Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 20-09-2013

    SECÇÃO: Destaque


    Expoval 2013 foi dedicada à Inovação, Criatividade e Design

    Realizou-se de 12 a 15 de setembro, no Parque Urbano de Ermesinde, com uma afluência recorde, para o que muito contribuiu, certamente, para além do cartaz de espetáculos, a presença em direto da TVI, que ali realizou o seu habitual programa de entretenimento da tarde de domingo, a edição de 2013 da Expoval – Mostra das Atividades Económicas do Concelho de Valongo, este ano dedicado ao tema da Inovação, Criatividade e Design.

    Na inauguração esteve presente, ao lado de João Paulo Baltazar, o secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Manuel Castro Almeida.

    Fotos URSULA ZANGGER
    Fotos URSULA ZANGGER
    Manuel Castro Almeida deu o mote desta Expoval, ao destacar, repetidamente «o heroismo dos empresários».

    O secretário de Estado do Desenvolvimento Regional declarou, na noite da inauguração do certame: «Faltam-nos boas empresas. O que se pede hoje às Câmaras Municipais [comparativamente com o papel das Câmaras anteriormente, primeiro sobretudo cobrando taxas, e depois do 25 de abril criando infraestruturas, resumiu simplificadamente o secretário de Estado] é que ajudem as empresas do seu município».

    «É a iniciativa das empresa que cria emprego», repisou.

    E sempre no mesmo curso de ideias: «Precisamos de empresários capazes de investir e arriscar». E justificando a política de fomento governativa: «A prioridade [do Governo] vai ser dirigida ao apoio às empresas».

    E finalmente, para que não ficassem dúvidas sobre o posicionamento ideológico da política governativa, concluiu enfaticamente: «Temos que valorizar os nossos empresários, que são uns heróis», enquanto alguns zunzuns, aqui e ali, percorriam a assistência.

    O presidente da Câmara de Valongo, que o antecedeu, pôs mais a tónica na importância da mostra como alavanca da economia local, e do empenho da política municipal na inovação, na criatividade e no design, precisamente o tema da edição de 2013 da Expoval.

    O SUCESSO

    DA MOSTRA

    foto
    O sucesso da edição deste ano da Expoval - Mostra das Atividades Económicas do Concelho de Valongo era crucial para a equipa governativa camarária, coincidindo com a proximidade das eleições autárquicas e pode dizer-se que constituiu um assinalável e esperado êxito.

    De facto, o programa de animação, para além de nomes de grande cartaz, como os Be--Dom ou Rouxinol Faduncho, terve ainda um aliado que foi um peso pesado na atração do público ao Parque Urbano de Ermesinde, o programa televisivo de domingo da TVI dali transmitido em direto

    Mas contou também com outros atrativos, como a conceituada Banda Musical de S. Martinho ou a a participação dos ranchos de folclore do concelho (Rancho da Casa do Povo de Ermesinde, Rancho Regional de Campo e Rancho de Santo André de Sobrado.

    E foram várias as associações locais com um papel na festa – entre elas o Centro Recreativo Estrelas da Balsa, a Associação Académica e Cultural de Ermesinde, os Cabeças no Ar e Pés na Terra, a Associação Cultural e Recreativa Vallis Longus, a Associação Social e Cultural de Sobrado.

    Também, mais abaixo no Parque Urbano, em destaque estavam iniciativas de carácter social – o Núcleo do Empreendedorismo Social, que emprestava assim mais esta cambiante à feira.

    ESPAÇOS

    E DEBATES

    foto
    De resto, quanto aos espaços, a Expoval espraiava-se este ano, para além do já referido e dos dois pavilhões (A e B) dedicados à mostra das atividades económicas do concelho (e não só), pelo importante Núcleo da Inovação, Criatividade e Design (em destaque nesta mostra esteve a EDC (European Design Center), empresa holandesa que irá concretrizar brevemente, espera-se, a sua instalação no Edifício Faria Sampaio), havia o habitual Espaço Infantil e ainda o Espaço de Workshops.

    Foram muitos aliás, os que ocorreram nesta edição: “Estratégias para a Internacionalização” (por Hugo Monteiro, da empresa Xarão), “Inovação e Propriedade Industrial” (por Rui Almeida, da RFA Consulting), Projeto “Valongo para o Mundo” (por André Gandra, do Ateliê de Design), “Moçambique: Agricultura, e Áreas Estratégicas” (por Bruno Canastro, empresário), “Medidas de Apoio à Empregabilidade Jovem” (por Vítor Pinheiro, diretor executivo do Programa Impulso Jovem), “Oportunidades dde Negócio na Ucrânia” (por Hennadii Rohovets, cônsul da Ucrânia no Porto).

    Além dos workshops, grande destaque para a conferência central desta mostra, “Empreender em Tempo de Crise”, cuja sessão de abertura contou com a presença do presidente da Câmara, João Paulo Baltazar (que também encerrou) e ainda de Carlos Neves, vicepresidente da CCDRN (Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Norte), e de Eduardo Viana, diretor regional da Economia do Norte.

    Quanto aos temas da conferência forasm vários: “Oportunidades de Negócio na Albânia (por Taulant Topciu, embaixador adjunto da República da Albânia em Portugal e Valdemar Gonçalves, cônsul da República da Albânia em Portugal), “Estratégia 2020 - Apoio Financeiro ao Empreendedorismo” (por Carlos Neves, vicepresidente da CCDRN), Martins, “Criatividade e Empreendedorismo” (da ADDICT - Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas”), “Fiscalidade e Geopredial” (por Luís Teixeira, da Câmara dos Solicitadores), e “Inovação e Negócio Lucrativo” (por João Mena de Matos, CEO da EDC).

    Por fim decorreu um grande número de demonstrações de projetos e palestras, a saber:

    Do WCFS - videomapping;

    Do IADE-U:

    – O Pesadelo - Aventuras Visuais a partir do conto de António Quadros (por Armando Villas-Boas);

    – Núcleo de Design para a Sustentabilidade (por Carlos Barbosa);

    – Ideas (R)evolution (por Américo Mateus;

    Do IPAM:

    – O Design do Corpo Humano do Futuro;

    Da EDC:

    Sobre a própria empresa (várias) e ainda:

    – Dutch Awearness - Fashion Show;

    Da ADDICT:

    – Proteger as Criações (Propriedade Intelectual), por Mário Marques, jurista, e J. Pereira da Cruz; sobre o mesmo tema ainda Por Diogo Morais Oliveira, jurista;

    – Criar um Canal de TV (por Luís Fernandes, Canal 180/OSTV;

    – Produzir Teatro Musical (por Bruno Galvão, empresário/produtor executivo, Elenco Produções;

    Do MPD (Museu Português de Design);

    Da Lipor

    – Projeto R+ Equipamentos Amigos da Pessoas.

    Estas demonstrações foram ocorrendo de quinta a domingo em vários espaços, quer na tenda da inovação, quer no palco principal, constituindo uma importante proposta de oportunidades de intervenção e aprendizagem para os empresários e criadores presentes.

    Poder-se-á mesmo apontar este como o aspeto mais importante deste certame relativamente a edições anteriores. E, ao fim e ao cabo, um evento em que a Câmara conseguiu satisfazer públicos muito diversos.

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.