Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-07-2010

    SECÇÃO: Destaque


    O CENTENÁRIO DA REPÚBLICA

    População e lugares de Ermesinde na 1ª República

    No período da Primeira República Ermesinde conheceu excelentes condições políticas e infraestruturais para o seu crescimento. Basta recordar que foi neste período que esta freguesia ultrapassou em população a sede do município, que até então era, efectivamente, a freguesia mais populosa do concelho. Nesta edição divulgamos, ainda, as várias aldeias que constituíam a freguesia de Ermesinde e o número dos seus moradores. Decorrido quase um século as aldeias já estão todas juntas e algumas já quase ninguém conhece o seu antigo nome.

    A linha férrea veio criar condições excepcionais para o crescimento de Ermesinde
    A linha férrea veio criar condições excepcionais para o crescimento de Ermesinde
    Ermesinde, ou melhor S. Lourenço de Asmes, era, nos primeiros tempos da nacionalidade, uma pequena paróquia rural, cujas estruturas económicas se mantiveram praticamente estáticas até ao século XIX, altura em que o comboio revolucionou por completo a vida desta terra. A partir de então o crescimento urbano e populacional nunca mais parou.

    No princípio do século XVIII, a paróquia de S. Lourenço de Asmes tinha apenas 30 fogos e 120 habitantes. Em 1850 esse número seria já significativamente superior: 303 fogos e 1 000 habitantes. Segundo Pinho Leal (“Portugal Antigo e Moderno”), no terceiro quartel do século XIX, S. Lourenço de Asmes viu crescer a sua população, de 1 100 habitantes em 1857, para 1 398 em 1864, descendo para 1 200 em 1875. A partir do último quartel do século XIX, momento em que se inauguraram as Linhas do Minho e do Douro, S. Lourenço de Asmes viu a sua população aumentar sempre.

    Em 1890, segundo o recenseamento oficial, Ermesinde tinha já 2 486 habitantes, sendo a segunda freguesia do concelho mais habitada. A freguesia de Valongo era, naquele tempo, a que tinha mais população (3 587 habitantes), seguindo-se-lhe Campo (com 1 872), Sobrado (com 1 623) e, por fim, Alfena (com 1620).

    Em 1900, a Paróquia de Asmes tinha já 529 fogos e 2 698 habitantes (dos quais 1 317 eram homens e 1 381 eram mulheres), continuava a ser a segunda freguesia do concelho mais habitada. A freguesia de Valongo era, naquele tempo, a que tinha mais população (3 643 habitantes), seguindo-se-lhe Campo (com 2 011), Alfena (com 1 773) e, por fim, Sobrado (com 1 693).

    Em 1911 Ermesinde tinha 3 502 habitantes, continuava a segunda freguesia do concelho mais habitada. A freguesia de Valongo mantinha-se ainda a 1ª freguesia em população (3 718 habitantes), seguindo-se-lhe Campo (com 2 315), Alfena (com 2 268) e, por fim, Sobrado (com 1 965).

    foto
    Em 1920, Ermesinde era já a 1ª freguesia do concelho mais habitada com 4 403 habitantes. A freguesia de Valongo tornava-se, então, a segunda com mais população (3 605 habitantes), seguindo--se-lhe Campo (com 2 395), Alfena (com 2 222) e, por fim, Sobrado (com 2 138).

    Em 1930 Ermesinde tinha 5 432 habitantes, continuava a 1ª freguesia do concelho mais habitada. A freguesia de Valongo continuava a 2ª freguesia mais populosa do concelho (3 986 habitantes), seguindo-se-lhe Alfena (com 2 808), Campo (com 2 774) e, por fim, Sobrado (com 2 239).

    Um ano após a implantação da República, a população de Ermesinde somava 3 502 habitantes, conforme se pode ver no quadro onde se apresenta a população por cada um dos lugares que integravam a freguesia.

    No mesmo ano o Concelho de Valongo tinha 3 137 fogos e 13 593 habitantes; a freguesia de Alfena tinha 475 fogos e 2 142 habitantes; a freguesia de Campo tinha 578 fogos e 2 288 habitantes; a freguesia de Sobrado tinha 460 fogos e 1 983 habitantes; a freguesia de Valongo tinha 864 fogos e 3 678 habitantes.

    Em 1920, segundo Humberto Beça, a população de Ermesinde atingia 4 440 pessoas, das quais 2 211 eram do sexo masculino e 2 161 do sexo feminino; 55 homens e 13 mulheres estavam ausentes. No mesmo ano, a Junta da Freguesia mandou fazer o censo da população, mas chegou a dados substancialmente diferentes: 860 fogos e aproximadamente 5500 habitantes (cf. Actas da Junta da Freguesia de Ermesinde, de 9.5.1920, fl. 91v.). Em 1928, teria quase 5 500 habitantes.

    Por: Manuel Augusto Dias

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.