Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 22-11-2013

    SECÇÃO: Destaque


    NOTÍCIAS DO CENTRO SOCIAL DE ERMESINDE

    Plano de Atividades e Orçamento para 2014 do CSE foi aprovado por unanimidade

    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    No seguimento do caminho que vem sendo trilhado nos últimos anos, o Centro Social de Ermesinde (CSE) volta a evidenciar uma “política” de contenção, rigor e sustentabilidade no seu Orçamento para 2014. Facto apurado na Assembleia Geral que a instituição levou a cabo na noite de 18 de novembro último, a qual continha como único ponto a apresentação, discussão, e votação do Plano de Atividades e Orçamento para o próximo ano, documento que à semelhança de anos recentes viria a ser aprovado por unanimidade.

    A sessão, decorrida como habitualmente acontece, no Salão Nobre da instituição, foi iniciada com um minuto de silêncio pelo falecimento da sogra de Abílio Vilas Boas, vicepresidente da Direção do CSE. Posteriormente o presidente da Mesa da Assembleia Geral, Ferreira dos Santos, faria uma breve apresentação dos documentos ali expostos, questionando os poucos associados presentes sobre se pretendiam colocar alguma questão referente aos mesmos, não se verificando contudo qualquer intervenção ou pedido de esclarecimento por parte dos sócios.

    Posteriormente usaria da palavra o presidente da Direção, Henrique Queirós Rodrigues, para de uma forma mais detalhada explicar o conteúdo deste Plano e Orçamento. Começaria então por frisar que a instituição irá continuar a levar a cabo uma gestão controlada, contida, e de redução de despesa, em face do difícil contexto externo que influencia cada vez mais a ação das IPSS’s. Na sequência deste facto deixaria um alerta, ao prever que a quebra de receitas que vêm – em anos recentes – penalizando a instituição nas respostas sociais das áreas da infância e juventude – nas valências da Creche, Jardim de Infância, e ATL – na sequência do aumento do desemprego e na diminuição dos rendimentos dos agregados familiares, se estenda no próximo ano às respostas sociais destinadas à população idosa – nas vertentes do lar e do apoio domiciliário. Tal previsão assenta nos já anunciados cortes nas pensões e reformas que o Governo pretende levar a efeito no próximo ano, baixando assim os rendimentos dos idosos e como consequência a diminuição de receitas para a IPSS. Uma perspetiva cinzenta, conforme caracterizou o presidente do CSE, à qual se junta outra previsão negativa, o não aumento das comparticipações por parte do Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, que não acompanha o aumento dos preços de bens e serviços adquiridos pelo Centro com vista ao cumprimento dos seus objetivos. Tudo isto faz apontar pois para a tal gestão contida e rigorosa que o CSE se propõe realizar no próximo ano, para que assim continue a honrar os seus compromissos. E por falar em compromissos, nesta sua análise ao Plano e Orçamento de 2014 Henrique Queirós Rodrigues frisou que a Direção por si presidida decidiu manter o compromisso com a Câmara Municipal de Valongo no sentido de continuar a assegurar as refeições escolares aos alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico das escolas de Ermesinde, com a previsão dos resultados financeiros deste serviço a apontarem para os 13 000 euros de receita.

    No Plano de Atividades o destaque, por assim dizer, vai para o facto de a Direção do CSE pretender continuar a revitalizar o emblemático largo da antiga Feira de Ermesinde com uma ocupação mais continuada e com a promoção de diversificadas atividades, potenciando os vários espaços do largo de que o Centro é proprietário, com prevalência dos eixos de atividades ligadas à economia social e ao empreendedorismo, da conjugação, encontro e cooperação dos vários níveis etários dos utentes do CSE, do artesanato e da animação.

    Colocado à votação o Plano de Atividades e Orçamento para 2014 – no qual está previsto um valor entre gastos e rendimentos de 2 854 286,00 euros – este seria aprovado por unanimidade, sendo que pouco depois da leitura do parecer favorável do Conselho Fiscal o presidente da Mesa deu por encerrada a Assembleia, não sem antes – e tendo em conta o aproximar das quadras festivas – desejar boas festas e um bom ano de 2014 a todos os presentes.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.