Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2022
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-01-2011

    SECÇÃO: Desporto


    HÓQUEI EM PATINS

    Sorte voltou a nada querer com o Valongo no duelo com o FC Porto

    Apesar de ser notório que continua a praticar um bom hóquei, o Valongo continua em queda livre na tabela classificativa do Campeonato Nacional da 1ª Divisão. Ontem, 29 de Janeiro, a prova conheceu a sua 1ª jornada da segunda volta, por outras palavras a 16ª ronda, tendo os valonguenses recebido os actuais campeões nacionais, FC Porto.

    Mesmo estando perante uma equipa de outro campeonato o Valongo não se amedrontou, longe disso, impondo o estilo guerreiro e de união que vem sendo habitual desde início de temporada, o qual trouxe inúmeras dificuldades aos hoquistas do Porto. No entanto a sorte que em tantos outros encontros não esteve do lado dos jogadores do nosso concelho voltou a virar as costas, tendo os portistas saído do Municipal de Valongo com uma complicada e não de todo merecida vitória por 5-3.

    A contenda iniciou-se com equilíbrio, tendo sido necessário esperar até ao minuto seis para se verem golos. O primeiro foi para os azuis-e-brancos por intermédio de Reinaldo Ventura, internacional português que não desperdiçou uma grande penalidade a favor da sua equipa. Dez segundos depois deste tento inaugural o para lá de cheio Pavilhão Municipal de Valongo quase veio abaixo na sequência do golo do empate apontado por Álvaro Pinto.

    O jogo estava de loucos, isto é, de parada e resposta, e no minuto seguinte foi a vez do espanhol Pedro Gil recolocar os campeões nacionais na frente do marcador. A qualidade individual dos portistas sobressaía por esta altura sobre a força do colectivo de Valongo, e à passagem do minuto 12 Reinaldo Ventura voltaria a fazer o gosto ao stick ao apontar o 3-1.

    Os da casa não desistiram de lutar por um resultado positivo, encostando o Porto às cordas nos minutos que se seguiram, e não seria de estranhar que Hugo Azevedo reduzisse a desvantagem. Bola cá, bola lá e aos 18 minutos nova grande penalidade para os portistas. Chamado a converter Reinaldo Ventura não perdoaria, fazendo assim o hattrick no jogo.

    E enquanto os adeptos portistas ainda festejavam este golo Nuno Rodrigues efectua um remate desde o seu meio-campo que leva a bola a embater no stick de Hugo Azevedo directamente para o fundo da baliza de Edo Bosh. 3-4, e a loucura voltou a inundar o “caldeirão” valonguense.

    Na 2ª parte o ritmo do jogo aumentou, com ambos os conjuntos a lutarem até à exaustão pelo golo, tendo neste capítulo a sorte batido à porta da equipa visitante que, aos 15 minutos da etapa complementar, faria o 5-3 final por intermédio de Emanuel Garcia.

    O Valongo uma vez mais foi bravo, mas o que conta são os resultados finais, e este atirou os pupilos de Paulo Pereira para a 15ª, e penúltima, posição da tabela, com 14 pontos. Na liderança continua de “pedra e cal” o Benfica, agora com 45 pontos.

    Nota: Todos os resultados e classificações desta competição podem ser consultados na nossa edição on-line.

    Por: AVE

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.