Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-07-2013

    SECÇÃO: Arte Nona


    Tex de visita à Sé Catedral de Viseu

    foto
    De 9 de agosto a 22 de setembro de 2013 realizar-se-à na cidade de Viseu o XVIII Salão Internacional de Banda Desenhada de Viseu onde, mais uma vez, também não deixará de estar presente em grande destaque a personagem Tex Willer, não só pela exposição associada ao Ranger, mas também pela presença do conceituado desenhador italiano Andrea Venturi.

    Como forma de agradecimento por este convite português, Andrea Venturi desenhou o Tex em Portugal, mais precisamente em Viseu e num dos seus monumentos mais emblemáticos: a Sé de Viseu, tornando assim esta nova presença do Ranger na cidade de Viriato muito mais especial, como podemos ver no desenho que o blogue português do Tex divulga para o mundo, mas sobretudo para os apaixonados texianos portugueses em mais um inédito e exclusivo mundial.

    Os texianos presentes, nos dias 10 e 11 de agosto, no evento de Viseu, receberão uma cópia de alta qualidade (em formato A4) deste magnífico desenho que comprova esta nova passagem de Tex por Viseu, devidamente autografado por Andrea Venturi, já que a organização do 18º Salão de BD de Viseu deseja oferecer uma recordação especial a quem prestigiar o evento marcando presença na bela cidade capital da Beira Alta. Trata-se sem dúvida de mais um motivo extra para se fazer presente, até porque para valorizar ainda mais este item texiano, a produção está restringida a apenas 100 cópias (…).

    Sé Catedral de Viseu

    A Sé ou Catedral de Viseu é uma das construções mais antigas da cidade. Não se sabe ao certo quando se terá iniciado a sua construção. As referências mais antigas datam de 1094-1114, período de governo do Conde D. Henrique, que a terá mandado construir, ou então iniciou obras de reforma da catedral. As características românicas, que hoje apresenta, datarão dessa altura.

    A Torre do Relógio é românico-gótica, a fachada central e a Torre dos Sinos são maneiristas do séc. XVII-XVIII (autor-arquitecto de Salamanca, J. Moreno). Esta fachada substituiu uma fachada manuelina que existiu até 1635. Na interior da Sé encontramos as colunas encimadas por arcos ogivais, que suportam a abóbada dos nós do séc. XVI (autor João de Castilho). Os claustros inferiores da Sé datam do séc. XVI; os claustros superiores datam do séc. XVIII. Os vários portais do claustro inferior são românico-góticos.

    Os azulejos do claustro da Sé são dos fins do séc. XVI, início do séc. XVII e também merecem alguma atenção.

    No andar superior da Sé, existe o Museu de Arte Sacra, que é constituído pelo antigo tesouro da Sé e está localizado em dependências dos claustros, nas salas nobres do Cabido, lugar onde terão sido as casas de S. Teotónio, prior da Sé. Destes cofres de Limoges do séc. XIII, imagens, cruzes, hostiários, relicários e inúmeras peças de ouro e prata constituem o valioso património deste museu que já teve igualmente a grande honra de receber a visita de Tex Willer.

    Por: JOSÉ CARLOS FRANCISCO (*)

    (*) http://texwillerblog.com

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.