Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 28-02-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 25-07-2012

    SECÇÃO: Destaque


    Foto URSULA ZANGGER
    Foto URSULA ZANGGER
    XIX FEIRA DO LIVRO DO CONCELHO DE VALONGO

    Baba... e ranho

    Na tarde do dia 12, o jornal “A Voz de Ermesinde” esteve envolvido no lançamento do livro “O Caracol”, uma obra mais destinada ao público infantil.

    Na mesa estiveram Fernanda Lage, diretora de “A Voz de Ermesinde”, e Renato Roque, o autor do livro.

    O evento teve lugar com uma brevíssima apresentação do livro, a que se seguiu a leitura de um texto do autor de “O Caracol” por outras duas pessoas ligadas ao jornal. Texto este cuja virtualidade é precisamente a de fazer a aproximação ao livro. Nesse texto Renato Roque colocou duas personagens, um professor, de origem alemã (muito provavelmente nascido de uma família de judeus), e... o caracol.

    O diálogo que ambos travam abre um pouco a história de “O Caracol”, despertando a curiosidade.

    Após essa leitura foram as crianças presentes, a maioria das quais provenientes do ATL do Centro Social de Ermesinde e do COJ da Associação Ermesinde Cidade Aberta, convidadas, se o assim o quisessem, a fazer perguntas ao autor. E não se fazendo rogadas, as perguntas começaram então a desfilar. «Se os deixassem, nunca mais saíam daqui», comentou uma das cuidadoras das crianças.

    Renato Roque ia mantendo o diálogo em aberto, explicando como começou a ideia do livro, que este é o seu primeiro livro do género, ele que já tem uma significativa obra de livros dedicados à Fotografia.

    No final Fernanda Lage, que deu relevo à baba do caracol, como um testemunho que vai ficando dos lugares por onde passamos e das coisas que fazemos, anunciou que seria aberto um concurso para premiar os que fossem considerados os melhores trabalhos, de desenho ou de texto, sobre o livro. E nesse sentido foram alguns livros distribuídos para que as educadoras presentes pudesse promover a leitura do livro e a realização dos trabalhos. O prazo dado foi de um mês. Mas atendendo a que vêm aí as férias, talvez o jornal possa ser mais benevolente e estender o prazo por dois ou três meses, o que a seu tempo será mais esclarecido.

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.