Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-05-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-04-2011

    SECÇÃO: Destaque


    REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VALONGO

    Um problema que pode ser resolvido... com outro problema

    Breve e parca em conteúdos susceptíveis de maiores discussões, a reunião pública da Câmara Municipal de Valongo (CMV) do passado dia 7 de Abril trouxe a lembrança de dois velhos problemas que teimam em fazer parte do dia-a-dia da Cidade de Ermesinde. O primeiro refere-se à precariedade das instalações em que funcionam os serviços do Instituto da Segurança Social (ISS), enquanto que o segundo aponta para o vazio – ao nível da oferta de serviços públicos – em que se encontra o edifício Faria Sampaio. E um dos problemas até pode ajudar a solucionar o outro, de certa forma, conforme ficou vincado nesta sessão.

    Foto ARQUIVO MANUEL VALDREZ
    Foto ARQUIVO MANUEL VALDREZ
    O assunto da Segurança Social foi introduzido no período destinado à intervenção dos membros do executivo pela voz do socialista Afonso Lobão, o qual apelaria à ajuda da autarquia para que esta pudesse resolver a problemática questão da falta de condições, tanto de trabalho como de atendimento ao público, que o balcão da Segurança Social de Ermesinde vem enfrentando de há uns anos a esta parte. Recorrendo a números o vereador socialista elevaria o grau de preocupação em torno da situação ao dizer que os oito funcionários que ali diariamente trabalham desesperam com o facto de não poderem apresentar respostas de qualidade perante a indignação dos utentes. E por falar em utentes Lobão acrescentaria que por dia ali passam uma média de 500 cidadãos oriundos não só de Ermesinde como também de Alfena e Águas Santas, o que perfaz um total de mais de 7 000 utentes por mês que ali deixam alguns milhares de euros em função do pagamento de contribuições. Mediante a situação o PS propôs que a autarquia disponibilizasse novas instalações, em moldes a acordar com a Administração Central, no edifício Faria Sampaio para que ali passassem a funcionar os serviços do ISS, recordando que o recém aprovado Plano de Saneamento Financeiro foi claro no que dizia respeito à necessidade de rentabilizar instalações que se encontrassem desaproveitadas, como é o caso do citado edifício.

    Maria José Azevedo (Coragem de Mudar) subscreveu inteiramente a proposta do Partido Socialista, lembrando que o edifício Faria Sampaio, construído com dinheiros públicos, é hoje um «peso morto que a CMV carrega que se vai degradando com a falta de utilização», e defendendo a ideia de que o mesmo deverá, no futuro, ser utilizado para dar respostas à população no que concerne a estes e outros serviços públicos.

    Foto URSULA ZANGGER
    Foto URSULA ZANGGER
    Igualmente de acordo com esta posição esteve o presidente da Câmara, Fernando Melo, que reconheceu que começa a ser complicado para os serviços da Segurança Social trabalharem nas actuais instalações do edifício da Casa do Povo de Ermesinde (onde desde há muito se encontram a laborar), não adiantando porém se irá ou não avançar com quaisquer diligências concretas para uma eventual mudança do balcão desses serviços.

    Aproveitando ainda o uso da palavra, o líder da vereação socialista, Afonso Lobão, alertaria também a edilidade para outra necessidade, por sinal de igual modo em Ermesinde, mas desta feita com a instalação de sanitários no Parque Socer junto ao rio Leça, que com a chegada do bom tempo se torna local de lazer para muita gente.

    Na resposta Arnaldo Soares mostrou concordância para esta necessidade, dando mostras de que em breve a autarquia irá fazer algo para resolver a situação.

    ALFENA DE PARABÉNS

    Ainda no período de antes da Ordem do Dia Arnaldo Soares usou novamente da palavra para endereçar os parabéns a Alfena pela passagem de vila a cidade. O vereador social-democrata sublinharia que embora os títulos não resolvam os problemas – e ainda há muitos por resolver nesta freguesia, como por exemplo a edificação de um novo centro de saúde, como fez questão de sublinhar – eles são o reconhecimento de um trabalho levado a cabo nos últimos anos não só pela Junta de Freguesia de Alfena e pela CMV como também por toda a população alfenense que sempre lutou pelo progresso da sua terra.

    A terminar, o vereador agradeceu ao PS o facto de ter tomado iniciativa de levar a proposta à Assembleia da República.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.