Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2022
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 12-07-2014

    SECÇÃO: Arte Nona


    361º Encontro da Tertúlia BD de Lisboa – Homenageado Paulo Monteiro

    foto
    Realizou-se no passado dia 1 de julho o 361º Encontro da Tertúlia BD de Lisboa, que teve desta vez como Convidado Especial e Homenageado, Paulo Monteiro, grande dinamizador do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja.

    Paulo Monteiro nasceu em Vila Nova de Gaia, em 1967. A partir dos 13 anos fez várias exposições de ilustração, ilustrou fanzines de poesia e desenhou cartazes e murais. Em 1987 matriculou-se em Letras, na Universidade de Lisboa. Durante esse período estudou Pintura e Cenografia para Teatro. Licenciou-se em 1991 e pós-graduou-se em 1993, ano em que foi viver para Beja.

    Teve (e tem) interesses e atividades muito diferentes: trabalhou nas vindimas, passou filmes de Buster Keaton e Charlot de terra em terra, escreveu para a rádio e para os jornais, trabalhou no Cais Marítimo de Alcântara (Lisboa), compôs músicas, tocou guitarra em casas de repouso para idosos, foi professor de Geografia e Ciências da Natureza, fez cenários e figurinos para teatro, fez teatro de sombras chinesas e teatro de fantoches, participou em escavações arqueológicas, etc., etc. Também fez a curadoria de dezenas de exposições de escultura, ilustração, pintura antiga e contemporânea, etc..

    Escreveu e editou três fanzines de poesia: “Poemas” (1988), “Poemas a andar de carro” (2003) e “Poemas Japoneses” (2005).

    Desde 2005 que faz a direção da Bedeteca de Beja e do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, por onde têm passado alguns dos mais excitantes autores de banda desenhada da atualidade como Craig Thompson, Dave McKean, David B., Gipi, Lorenzo Mattotti e Miguelanxo Prado, entre muitos outros.

    Foi também a partir de 2005 que se começou a dedicar essencialmente à banda desenhada, como autor…

    A partir dessa altura publicou várias bandas desenhadas curtas em Portugal (“Venham + 5”, “Café e Cigarros”, “Efeméride”, “BDLP”), no Brasil (“Café Espacial”), na Colômbia (“Comic Road”) e em Espanha (“Barsowia”).

    Realizou e participou em várias exposições de banda desenhada, essencialmente em Portugal, mas também no Brasil, Espanha, França, Itália e Roménia.

    Em 2010 publicou o seu primeiro livro de banda desenhada, “O Amor Infinito que te tenho” (Edições Polvo). Sairá em breve a terceira edição.

    “O Amor Infinito que te tenho# foi também editado na Polónia (Timof Comics), em França (Six Pieds Sous Terre), em Espanha (Edicions de Ponent), e no Brasil (Balão Editorial).

    Será editado ainda este ano na Sérvia (Komiko) e no Reino Unido (Blank Slate Books).

    O livro teve um grande acolhimento por parte da crítica nacional e internacional e ganhou três prémios:

    Prémio Melhor Álbum Português Amadora BD 2011;

    Prémio Melhor Publicação Independente Central Comics 2011;

    Prix Sheriff d’Or 2013, em França.

    Encontra-se neste momento a trabalhar no seu segundo livro.

    Além do trabalho que desenvolve na Bedeteca de Beja e como autor, viaja regularmente pelo Sul de Portugal visitando escolas em pequenas vilas e cidades para falar de banda desenhada.

    Também tem feito várias intervenções acerca da banda desenhada portuguesa contemporânea um pouco por todo o país, no Brasil, em França e na Polónia.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.