Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2017

    SECÇÃO: História


    foto
    60º ANIVERSÁRIO DO CENTRO SOCIAL DE ERMESINDE (28)

    Festa da Entrega e Bênção da Bandeira da Sopa dos Pobres de Ermesinde (parte 3)

    Concluímos hoje a evocação da cerimónia da Entrega e Bênção da Bandeira da "Sopa dos Pobres" de Ermesinde que teve lugar precisamente há 58 anos, concluídos no passado dia 12 de abril. Nesse dia houve uma enorme festa popular no Largo da Igreja de Ermesinde onde compareceram milhares de pessoas que não quiseram deixar de se associar ao reconhecimento público da meritória Obra da Sopa dos Pobres de Ermesinde. Colaboraram também instituições e coletividades de fora de Ermesinde, nomeadamente de Águas Santas, de Alfena e de Valongo.

    Prosseguimos e concluímos a transcrição do artigo de Aurélio de Sousa Ribeiro com o título "Palavras dum colaborador" que iniciámos já na edição anterior e que é um de muitos do número de abril/maio de 1959 do jornal "Sopa dos Pobres de Ermesinde", que descreve e elogia a magnífica "Festa da Bandeira".

    "O locutor ao microfone anunciava constantemente os nomes das pessoas que iam condecorar as bandeiras presentes.

    Ex.° Snr. Presidente da Camara, Major Aires Martins e Sua Ex.ma Esposa, Snr. Provedor da Misericórdia de Valongo, Ex°. Snr. Manuel Ribeiro e Sua Ex.ma Esposa, Dr. Ribeiro Pereira, Snr. Presidente da Junta, representante do Director do Colégio de Ermesinde Revº. P. Azevedo, Madre Directora do Colégio Missionário, António Figueiredo de Almeida, distinto vereador etc. etc..

    Assim foram condecoradas as bandeiras dos Grupos Columbófilo de Ermesinde, C. P. N., Ermesinde Sport Club, Dramático Flores de S. Paio, Familiar de Ermesinde, Bairristas da Costa, Bem dados da Palmilheira, J. O. C. Feminina e J. O. C. Masculina, Liga Operária Católica, Feminina e Masculina, Bombeiros Voluntários de Ermesinde, Bombeiros Voluntários de Valongo.

    12 DE ABRIL DE 1959. O PRESIDENTE DO GRUPO EXCURSIONISTA E BENEFICIENTE "NISTO HÁ SINCERIDADE" CONDECORANDO A BANDEIRA OFERTADA À SOPA DOS POBRES DE ERMESINDE
    12 DE ABRIL DE 1959. O PRESIDENTE DO GRUPO EXCURSIONISTA E BENEFICIENTE "NISTO HÁ SINCERIDADE" CONDECORANDO A BANDEIRA OFERTADA À SOPA DOS POBRES DE ERMESINDE
    O povo não se cansa de aplaudir constantemente o espectáculo maravilhoso dessas condecorações e queria mais, mais ainda, muito mais…

    E de facto não dava vontade de arredar pé dali tão emocionante era esse momento.

    Diante desse povo surge agora o mais belo espectáculo que aos Ermesindenses foi dado vêr. Os Ranchos Folclóricos!... que desfilam garbosamente na sua frente numa autentica aguarela viva. São os Ranchos das Andorinhas de São Vicente de Alfena, as lindas Padeirinhas de Valongo e os encantadores Fontineiros da Maia.

    O virtuosismo dos dançarinos rivalisa com a melodia dos cantares, num espectáculo cheio de graça, dessa graça simples e admirável da boa gente portuguesa.

    Cada rancho exibe-se em três dansas (sic) do seu reportório!... Não há ordem para mais, e todos cumpriram bem mostrando graça e amor ao seu lugar. O povo não se cansa de aplaudir número por número e, recrudesce de entusiasmo tal, que muitos não se contêm e tentam subir ao tablado para os felicitar, estreita-los num grande abraço. Vai proceder-se por escrutinio secreto à distrituição dos prémios. A taça major Aires Martins, l.° prémio ao grupo dos Fontineiros da Maia, medalha de prata 2.° prémio às interessantes Andorinhas de Alfena, medalha de Bronze, 3.° prémio ao belo conjunto Padeirinhas de Valongo.

