Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 28-02-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 18-06-2014

    SECÇÃO: Destaque


    FOI NO DIA 9 DE MAIO DE 2014...

    Mais uma edição da Assembleia Municipal de Jovens

    Foto MAD
    Foto MAD
    No passado dia 9 de maio, o Auditório Dr. António Macedo voltou a encher-se para ouvir os alunos de seis estabelecimentos de ensino público e um privado (o CENFIM – núcleo de Ermesinde) que aderiram este ano à Assembleia Municipal de Jovens. Todas as intervenções foram traduzidas para a linguagem gestual, para facilitar a compreensão de um deputado municipal que esteve presente.

    No período de antes da Ordem do Dia, o presidente da Assembleia Municipal deu a palavra aos representantes das forças políticas presentes, tendo usado da palavra os membros das seguintes forças políticas: Partido Socialista, Partido Social Democrata, Partido Popular Monárquico, Coligação Democrática Unitária, Bloco de Esquerda e Centro Democrático Social; intervieram ainda os presidentes dos Executivos das Juntas de Freguesia de Alfena e Ermesinde, bem como o presidente da Câmara. De todos, os jovens ouviram mensagens de estímulo à sua intervenção política que é também uma forma de participação cívica que devem aprender a usar como futuros cidadãos de plenos direitos, como membros da comunidade local e nacional.

    A primeira equipa de jovens a intervir foi a da Escola Secundária de Ermesinde que, naturalmente, trouxe à reflexão de todos os presentes a urgente resolução de muitos dos problemas que este estabelecimento de ensino secundário vem enfrentando diariamente, nos últimos anos. E esta situação é incúria de alguém, não dos jovens que a frequentam!

    Seguiram-se os alunos da Escola Básica e Secundária de Campo que enumeraram uma série de necessidades, designadamente de espaços de lazer, construção de passeios, passadeiras e limitadores de velocidade sobretudo na estrada nacional e deram também sugestões, como a construção do Centro de Saúde, a recuperação de espaços para lazer dos mais jovens e da população em geral e pediram, ainda, a reorganização do plano de iluminação em zonas específicas, que consideram muito mal iluminadas.

    O 3º estabelecimento de ensino a intervir foi a Escola Secundária de Valongo, que deu a conhecer à Assembleia um dos recursos mais importantes de Valongo, o pão insistindo na criação do “Roteiro turístico do pão” e propondo a sempre adiada requalificação do antigo quartel dos bombeiros que podia ser, dada a sua localização central, um “espaço de lazer para a população valonguense”.

    Usaram da palavra, a seguir, os alunos do Agrupamento de Escolas de Alfena que lembraram aos políticos presentes que a mais jovem cidade do município carece de mais qualidade de vida, sendo necessário apostar na criação de mais espaços verdes. Trouxeram também a questão da revitalização de uma antiga arte ligada a Alfena e a Ermesinde – o popular Brinquedo, dizendo que aquilo que existe não é nenhum Museu, esse continua por criar. No atual contexto de crise que se vive, defenderam, com o aplauso geral o projeto “Fazer o bem… faz bem!”

    À Escola D. António Ferreira Gomes competiu a intervenção seguinte, que trouxe à lembrança dos políticos mais responsáveis, designadamente do presidente da Câmara, as suas promessas eleitorais, especificamente no que toca ao Parque na Ponte dos Moinhos e ao Largo da antiga Feira de Ermesinde. Os jovens alunos da Travagem lembraram ainda essa nódoa urbana que são as casas degradadas na cidade, apelando para a intervenção dos autarcas locais.

    A penúltima intervenção – a última dos estabelecimentos de ensino público – foi dos jovens do Agrupamento de Escolas Vallis Longus que concentraram as suas atenções na paisagem ambiental do município valonguense, defendendo que é preciso fazer tudo ao nosso alcance para valorizar e preservar este rico património natural que temos.

    Encerraram esta série de intervenções os jovens “deputados” do Cenfim de Ermesinde que, este ano, vieram propor à Câmara Municipal de Valongo que pense em dotar os principais espaços verdes e de lazer das três cidades do município (Valongo, Ermesinde e Alfena) de vasos de flores e de música ambiente a emitir a determinadas horas do dia. Quer as flores, quer a música têm como população-alvo, todas as pessoas que frequentam os centros cívicos destas cidades, independentemente da sua idade.

    A encerrar a sessão falou o presidente da Câmara, que respondeu a todos os intervenientes, agradecendo as críticas e as achegas, prometendo que procurará, dentro do possível, concretizar algumas das ideias apresentadas.

    Por: MAD

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.