Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2017

    SECÇÃO: Local


    Refood Ermesinde apresentou-se à comunidade

    Foto REFOOD ERMESINDE
    Foto REFOOD ERMESINDE
    Abriu oficialmente as suas portas na manhã de 15 de abril passado a Refood Ermesinde. O novo Centro de Operações da Reffod Ermesinde encontra-se instalado no piso superior do Mercado de Ermesinde, num espaço cedido pela Junta de Freguesia local. Esta é uma nova fase de um projeto que se iniciou em Ermesinde há cerca de dois anos, mas que arranca agora de forma consolidada e determinada em levar por diante a sua missão de ajudar as famílias mais carenciadas da nossa comunidade. Para quem ainda não está familiarizado com o conceito Refood, diga-se que esta é uma organização independente, sem fins lucrativos, conduzida por cidadãos voluntários, que recolhem a comida que sobra nos restaurantes, supermercados, padarias, cafés, pastelarias, etc. e distribuem por aqueles que necessitam. O conceito visa ainda reduzir o desperdício alimentar, atenuando a fome e diminuindo a quantidade de resíduos que, de outra forma, acabariam nos aterros sanitários, agravando o problema da gestão dos resíduos nas cidades. A Refood tem atualmente espalhados pelo país vários núcleos, sendo Ermesinde um deles. Nesta primeira fase, a Refood Ermesinde funcionará apenas aos sábados de manhã, entre as 10H00 e as 12H00, sendo que o objetivo futuro passa por alargar o horário aos restantes dias da semana, de forma a poder ajudar mais famílias. Para já, a Refood Ermesinde irá distribuir essencialmente alimentos que não se estraguem, como arroz, batatas, massas e demais mercearias, até porque ainda não tem instrumentos essenciais para o fornecimento de outro tipo de refeições, desde logo frigoríficos ou arcas frigoríficas para conservar os alimentos, bem como fogões para as cozinhar, sendo que outra das ideias futuras passa por fornecer uma refeição quente por dia aos beneficiários. E é aqui que os coordenadores da Refood pedem o apoio da comunidade empresarial local, que os ajudem na aquisição, não só deste género de eletrodomésticos, como também na oferta de donativos para ajudar a pagar as contas inerentes à utilização do espaço situado no mercado, desde logo as contas da água e da eletricidade. Apelam ainda à necessidade de mais voluntários locais se juntarem à causa, já que uma das principais dificuldades nesta fase de arranque tem sido a falta de mão de obra voluntária para levar por diante a sua missão. «Se não tivermos comunidade envolvida é complicado, e nesse sentido queremos envolver mais a população e a comunidade industrial para nos ajudar», dizem os coordenadores do projeto a nível local. Presentemente, a Refood Ermesinde ajuda cinco famílias da nossa cidade, mas, e como já referimos, o objetivo passa por alargar esse apoio, até porque o número de famílias carenciadas na nossa comunidade é elevado, conforme referiram os responsáveis do projeto. Como já dissemos, a inauguração do novo Centro de Operações da Refood Ermesinde ocorreu na véspera da Páscoa, tendo sido pautado pela entrega de cabazes alimentares às famílias carenciadas que a entidade apoia a nível local. A Refood Ermesinde aproveitou a nossa presença para agradecer a algumas entidades que ajudaram o projeto nesta fase de arranque, nomeadamente a Junta de Freguesia de Ermesinde, a Câmara de Valongo, a Lipor e a Habivisão.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.