    De destacar o aprumo, a distinção com que marcharam á frente do cortejo dos Bombeiros Voluntários de Valongo e Ermesinde dando uma nota de colorido vivo a este lindo espectáculo.

    A banda de música de S. Vicente de Alfena por especial deferencia abrilhantou com a sua presença esta festa maravilhosa.

    A organização do cortejo a cargo de Alberto Delgado verdadeiramente impecável.

    Por último que afinal são sempre os primeiros, é de realçar o maravilhoso conjunto Maria Albertina e a vóz maviosa de Fernanda Gonçalves, Soberbos!...

    foto
    A tarde vai caindo o céu tinge-se de vermelho e o publico e os ranchos abandonam o largo.

    Vagamente se vai sentindo a saudade de tudo aquilo que a nossos olhos foi dado ver."

    Seguem-se as palavras de António Reis Júnior, em nome do grupo ofertante, que justifica o generoso ato de dotarem a "Sopa dos Pobres" de uma bandeira - a sua Primeira Bandeira!

    "Coube-me a honrosa missão de, em nome do GRUPO EXCURSIONISTA E BENE-FICENTE "NISTO HÁ SINCERIDADE", entregar à Ex.ma Direcção da Sopa dos Pobres de Ermesinde a sua primeira bandeira, no reconhecimento da grandiosa Obra por V. Ex.as realizada em prol dos desprotegidos da sorte desta freguesia.

    Embora de recente criação não quiz este grupo deixar de marcar a sua posição e testemunhar por esta forma a sua admiração e apoio pelo muito que a Sopa dos Pobres vem fazendo no campo do auxílio aos necessitados. A modéstia da oferta que só tem a valoriza-la o nome Ilustre do Casal que se dignou servir-lhe de Padrinho Ex.mo Snr. Major Aires Martins e Ex.ma Esposa, correspondeu a elevada comparência das figuras mais marcantes do concelho e assim vai para todos o nosso reconhecimento pois tanto mais nos sensibilisa a vossa presença, quanto mais nos impõe o grato dever de em cada dia procurar fazer mais e melhor.

    Ermesinde, cujo desenvolvimento e progresso são actualmente motivo de orgulho de todos nós, vem merecendo o maior carinho e interesse de quem abnegadamente tomou sobre os seus ombros a responsabilidade do seu destino. Para quantos pois, a esta terra vem dedicando as suas atenções e o seu trabalho, vão igualmente os nossos agradecimentos.

    Recordando as palavras que V. Ex.a, Senhor Presidente nos dirigiu quando no dia de Ano Novo teve o povo de Ermesinde ensejo de o cumprimentar na Câmara Municipal de Valongo, em que manifestou o desejo de que a Sopa dos Pobres, cuja acção tinha sido digna de nota no ano passado, conseguisse no ano em curso fazer mais e melhor, devemos afirmar-lhe, ser esse o nosso maior anseio. Eis a razão porque aqui estamos, eis a razão porque nos sentimos ufanos por fazer entrega de uma bandeira à Sopa dos Pobres de Ermesinde para que sirva como símbolo de Bem fazer e para que à sua volta cada vez em maior número se reunam as pessoas de Boa-Vontade.

    Renovando os agradecimentos a todos quantos com a sua colaboração e presença deram brilho a esta Festa, faço votos em nome do Grupo Excursionista e Beneficente "NISTO HÁ SINCERIDADE", pela saúde de V. Ex.as e prosperidades de Ermesinde.

    A terminar, não deixe de ler o soneto da autoria de Alberto Delgado, intitulado "Na Festa da Bandeira".

    Por: Manuel Augusto Dias

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.