Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-11-2011

    SECÇÃO: Destaque


    O ataque da Junta de Freguesia de Alfena à maioria do executivo camarário

    Conforme noticiámos no número anterior de “A Voz de Ermesinde”, Rogério Palhau, no sentido de, como então disse, não apanhar a Câmara desprevenida, apresentou surpreendentemente na Assembleia Municipal um texto muito crítico relativamente à maioria do executivo laranja do qual tem estado sempre muito próximo, o que parece adivinhar uma dura luta pela sucessão de Fernando Melo.

    O texto, na forma de carta dirigida aos alfenenses, e que publicamos na íntegra dado o seu inegável interesse, reza assim:

    «Caro amigo alfenense

    Conscientes de que a qualidade de vida da população é determinante para o seu crescimento e sobretudo desenvolvimento, não podemos esquecer a importância da promoção do bem-estar de todos e de cada um em particular. Este é o princípio que sempre norteou a nossa intervenção. Nesta lógica, a Junta de Freguesia de Alfena tem vindo, nos últimos anos, a desenvolver um vasto trabalho, na criação de novos serviços, de retaguarda e apoio às famílias, que se encontram cada vez mais desprotegidas, face às dificuldades que atravessamos. O trabalho tem sido desenvolvido, graças ao esforço, colaboração e generosidade que caracteriza a população alfenense, quando se trata de defender os interesses da terra e/ou ajudar o próximo. Orgulhamo-nos muito, por isso!

    Até agora conseguimos a implementação de vários serviços, dos quais destacamos um Gabinete de Acção Social, um Gabinete de Inserção Profissional, uma Escola Sénior, um ATL e uma Loja Social; Mas queremos mais e os Alfenenses precisam de mais! No entanto, temos travado uma dura e constante luta com a Câmara Municipal de Valongo, que não tem deixado Alfena seguir em frente.

    Com o objectivo de alargar os serviços já existentes e criar outros, solicitamos a cedência/utilização de alguns espaços, propriedade da Câmara, que se encontravam desocupados, mas todos os pedidos foram recusados, a saber:

    A dinamização da casa da Juventude foi negada à Junta de Freguesia de Alfena e entregue a uma associação de Ermesinde, pelo Sr. vicepresidente da Câmara, Dr. João Paulo Baltazar.

    O edifício do Pré-escolar de Cabeda, entretanto desativado por falta de condições e ausência de verba da Câmara Municipal para obras, foi ocupado, à pressa, com uma Academia Sénior, serviço já há muito prestado por esta Junta através da sua Escola Sénior. Numa altura em que devíamos rentabilizar os recursos existentes, não se compreende esta duplicação de serviços, sem qualquer justificação ou fundamento, por parte da Sra. Dra. vereadora Trindade Vale.

    Quanto à dinamização e aproveitamento do espaço do Centro Cultural de Alfena, a Câmara sobrepõe os seus interesses em detrimento dos interesses dos alfenenses, prevalecendo, sempre, a sua programação no que toca à utilização do espaço e não a dos Alfenenses.

    Porque todos os alfenenses têm o direito de saber o que lhes tem sido “roubado” e que nada temos conseguido com o apoio da Câmara, levamos até vós esta informação.

    Junta de Freguesia de Alfena

    Por: LC/JFA

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.