Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 10-12-2011

    SECÇÃO: Tecnologias


    A memória do rato

    Lightspark Flash player portado para Windows

    A equipa de desenvolvimento do projeto Lightspark anunciou a chegada da versão 0.5.3 do seu Flash player de código aberto. A mudança mais notável é a disponibilidade de um port funcional do Lightspark 0.5.3 para Windows, que também inclui um plug-in para o navegador Firefox. Outras mudanças incluem suporte a streams RTMP do Flash Media Server e correções para diversos vazamentos de memória e falhas. Binários para Windows e Linux em launchpad.net/lightspark/%2Bdownload.

    Fonte: https://launchpad.net/lightspark/trunk/lightspark-0.5.3

    Stallman: Facebook é vigilância em massa

    Numa interessante entrevista de Richard Stallman à Russian Today, o histórico programador do GNU adverte sobre a vigilância massiva a que os utilizadores da Internet estão submetidos através dos programas proprietários.

    Fonte: http://rt.com/news/richard-stallman-free-software-875/

    GNU Stow recebe a primeira atualização desde 2002

    GNU Stow, o utilitário GNU para gerenciamento de instalação de pacotes de software, teve o seu primeiro lançamento oficial desde 2002, depois de uma completa renovação do código. O Stow permite que os utilizadores gerenciem múltiplos pacotes de software, mantendo os seus arquivos em diretórios separados enquanto ao mesmo tempo apresenta ao usuário um único diretório de run-time, criado usando links simbólicos para os diretórios separados. Stow é uma versão mais simples da sua inspiração, a aplicação Carnegie Mellon Depot. Descarregue em www.gnu.org/software/stow/

    Fonte: http://www.h-online.com/open/news/item/GNU-Stow-gets-first-update-since-2002-1390390.html

    QEMU chega à versão 1.0

    Depois de quatro candidatos, o projeto QEMU anunciou a chegada da versão 1.0 do seu emulador de sistema.

    O QEMU pode ser usado como um produto stand-alone de virtualização de desktop ou usado para emular hardware cliente, tais como uma placa baseada em ARM ou um PC padrão x86.

    A maior novidade no software é que este agora usa uma thread separada para cada VCPU e adiciona suporte a novas CPUs; a emulação SCSI também foi melhorada. Uma característica experimental é particularmente interessante: ao invés de gerar código nativo a ser executado pelo sistema operativo host, o QEMU pode agora criar bytecode e corrê-lo com o seu próprio intérprete (Tiny Code Interpreter). Por causa disso, só o intérprete precisa de ser adaptado para outros sistemas host; não o gerador de código.

    As plataformas de virtualização KVM e Xen usam o QEMU como base para suas máquinas virtuais e beneficiam de características como migração em tempo real com QCOW2 em memória compartilhada. Entretanto, o QEMU não serve mais para uso como solução independente de virtualização, já que o desenvolvimento de módulos aceleradores foi suspenso. Descarregue em wiki.qemu.org/Download.

    Fonte: http://lwn.net/Articles/470341/

     

    Outras Notícias

    · O Linux Mint

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].