Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 10-05-2013

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL

    Valonguense leva os três pontos de Ermesinde num dérbi de fraco nível

    Foto JOANA FITAS
    Foto JOANA FITAS
    Foi com a presença do presidente da Câmara Municipal de Valongo, João Paulo Baltazar, que Ermesinde e Valonguense subiram ao relvado do Estádio de Sonhos no passado domingo (5 de maio) para disputar um dos desafios da 32ª jornada do Campeonato da Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto. Dérbi (na imagem) onde os ermesindistas apenas jogavam pela honra, já que a descida de divisão havia sido confirmada na jornada anterior, em Rio Tinto. As duas equipas do nosso concelho não realizaram uma boa partida de futebol, foi na verdade um jogo fraco, assistido por pouca gente, pois a massa associativa da equipa da casa já está resignada com a descida à 1ª Distrital.

    O relvado também se apresentava em mau estado (soubemos que o motor de elevação da água avariou e portanto não foi possível regar a relva, o número de vezes que era suposto fazê-lo), fator que ajudou ao mau espetáculo.

    Neste jogo a claque do Ermesinde esteve presente como sempre, desta vez com faixas que faziam críticas muito diretas a algumas pessoas ligadas à Direção do clube, que no próximo dia 31 de maio poderá ser substituída por nova Direção, uma vez que há Assembleia Geral com objetivos eleitorais.

    Relativamente ao jogo, propriamente dito, pouco há a registar. Com um golo em cada parte de um jogo de fraco recorte técnico, o Valonguense superiorizou-se ao Ermesinde, que só se pode queixar de si próprio, pois a falta de concentração no seu reduto defensivo mostrou-se determinante para o resultado final. No primeiro golo, Guedes, num corte na pequena área, acabou por isolar o adversário Bifes, que não se fez rogado e bateu Rui Manuel pela primeira vez.

    No reatamento, Jorge Abreu procedeu a uma substituição, depois ainda fez mais duas, que de nada valeram. É verdade que o Ermesinde também criou algumas oportunidades, mas insuficientes para alterar o rumo do jogo, em termos de marcador. O segundo golo do Valonguense teve como autor o ermesindista Morangos, que, acabadinho de entrar, teve azar num corte que deu mais um golo para a equipa da sede do concelho.

    Fora das quatro linhas não houve qualquer problema e até surpreendeu o reforço policial a que se assistiu no momento da saída do recinto de jogo. A arbitragem não teve problemas de maior e não tem qualquer responsabilidade no resultado do encontro, que acaba por ser justo.

    Ante o Valonguense o Ermesinde alinhou com: Rui Manuel, Gato, Hélder Borges, Stam, Delfim, Guedes, Leça (Huguinho, aos 45m), Sousa (Morangos, aos 61m), Miguel, Hemery e Flávio (Paulo, aos 71m).

    Por: Luís Dias/AVE

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.