Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2017

    SECÇÃO: Destaque


    ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

    CDU pretende reforçar a sua presença nos órgãos municipais

    Fotos ALBERTO BLANQUETT
    Fotos ALBERTO BLANQUETT
    A CDU apresentou no passado dia 22 de abril os seus primeiros candidatos aos órgãos municipais de Valongo com vista às eleições autárquicas de 2017, nomeadamente Adriano Ribeiro, cabeça de lista à Câmara, e César Ferreira, o "número um" da lista à Assembleia Municipal. A cerimónia decorreu no Museu Municipal de Valongo, perante uma vasta plateia de militantes e simpatizantes da coligação.

    Após um breve apontamento musical protagonizado pelo grupo coral da Associação de Reformados e Pensionistas de Campo - do qual o próprio Adriano Ribeiro faz parte -, usou da palavra César Ferreira, que começaria por fazer uma breve análise aos resultados que a CDU vem obtendo, quer a nível nacional, quer a nível autárquico, desde as Legislativas de 2011, dando conta do crescimento consistente desta força política em termos de votos, de percentagens e de mandatos. Também no concelho de Valongo esse crescimento foi notório, segundo o candidato, recordando que o importante resultado obtido nas autárquicas de há quatro anos permitiu reforçar a intervenção da CDU nos vários órgãos autárquicos, «com mais responsabilidade na procura de soluções que fossem de encontro às expectativas geradas pelas populações». Realçando que o resultado das autárquicas de 2013 deu à CDU alento para lutar «mais e melhor» em prol dos munícipes, acrescentando que, ao longo do (atual) mandato, a coligação deu provas do seu empenho e honestidade, César Ferreira recordaria que a participação da CDU tem sido mais notória na vereação do Executivo municipal, onde, através do «prestígio e do compromisso assumido por Adriano Ribeiro», esta força partidária recuperou o respeito e admiração pelo trabalho que vem desenvolvendo. Referiu que também na Assembleia Municipal de Valongo, órgão onde atualmente desempenha funções de deputado e onde surge em primeiro lugar com vista às autárquicas de outubro próximo, a CDU tem tido um papel de destaque, ao levar ao conhecimento público inúmeras situações que são relatadas aos seus eleitos pelas populações. Neste órgão, a coligação tem apresentado propostas e moções para a resolução de questões problemáticas que afetam o Município. «Propusemos e apoiamos no que achamos benéfico para os munícipes e rejeitamos tudo aquilo o que achamos que agrava as condições de vida das populações», recordou César Ferreira.

    Frisou ainda que os eleitos da CDU mostraram competência e determinação na defesa dos interesses da população, sublinhando que este trabalho não pode ser agora descurado no sentido de melhorar os resultados obtidos em 2013. A mesma competência e honestidade que, para César Ferreira, é a forma que a CDU tem de continuar a mostrar para merecer a confiança da população e dessa forma reforçar a presença da coligação nos vários órgãos autárquicos. «Temos propostas válidas para um futuro melhor para o bem estar de todos», rematou o candidato.

    ADRIANO RIBEIRO

    RECORDA TRABALHO

    DA CDU NO EXECUTIVO

    foto
    A intervenção seguinte pertenceu a Adriano Ribeiro, atual vereador da CDU no Executivo municipal e cabeça de lista a este órgão. No seu discurso, faria um balanço daquilo que foi a atividade da coligação na Câmara ao longo dos últimos três anos (e meio), após o regresso à vereação, 16 anos depois da última vez em que tinha estado representada neste órgão. «Iniciamos o mandato fazendo logo um levantamento possível dos problemas existentes no concelho e que era nosso dever contribuir para resolvê-los. A constatação destes problemas não é fruto da receção de cartas ou e-mails direcionados à CDU, mas antes factos constatado por nós, que fizemos questão de estar presentes, transmitindo a nossa solidariedade (aos munícipes) e assumindo o compromisso de, nos órgãos em que estávamos representados, levantar esses mesmos problemas e em muitos casos apresentar propostas concretas para os resolver. Se é verdade que muitas vezes não foi possível que tais situações fossem resolvidas, não é menos verdade que, noutras, a nossa voz fez-se ouvir e contribuiu para a resolução de problemas».

    Adriano Ribeiro elencou então alguns dos alertas levantados pela CDU em consequência dessas permanentes visitas efetuadas pelas cinco freguesias do concelho, destacando neste ponto os muitos problemas verificados com a habitação social. Mas, conforme recordou, a CDU esteve na linha da frente de outras lutas, como o protesto pela redução de carreiras das STCP no concelho e a sua posição contra o novo modelo de gestão daquela empresa de transportes públicos; contra o fim das urgências no Hospital de Valongo; a intervenção para a solução de diversos problemas no âmbito do campo associativo, desde logo o alargamento do terreno de jogos do Sporting de Campo, e na apresentação de propostas de cariz técnico e de cariz político respetivamente para o campo de jogos dos Montes da Costa e do Estádio de Sonhos. O protesto face à extinção da freguesias de Campo e Sobrado foi outra das lutas da CDU ao longo deste mandato recordadas aqui por Adriano Ribeiro. O candidato à Câmara recordou ainda que a eleição do vereador da CDU tem contribuído para que seja retirada a maioria absoluta na gestão da Câmara de Valongo, frisando que fica cada vez mais claro que a constituição de maiorias absolutas, quer no Governo, quer nas autarquias, constitui um fator negativo para as populações.

    Por último, usou da palavra Jaime Toga, membro da Comissão Política do Comité Central do PCP, que se referiu a Adriano Ribeiro e César Ferreira como dois homens que são o exemplo do trabalho e da competência que caracteriza a CDU no seu trabalho no poder local. «Dois homens que honraram os compromissos assumidos com a população, que souberam estar à altura da exigência desta tarefa», acrescentando que, com o regresso da CDU à Câmara de Valongo, a população sentiu a diferença, «porque passou a sentir que tinha uma voz que se impunha em defesa dos seus interesses, uma voz que representa o povo e que sente como o povo».

    Refira-se ainda que, alguns dias antes desta apresentação pública, o PCP/Valongo havia anunciado publicamente os primeiros candidatos à União das Juntas de Freguesia de Campo e de Sobrado, sendo que como primeiro candidato surge o nome de Armando Bessa, enquanto que como segundo candidato aparece Joaquim Delgado.

    Por: MB

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.