Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2016

    SECÇÃO: História


    60º aniversário do Centro Social de Ermesinde (15)

    Ainda a 1ª Feira Popular de Ermesinde

    CAPAS PENEDA PARTICIPA NUMA DAS ATIVIDADES LÚDICAS DA 1ª FEIRA POPULAR DE ERMESINDE
    CAPAS PENEDA PARTICIPA NUMA DAS ATIVIDADES LÚDICAS DA 1ª FEIRA POPULAR DE ERMESINDE
    Na edição anterior recordamos essa importante iniciativa que foi a Primeira Feira Popular de Ermesinde, realizada entre julho e outubro de 1962, por iniciativa do Centro de Assistência Social de Ermesinde e com o objetivo prioritário de angariar fundos para a importante obra social desta prestigiada instituição ermesindense. Fizemo-lo com base nas atas da direção.

    Hoje, recorremos ao jornal "A Voz de Ermesinde" da época para sabermos o que aí se escreveu sobre a inédita atividade de lazer que foi a Feira Popular de Ermesinde que trouxe a RTP a Ermesinde e levou aos cofres do Centro de Assistência Social, cerca de 40 contos o que, ao tempo, era um montante apreciável.

    Sobre a Feira Popular de Ermesinde escreveu um dos seus "obreiros" e também jornalista de "A Voz de Ermesinde" de que chegou a ser diretor, Manuel da Conceição Pereira, explicando aos leitores a iniciativa. O título do seu texto foi "MEIO de VALORIZAÇÃO CULTURAL E ESTÉTICA DE TODOS OS SEUS FREQUENTADORES".

    "Por serem cada vez mais numerosos e elevados os encargos contraídos pelo Centro de Assistência Social de Ermesinde para poder continuar a valer aos seus beneficiados, que são todos os desta vila, sem que os mesmos tenham de recorrer à mendicidade da rua, se torna sempre um espectáculo triste e deprimente resolveu a direcção do Centro de Assistência chamar em seu auxílio meia dúzia de colaboradores, formando-se uma Comissão de Festas para obter fundos para a Instituição.

    Em boa hora foi criada esta Comissão pois a Feira Popular de Ermesinde deve-se a esse punhado de homens de boa vontade que em perfeita colaboração propõe-se ainda meter ombros a outras organizações de certo vulto.

    Assim, depois de consultar os Ex.mos srs. tenente-coronel Aires Martins, eng.° Armando Magalhães, dr. Ribeiro Pereira e António da Silva Bastos, que deram o seu contributo moral e encorajaram essa Comissão a trabalhar sem desfalecimentos, prometendo auxiliar materialmente, dentro do possível quem tomou essa louvável iniciativa, parece ser possível ainda organizar um desafio de futebol, nas Antas, entre o F. C. do Porto e o Benfica ou o Sporting, no começo da próxima época, além de corridas de galgos ou provas de ciclismo, que vão, também, dentro do programa a elaborar.

    A mesma Comissão de festas, na sua primeira reunião resolveu convidar a direcção dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde a colaborar na "Feira Popular de Ermesinde" (…).

    A Feira Popular, por cativante gentileza e elevado espírito de compreensão da bondosa Família do Ex.mo sr. Luís Soares, que sem qualquer reserva pôs à disposição da Comissão Organizadora a "Quinta da Cerâmica", tem aí, nesse lugar fresco e aprazível, de beleza incomparável, o seu funcionamento.

    É maravilhoso, encantador, nestas tardes quentes de Verão e quando o Sol se sentir vencido, coado através das folhas esmeraldinas daquela vegetação frondosa, ou em noites quentes e luarentas. É maravilhoso, dizíamos, qualquer pessoa poder deliciar-se a ouvir uma bela partitura, a presencear um sugestivo espectáculo de variedades ou um atraente festival folclórico, naquele poético recanto, cheio de frescura e tão verdejante.

    A Comissão de Festas do Centro de Assistência Social de Ermesinde tem oferecido na sua Feira Popular concertos musicais, exibições de ranchos folclóricos e outras variedades artísticas, com o fim de arrecadar os maiores proventos para essa instituição de tão elevado valor, de tanta grandeza e objectividade, que fazem dela a organização de maior prestígio e projecção, de mais elevado mérito em Ermesinde.

    Esta iniciativa, além de poder contribuir para a elevação dessa obra que é de todos - de nós próprios! - pois todos os que hoje têm situação desafogada, amanhã, dela podem necessitar (…)".

    A reportagem da inauguração, em "A Voz de Ermesinde", que se transcreve é igualmente da autoria de Manuel da Conceição Pereira.

