs a igualdade. Até final os verde-e-brancos tudo fizeram para derrubar a bem escalonada equipa contrária, esforço que seria premiado já em tempo de descontos, altura em que Zé fez o 2-1 final para alívio de sócios e simpatizantes do Ermesinde 1936. A turma da nossa cidade alinhou com: Miguel Matos; Pacheco, Fajó (Leo, 68), Cláudio e Fábio Ribeiro (Alex, 78); Poeira (Zé, 68), Chico (Paparradas, 37) e Coentrão; Quim, Diogo Loureiro e Dani (Nuno Almeida, 78). Treinador: Jorge Lopes.

    DÉRBI TERMINA

    EMPATADO

    Duas semanas antes, a 9 de abril - o campeonato esteve parado no fim-de-semana de Páscoa - o Ermesinde 1936 fez a curta viagem até à freguesia vizinha de Alfena para defrontar a turma local num sempre animado e renhido dérbi concelhio. Com muito público nas bancadas o jogo acabou empatado a uma bola, sendo que os dois golos aconteceram ainda na primeira parte, o primeiro aos 39 minutos, para o Ermesinde 1936, da autoria de Diogo Loureiro, e o segundo aos 43 minutos, por intermédio de Nando, para a equipa da casa.

    Neste encontro o Ermesinde 1936 alinhou com: Miguel Matos; Pacheco, Cláudio, Carlos (Diogo Loureiro, 33) e Fábio Ribeiro (Zé, 64); Chico, Fajó e Poeira (Dani, 64); Igor, Fábio Alves (Leo,77) e Quim. Treinador: Jorge Lopes.

    QUEDA INESPERADA

    ANTE PENÚLTIMO CLASSIFICADO

    No dia 2 de abril o Ermesinde 1936 caiu inesperadamente em casa diante do penúltimo classificado da Divisão de Honra, o Ataense, por 1-0. O encontro começou com jogadas pouco ambiciosas de parte a parte e único golo da partida foi obtido ao minuto 21, na sequência de uma jogada do ataque do Ataense que contou com uma facilidade cometida pelo defesa Cláudio, que tentou deixar a bola para o seu guardião, Pedro, mas inesperadamente Luisinho pontapeou a bola que sobrevoou o guarda-redes anichando-se no fundo da baliza da equipa anfitriã. Perante o seu público e puxando dos "galões" que lhe dá a condição de líder, o Ermesinde 1936 tentou reagir, Jorge Lopes fez várias alterações no seu onze, mas o resultado acabou por não sofrer qualquer alteração até final. A turma de Sonhos jogou com: Pedro; Fábio Ribeiro, Chico, Cláudio e Fajó (Leo, 45); Carlos (Pacheco, 75), Poeira (Zé, 63) e Igor; Nuno Almeida (Danny, 42), Fábio Alves e Quim. Treinador: Jorge Lopes.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.