Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-01-2017

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL

    Novo ano, hábitos antigos: Ermesinde 1936 voltou a assumir a liderança isolada do seu campeonato

    Olhando para a classificação do Campeonato Distrital da Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto bem se pode dizer que a equipa principal do Ermesinde Sport Clube 1936 entrou no novo ano com o pé direito. A turma de Sonhos voltou a assumir a liderança isolada da citada competição, fruto de um trajeto positivo no primeiro mês de 2017, em que somou duas vitórias e outros tantos empates, beneficiando ainda das escorregadelas do anterior parceiro do topo do campeonato, o Avintes. Assim, e no que concerne a números, o Ermesinde 1936 soma agora 36 pontos, mais quatro que, precisamente, o Avintes.

    Começamos esta ronda dos quatro encontros disputados pelos ermesindistas em janeiro pela vitória mais recente, obtida em casa diante do Folgosa da Maia, por 2-1, no passado dia 29.

    Foto ARQUIVO MÁRCIO PINTO CASTRO
    Foto ARQUIVO MÁRCIO PINTO CASTRO
    Foi numa tarde chuvosa que subiram ao relvado de Sonhos as turmas do Ermesinde 1936 e do Folgosa da Maia para disputarem uma partida inserida na 16ª jornada do campeonato. Foi uma partida em que Ermesinde 1936 se mostrou à altura do lugar que ocupa na classificação, sobretudo na segunda parte, em que justificou o triunfo por 2-1 sobre o combinado maiato. O primeiro golo surgiu quase em cima da meia hora, minuto 28 para sermos mais precisos, por intermédio de Carlos. Numa primeira parte pautada pelo equilíbrio os visitantes repuseram a igualdade quase em cima do intervalo - aos 44 minutos - por Joel. Na etapa complementar os pupilos de Jorge Lopes puxaram dos galões e partiram para cima do Folgosa com todas as suas armas, chegando ao triunfo aos 60 minutos, graças a um tento de Chico.

    Neste encontro o Ermesinde 1936 alinhou com: Miguel; Pacheco, Cláudio, Chico e Carlos; Fajó, Zé (Coentrão, 43) e Igor (Poeira, 88); Quim (Nuno Almeida, 88), Danny e Fábio (Diogo Loureiro, 75). Treinador: Jorge Lopes.

    NUN' ÁLVARES

    LEVOU PONTO

    DE SONHOS

    Apesar de moralizados por uma importante vitória fora de portas na ronda anterior, o Ermesinde 1936 entrou em campo no dia 22 de janeiro para defrontar o Nun' Álvares - em jogo da 15ª jornada - muito longe da melhor forma já apresentada nesta época desportiva. Numa primeira parte com muito pouco para contar as duas equipas se anularam-se mutuamente, sendo que no capítulo das oportunidades estes primeiros 45 minutos de jogo disputado no Estádio de Sonhos foram quase um deserto. Registo, apenas, para um golo invalidado à equipa do Ermesinde 1936 por uma falta, assinalada na pequena área, sobre o guarda-redes Postiga, que levou aos protestos dos adeptos da equipa da casa.

    Na etapa complementar o Ermesinde 1936 entrou mais forte e conseguiu adiantar-se no marcador através de Danny, que rematou rasteiro e ao canto da baliza defendida pelo guarda-redes Postiga, após uma boa arrancada individual de Igor pelo lado direito do ataque. A equipa da casa podia ter ampliado a vantagem nos minutos seguintes mas, sem conseguir marcar novamente, a formação do Nun'Álvares ia tentando, através de contra-ataques, criar perigo e, aos 85 minutos, Hélio acabaria mesmo por fazer o empate, de cabeça, finalizando da melhor forma um cruzamento vindo do lado esquerdo do seu ataque.

    Nesta partida o Ermesinde 1936 apresentou-se com: Miguel; Pacheco (Diogo Loureiro, 70), Paparradas, Cláudio e Carlos (Nuno Almeida 70); Fajó, Igor (Alex, 84) e Coentrão (Sousa, 38); Fábio Ribeiro, Danny (Poeira, 84) e Quim. Treinador: Jorge Lopes.

    PRIMEIRA VITÓRIA

    DE 2017

    A 15 de janeiro o Ermesinde 1936 viajou até Vila Nova de Gaia, mais concretamente até Sandim, para defrontar os Dragões locais. Foi uma partida onde a turma da nossa freguesia dominou por completo, conforme expressa o resultado final de 3-0 a seu favor. Cláudio inaugurou o marcador quando estavam decorridos 30 minutos de jogo, sendo que os restantes golos ermesindistas ocorreram já na segunda parte, obra de Fábio Ribeiro, que fez balançar as redes aos 56 e aos 71 minutos. Desta forma o Ermesinde 1936 conquistava a primeira vitória do novo ano, e mais do que isso recuperava a liderança isolada do campeonato, já que nesta mesma jornada - a 14ª - o Avintes cedia terreno ao empatar em casa diante do Canidelo a uma bola.

    Em Sandim o Ermesinde 1936 jogou com: Pedro; Pacheco, Paparradas, Cláudio e Carlos; Fajó, Coentrão e Igor (Nuno Almeida, 74); Fábio Ribeiro (Zé, 74), Danny (Alex, 85) e Quim (Diogo Loureiro, 85). Treinador: Jorge Lopes.

    EMPATE

    A ABRIR O ANO

    O primeiro jogo de 2017 - disputado no dia 8 de janeiro - contou com uma agradável tarde de sol no Estádio de Sonhos, onde já se nota obra, desde a tomada de posse do recinto por parte do Município de Valongo, mais concretamente atrás da baliza poente onde foi demolida a antiga casa do tratador do campo, que já se encontrava inutilizada e em degradação. Em relação à partida diante do Perafita, inserida na jornada número 13, a equipa da casa entrou praticamente a ganhar, com Nuno Almeida, a cabecear para golo, logo aos três minutos do encontro, após uma jogada de insistência pelo lado direito do ataque da equipa verde e branca. Após o golo, a equipa do Ermesinde 1936 podia ter ampliado a vantagem, outra vez por intermédio de Nuno Almeida, que desta vez não teve a mesma sorte pois a bola embateu com estrondo na trave da baliza.

    O Perafita, que apresentou sempre um bom futebol, podia ter chegado ao empate, aos 36 minutos, por Zé Augusto que, também de cabeça, enviou a bola à barra. A equipa da casa parecia ter adormecido com o golo marcado cedo e nem na segunda parte se revelou perigosa como habitualmente se tem apresentado. A etapa complementar começou como terminou a anterior, e a equipa do Perafita, continuou sem dar espaço ao Ermesinde 1936. Aos 57 minutos, Barbosa, do Perafita, tentou um chapéu bem medido, onde valeu o guardião da casa, Miguel, que ainda conseguiu desviar a bola antes de esta embater na trave. A equipa visitante acabaria por chegar ao empate aos 76 minutos, através de um potente remate de Zuca, de fora da área, que só parou no fundo da baliza do Ermesinde 1936.

    Neste jogo o Ermesinde 1936 alinhou com: Miguel; Pacheco, Paparradas, Cláudio e Quim; Fajó, Poeira (Zé, 64) e Coentrão; Nuno Almeida (Gustavo, 64), Fábio Alves (Danny, 53) e Diogo Loureiro. Treinador: Jorge Lopes.

    Por: Luís Dias

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.