Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 10-07-2010

    SECÇÃO: Destaque


    REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VALONGO

    Novo mercado de Ermesinde parece finalmente ter luz verde para avançar

    Depois de uma série de avanços e recuos ao longo dos últimos anos tudo parece indicar que é desta que Ermesinde vai ter finalmente um novo mercado. Este seria o facto mais sonante saído da última reunião pública da Câmara de Valongo, ocorrida a 2 de Julho passado, ficando então a saber-se que decorre neste momento um concurso de ideias que visam servir de base para o futuro projecto não só do edifício do mercado como também de toda a zona envolvente.

    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    O tema foi lançado pelo líder da vereação do PS Afonso Lobão, o qual questionaria a autarquia sobre a veracidade de uma recente notícia vinda a público que dava conta da edificação de um novo e tão desejado mercado para a nossa freguesia. Na resposta João Paulo Baltazar informaria então que, de facto, decorre neste momento um concurso de ideias com vista à criação do futuro projecto da dita infra-estrutura. Trabalhos esses que serão entregues à autarquia até meados de Setembro, sendo que posteriormente «o objectivo é recolher todas essas ideias, avançarmos para um projecto, e depois lançar a obra, algo que pretendemos que aconteça já em 2011», assegurou o vice-presidente da edilidade.

    HOTEL E CLÍNICA

    Numa sessão demasiado calma e sem assuntos capazes de suscitar discussões de maior intensidade, o PS quis saber ainda o ponto da situação do empreendimento da Fonte da Senhora (Valongo), anunciado – nunca é demais recordar –, pela coligação PSD/CDS-PP por alturas de campanha eleitoral das últimas eleições autárquicas. Infra-estrutura esta que iria comportar numa só unidade os serviços de hotel, centro de fisioterapia, e clínica geral, e que segundo Lobão se encontra aparentemente degradada e sem sinais de que ali possa vir a funcionar seja o que for.

    Na sequência da intervenção do líder da vereação socialista, o vice-presidente João Paulo Baltazar diria então que o serviço de hotel entrará em funcionamento já este ano e que disponibilizará ao concelho de Valongo um número aproximado de 100 novas camas.

    Mais atrasada está a entrada em funcionamento dos outros serviços que, ao que parece, ainda carecem de “exploradores”.

    Pedro Panzina, do grupo independente da Coragem de Mudar (CM) alertou para o facto de se encontrarem cada vez mais pelo nosso concelho obras que não estão identificadas quanto à questão do licenciamento, algumas delas de grande dimensão, na voz do vereador da CM.

    Rapidamente se daria entrada no período da Ordem de Trabalhos, também ele bastante curto e pautado essencialmente por pedidos de subsídios pontuais e obras de pavimentação e de colocação de sinalização em algumas freguesias do concelho, pontos esses que foram aprovados sem grandes contestações, por unanimidade.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.