Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-03-2014

    SECÇÃO: Saúde


    Projeto PortugalApto.pt disponibiliza ferramenta que permite medir o impacto laboral das doenças reumáticas

    O projeto PortugalApto.pt, que foi apresentado a 13 de dezembro em Lisboa, acaba de operacionalizar o Website www.portugalapto.pt, uma plataforma online onde doentes, profissionais de saúde e população em geral podem ficar a conhecer o que é o projeto, quais os objetivos, o lema e a meta, bem como consultar artigos científicos e os parceiros desta iniciativa.

    Paralelamente foi também desenvolvida uma área de cálculo de impacto laboral à qual os interessados podem aceder e, através do preenchimento de alguns campos, descobrir qual a percentagem de impedimento geral de trabalho devido a questões de saúde. Posteriormente estes dados serão compilados num estudo global que permitirá chegar a resultados relativamente ao absentismo laboral em Portugal.

    Coordenado pelos reumatologistas Luís Cunha Miranda e Augusto Faustino, o PortugalApto.pt conta com o “endorsement” de António Bagão Félix, economista e ex-ministro das Finanças e da Segurança Social.

    O PortugalApto.pt é um projeto de intervenção social que tem como assinatura “Doenças Reumáticas: produtividade, Empregabilidade e Saúde Social”, e que pretende dar resposta a um dos principais problemas de saúde pública e saúde social do nosso país. Para isso vai reunir em torno da problemática das doenças reumáticas (DR) e doenças músculo-esqueléticas relacionadas com o trabalho, investigadores, médicos, sociedades científicas, associações de doentes da área, universidades, entidades patronais, associações de trabalhadores e governantes. «O objectivo é trabalhar no sentido de limitar os impactos negativos das doenças reumáticas e promover uma mudança de conceito destas doenças, deixando estas de ser consideradas como uma condição invalidante e passando a ser vistas como uma doença crónica passível de controlo e de restituição de funcionalidade», refere o reumatologista Augusto Faustino, embaixador do PortugalApto.pt

    Este projeto surge na sequência e integrado no trabalho levado a cabo por uma organização internacional denominada “Fit for Work”, destinada a demonstrar toda esta realidade a nível europeu. «O foco da sua intervenção é manter o indivíduo apto para o trabalho, garantindo mais trabalho e de melhor qualidade, realidade que constituirá um ganho global para todos, em especial para o indivíduo doente, mas também para a sociedade, tornando possível modificar a realidade atual do impacto e custos das doenças reumáticas», sublinha Augusto Faustino.

    A iniciativa Fit For Work é uma parceria de organizações e indivíduos que conta com o patrocínio da The Work Foundation, da Década do Osso e da Articulação da ONU, da Liga Europeia Contra o Reumatismo (EULAR) e da RAND Europe. A coligação Fit for Work Europe é apoiada pela biofarmacêutica AbbVie - um dos sócios fundadores - e conta com uma subvenção de apoio da GE Healthcare.

    As doenças do sistema músculo-esquelético são internacionalmente a causa mais frequente de morbilidade. Em 2005, na Europa, estimou-se uma prevalência pontual de dor de causa músculo-esquelética na população adulta entre 20 e 30 por cento.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.