Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 10-12-2011

    SECÇÃO: Tecnologias


    O Linux Mint

    O Linux Mint é uma distribuição Linux [de origem] irlandesa. Possui duas versões: uma baseada em Ubuntu (com o qual é totalmente compatível e partilha os mesmos repositórios) e outra versão baseada em Debian.

    Diferencia-se de ambos os sistemas por incluir drivers e codecs proprietários por padrão e por alguns recursos que permitem fazer em modo gráfico configurações que em ambos os sistemas são feitas através do modo texto.

    *O Linux Mint Utiliza por padrão o desktop Gnome modificado, com um menu no painel inferior junto à barra de tarefas (o MintMenu), similar ao menu do KDE, ou o menu "Iniciar" do Windows. O propósito da distribuição é providenciar um sistema Linux que funcione "out-of-the-box"; isto é, esteja pronto para uso assim que terminar a instalação. Dessa maneira, o único trabalho do utilizador será o de personalizar a aparência, se desejar, e instalar programas extra, caso necessite. A conceção da interface de utilizador é um pouco diferente, incluindo:

    Uma interface de utilizador distinta e semi-independente, incluindo um melhoria do gerenciador de boot, layout do desktop, temas de gráficos, e menu exclusivo.

    Um forte foco em plena funcionalidade (por exemplo: drivers de WiFi incluídos, plugins completos para reproduzir formatos de media, resolução de ecrã automaticamente definido, etc.. O Mint também inclui o Adobe Flash Player para que os utilizadores possam ver sites como o YouTube sem ter que instalar qualquer outra coisa.

    As ferramentas do Linux Mint correspondem a uma coleção de utilitários de sistema cuja finalidade é tornar o sistema de gestão e administração mais fácil para os utilizadores finais.

    Os lançamentos das versões do Linux Mint baseadas no Ubuntu ocorrem pouco depois do lançamento das versões equivalentes do Ubuntu, e utilizam uma numeração sem casas decimais (p. ex.: "Linux Mint 8", em comparação com "Ubuntu 9.10"). Os nomes-código são sempre nomes de mulheres que terminam com a letra "A". Por exemplo, a versão baseada no Ubuntu 11.10 (Maverick Meerkat) recebeu o codinome de "Julia" [a última versão, Linux Mint 12, baseada no Ubuntu 12.04 (Oneiric Ocelot) recebeu o codinome Lisa]. Já a versão baseada no Debian é rolling release, e o DVD de instalação inclui sempre os pacotes mais recentes.

    Em relação ao Ubuntu, o Linux Mint tem outro sistema de atualização. Em vez de usar a atualização incremental - ou seja, instalar a nova distribuição modificando automaticamente os repositórios e substituindo os pacotes antigos pelos pacotes novos, o Linux Mint encoraja o utilizador a fazer uma instalação "limpa", gravando um novo CD/DVD e reinstalando todo o sistema. Para isso, disponibiliza uma ferramenta de backup, que grava a lista de repositórios e pacotes baixados e os arquivos da pasta pessoal, desta forma poupando tempo do utilizador.

    Edições

    O Mint vem em várias edições, e a do Gnome é sua principal edição. Existe também uma versão do Gnome em 64 bits, conhecida por "x64 Edition", que deve ser o mais semelhante possível à edição principal. Há também a Universal Edition, que não inclui software proprietário e é livre de várias tecnologias patenteadas ou suporte para formatos restritos. O Mint também é distribuído através das edições comunitárias ("Community Editions"), utilizando os desktops KDE, LXDE, Xfce e Fluxbox. A maioria dos idiomas são incluídos, e o projeto de tradução para língua portuguesa recebe colaborações continuamente.

    A versão baseada em Debian, oficialmente batizada "Linux Mint Debian Edition" (LMDE), utiliza os repositórios Debian e dos próprios mantenedores do Linux Mint. Considerando os codecs e plugins automaticamente instalados, determinadas aplicações específicas e temas visuais para o sistema, o LMDE é uma instalação Linux sem maiores modificações de um sistema Debian.

    Testes

    Semelhante a muitas outras distribuições de Linux, o Mint tem diferentes ramos de repositórios. O ramo com os novos recursos, ou "ramo instável", é chamado de "Romeo". O Mint não o ativa por padrão, mas os utilizadores que desejam ajudar a testar novos pacotes, poderão ativar o "Romeo" no APT.

    *Wikipedia

     

    Outras Notícias

    · A memória do rato

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].