    "No passado dia 4 de Julho e com a presença das autoridades locais e concelhias foi solenemente inaugurada pelo sr. eng. Armando Magalhães a Feira Popular de Ermesinde que funcionará até fins de Outubro naquele aprazível e encantador recinto.

    Pela primeira vez Ermesinde goza tal privilégio e essa feliz iniciativa deve-se ao dinamismo e espírito empreendedor da Comissão de Festas do Centro de Assistência Social de Ermesinde, da qual fazem parte os ex.mos srs. António da Silva Bastos, António Moreira da Silva, António Reis Júnior, Manuel da Conceição Pereira, Manuel de Sá, Eduardo Rosa de Queirós, José Moreira do Vale, Aurélio Carneiro, Carlos Moutinho, Humberto Ribeiro e Dionísio de Castro.

    Um piquete dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde prestou guarda de honra às autoridades presentes, as quais, depois de ser ligada a corrente que feèricamente ilumina a Feira Popular, percorreram demoradamente os lugares mais atraentes do aprazível e encantador recinto da Feira Popular merecendo-lhe especial atenção o bar-regional, a barraca de louça de Barcelos, o parque infantil e o "stand" do Ermesinde Sport Clube.

    Depois de uma pequena digressão pela Feira, as autoridades, seguidas de numeroso público, deslocaram-se ao parque de diversões onde, no tablado ali instalado, se en-contrava já o Rancho Folclórico de Ermesinde e a Banda Musical de S. Vicente de Alfena, que tão gentilmente quis colaborar naquela brilhante cerimónia oferecendo os seus serviços, graciosamente.

    Seguidamente subiu ao tablado o presidente do Centro de Assistência sr. António Moreira da Silva que saudou as autoridades presentes e disse sentir-se feliz por estar a obter os melhores resultados daquela iniciativa.

    Depois usou da palavra o sr. tenente-coronel para fazer os maiores elogios aos colaboradores de tão simpática e utilíssima instituição de caridade, "pois eles são homens de trabalho, labutam de manhã à noite e apesar disso ainda obtém tempo para serem prestáveis ao seu semelhante e à própria terra a que, com todo o orgulho pertencem".

    Falou depois o sr. Eng.º Armando Magalhães que num feliz improviso fez algumas considerações sobre o Centro de Assistência Social, felicitando o bom povo de Ermesinde pelo carinho demonstrado por essa instituição que tanto entusiasmo e admiração tem merecido às esferas superiores e, a finalizar, mais uma vez felicitou a Comissão Organizadora da Feira Popular pela realização de mais uma obra que muito valoriza e dignifica a própria vila de Ermesinde.

    Agradeceu ainda a preciosa colaboração prestada pelo sr. Luís Soares, proprietário do encantador e sugestivo recinto onde funciona a Feira Popular, pois a sua nobre e bela atitude revela bem o carinho e o interesse que nutre por esse tão simpático e útil Centro de Assistência Social de Ermesinde. A finalizar o sr. dr. Ribeiro Pereira, presidente da C. do Centro de Assistência agradece as palavras de carinho e incitamento ali proferidas, alusivas à actividade do mesmo, dizendo esperar o melhor êxito da Feira Popular de Ermesinde.

    Disse sentir-se satisfeito por tudo aquilo que lhe era dado observar, pois o entusiasmo, a dedicação e o espírito de cooperação e iniciativa já demonstrado pelos seus organizadores através de outros sectores do Centro de Assistência eram factores a ter em conta para poder esperar que a Feira Popular de Ermesinde, dentro da sua modéstia, contribuísse para a valorização e progresso da vila de Ermesinde e servisse também para minorar as dificuldades e as necessidades dessa tão prestimosa e útil instituição que é o Centro de Assistência Social.

    O sr. dr. Ribeiro Pereira, bem como todos os restantes oradores, foram delirantemente aplaudidos.

    No fecho àquela cerimónia tão simples mas significativa da inauguração da Feira Popular de Ermesinde o Rancho Folclórico de Ermesinde, ensaiado por Armando Lima e a Banda Musical de S. Vicente de Alfena, que tem à sua frente o competente regente sr. Ângelo André Moreira, fizeram-se depois aplaudir em alguns números do seu reportório.

    Esteve presente a R. T. P. que focou as principais imagens deste acontecimento, projectando-as através das suas câmaras num programa que fornecia alguns aponta-mentos sobre a vida do Centro de Assistência Social.

    Cerca de 3000 pessoas visitaram a Feira no dia inaugural, mostrando-se muitas delas encantadas, pois a sua maior parte desconhecia recanto tão admirável e acolhedor, lugar tão poético e encantador".

    Por: Manuel Augusto Dias

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.