Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2023
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-09-2011

    SECÇÃO: Destaque


    MAGIC VALONGO 2011

    20 anos de vida celebrados com a qualidade de sempre apesar da condicionante crise

    Mais curto do que o habitual mas com o carimbo de qualidade de sempre, eis a curta frase que poderá descrever aquilo o que foi o Magic Valongo 2011, certame de ilusionismo que decorreu ao longo de todo o passado dia 24 de setembro em Ermesinde.

    Fotos MANUEL VALDREZ
    Fotos MANUEL VALDREZ
    Este não foi um Magic Valongo vulgar, não só pelo facto de ter visto o seu calendário ser encurtado de quatro dias para apenas um, em face do profundo corte no subsídio dado pela Câmara Municipal de Valongo, mas igualmente porque este ano o Magic cumpria o seu vigésimo aniversário. Vinte anos de vida – de forma ininterrupta – de um evento que ao longo da sua existência foi chamando até si as luzes da ribalta nacional e internacional. Dois fatores que à partida deixavam a organização do certame um pouco receosa, pois a responsabilidade de celebrar com relevo os 20 anos de atividade num período bem mais curto do que o habitual era elevada. «Estavámos com algum receio dadas as circunstâncias, mas felizmente as pessoas acreditaram no nosso projeto e acabámos por contar com a participação de cerca de 140 congressistas, um número diferente dos habituais 200 ou 300 que temos tido em edições anteriores, mas para um evento de apenas um dia este número foi muito bom», refere António Cardinal, um dos elementos da organização.

    O público também disse “presente” em elevado número, sendo de destacar o espetáculo de encerramento ocorrido no Fórum Cultural de Ermesinde – o cenário onde aliás decorreu a maior parte da “ação” deste Magic 2011 –, a Gala Internacional de Palco, que contou com uma casa completamente lotada (!), num sinal claro de que o ilusionismo está vivo e de boa saúde entre a nossa comunidade. Prova cabal da adesão de público ao evento foi a sessão de magia de rua que levou alguns ilusionistas até ao Largo da Estação para encantar com diversos truques de magia os muitos transeuntes que ali circulavam.

    «Na magia de rua conseguimos ter grandes números de ilusionismo perante uma plateia flutuante de cerca de 800 espetadores», diz António Cardinal que recorda ainda o brilhante espetáculo de manipulação e transformação protagonizado pelo espanhol Félix (campeão de Espanha e vencedor do Magic Valongo 2010) como um dos pontos altos da Gala Internacional.

    Mas nem só Félix mereceu os aplausos do público e da própria organização, também os nomes de Andrély, da argentina Silvana ou do espanhol Martinez irão ficar gravados a letras de ouro na história do Magic 2011 pelas suas memoráveis exibições, em particular este último, já que foi o vencedor tanto da Gala de Close-Up como da Gala de Close-Up Non Stop.

    foto
    Uma nota de registo também para as duas conferências ministradas pelo espanhol Camilo Vasquez e pelo argentino Brando, tendo o primeiro focado aspetos de números de palco enquanto que o segundo apresentou junto dos congressistas alguns números de close-up.

    Menos positiva foi talvez a feira mágica, onde se podiam encontrar – e comprar – os mais diversos objetos relacionados com as artes mágicas e que habitualmente decorre em paralelo ao Magic Valongo, a qual este ano contou apenas com a presença de três expositores! «A feira esteve mais fraca do que o habitual. Esperávamos ter 10 expositores mas acabaram por ser apenas três. Com a crise a maior parte deles teve medo de vir para aqui em vão, de não terem sucesso nas vendas», explicou António Cardinal.

    À parte este ponto menos satisfatório a organização faz um balanço positivo do evento deste ano mesmo perante todas as condicionantes a que esteve sujeito desde o seu início. «Fizemos de tudo para que o nível do Magic Valongo se mantivesse, e para um evento de um só dia pensamos que tudo correu de maneira positiva. Podemos dizer que os 20 anos do Magic Valongo foram comemorados de uma forma digna», rematou António Cardinal.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.