Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-06-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-01-2014

    SECÇÃO: Desporto


    ENTREVISTA

    Paulinho, o homem-golo do futebol distrital promete continuar a dar alegrias aos ermesindistas

    Paulo Jorge Correia Martins, ou simplesmente Paulinho, como gosta de ser chamado nos campos de futebol, é por esta altura um dos nomes em foco do futebol distrital. Para gáudio dos ermesindistas ele tem exibido a sua veia goleadora ao serviço do clube da sua terra, o Ermesinde 1936, o emblema do seu coração e onde se sente bem. Numa curta conversa com o nosso jornal o número 9 de Sonhos explica a fórmula, por assim dizer, do seu momento de forma, ao mesmo tempo que assegura que irá continuar a dar muitas alegrias aos sócios e adeptos do novo Ermesinde. Sem mais demoras passemos a bola a Paulinho.

    Fotos LUÍS MACEDO
    Fotos LUÍS MACEDO
    A Voz de Ermesinde (AVE): No plano individual o Paulinho está a realizar uma temporada soberba, sendo por esta altura o melhor marcador das provas distritais (campeonatos + Taça Brali) com 19 golos apontados (15 para o campeonato e 4 para a taça). Como é que descreve este momento?

    Paulinho (P): No início da época pensamos sempre fazer melhor que na época anterior, e de facto este ano as coisas estão a correr bem, tanto a nível pessoal como a nível coletivo. Em termos de vivência no novo Ermesinde 1936 julgo que as coisas estão a correr muito melhor que em anos anteriores. O apoio dos ermesindenses e dos ermesindistas faz-se de novo sentir nas bancadas em cada jogo, e julgo que mesmo os elementos da Direção do Ermesinde 1936 tudo procuram fazer para nos proporcionar as melhores condições em face de todas as dificuldades que vivem.

    AVE: No início da temporada esperava atingir este nível em termos pessoais?

    P: Como já referi esperamos sempre fazer mais e melhor, e a ambição era grande neste arranque de temporada. Queria ajudar o Ermesinde 1936 a fazer o melhor neste início de vida do clube.

    AVE: Podemos considerar esta a melhor época do Paulinho?

    P: Esta época está realmente a correr bem, como já disse. Não sei se será a melhor ou não, julgo que em temporadas passadas já tive bons desempenhos. Uma coisa é certa, o Paulinho vai continuar a dar alegrias aos adeptos do Ermesinde 1936.

    AVE: Qual o segredo para que a pontaria (às balizas) esteja por esta altura tão afinada, por assim dizer?

    P: Procuro treinar sempre bem, com qualidade e concentração. Mas o grande segredo dos resultados individuais é sem dúvida nenhuma a força do coletivo. Tenho que agradecer aos meus colegas de equipa todos os passes, todos os cruzamentos, no fundo todas as jogadas que tornam mais fácil o golo.

    AVE: É um filho da terra, nasceu e cresceu na nossa cidade, e deu os primeiros pontapés na bola no antigo Ermesinde SC. 2013 foi um ano negro para o histórico Ermesinde, com toda a situação já mais do que conhecida por todos. Entretanto, surgiu um novo clube, o Ermesinde SC 1936, e o Paulinho aceitou integrar esse projeto. O que o fez aceitar?

    P: Sim, levo já 20 anos a vestir as cores de Ermesinde. É verdade que 2013 marcou o fim de um projeto desportivo e o início de outro. O projeto desportivo (Ermesinde 1936) que me foi apresentado aquando da preparação da atual época desportiva mostrou ser mais do que um simples projeto de futebol sénior, a Direção quer dotar a cidade de um clube que para além de possuir uma equipa de futebol sénior, tenha uma boa formação e uma academia de excelência. No fundo um projeto virado para o futuro, que desde o primeiro momento me agradou pelo profissionalismo e dedicação dos seus elementos. Não podia virar as costas a este desafio.

    AVE: Fez a sua formação no Ermesinde SC, o que significa o Ermesinde, ou agora o Ermesinde SC 1936, (a mística é a mesma, no fundo) para si?

    P: Não vou mentir. Apesar de o clube ser diferente, para mim o amor é o mesmo. Jogo cada fim-de-semana com a mesma dedicação e a sentir o mesmo peso (da camisola) que sentia nas épocas anteriores. Para mim o Ermesinde vai ser sempre o Ermesinde.

    foto
    AVE: Tem 27 anos, e ainda muito para dar ao futebol. O seu futuro passa por ficar no clube da nossa cidade, ou ainda tem a ambição de dar um salto na carreira? Até onde pode chegar o Paulinho?

    P: Sim, ainda tenho muito futebol nas pernas. Neste momento estou concentrado no Ermesinde 1936, sinto-me bem aqui.

    AVE: Como já foi dito anteriormente, em termos coletivos esta época de estreia do Ermesinde 1936 está correr muito bem. Com o campeonato a meio, quais são os objetivos da equipa até ao final da temporada, os sócios podem esperar a subida?

    P: Sim, até agora as coisas têm corrido bem, mas não nos desviamos do nosso caminho nem da nossa forma de trabalhar. Pensamos jogo após jogo, é assim que tencionamos fazer até ao fim da época. Quanto aos sócios e adeptos do Ermesinde 1936 o que lhes posso prometer é que a cada jogo tudo faremos para lhes dedicar as vitórias.

    AVE: A terminar, quer deixar alguma palavra aos adeptos e sócios do clube?

    P: Que continuem a acreditar em nós, a apoiar esta equipa em cada jogo como só eles sabem fazer. Da nossa parte podem esperar trabalho e dedicação ao Ermesinde 1936 em cada treino e em cada jogo. Não posso deixar de agradecer em particular a duas pessoas muito especiais em todo este percurso: a minha esposa e a minha filha. Efetivamente são muitas as horas que passamos sem elas.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.