Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-06-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 10-09-2009

    SECÇÃO: Local


    Valongo promoveu Enfesta – 1º Festival de Artes de Rua

    Acompanhando a tendência da população que tem vindo a aperceber-se da importância e qualidade dos artistas, nas mais diversas áreas, que optam por se apresentar na rua ou em espaços alternativos ao invés de o fazerem no espaço mais convencional de todos – o palco, o município de Valongo promoveu um Festival de Artes de Rua nos dias 22 e 23 de Agosto.

    A iniciativa pretendeu ser uma homenagem aos artistas que preferem o contacto directo com as pessoas, mostrando a irreverência, a improvisação e a adaptação permanente a novos públicos, lugares e formas de ver o mundo, tornando-os mais vivos, mais próximos, mais fiéis àquilo que, no fundo, qualquer artista pretende: fazer alguém feliz!

    O nome “Enfesta – 1º Festival de Artes de Rua” aludia quer ao carácter de alegria que se associa a este tipo de intervenção quer à ideia de “infestarmos” as ruas com estas formas de expressão artísticas.

    O programa de animação para os dois dias do evento dividiu-se em duas componentes: a animação de rua e a animação de palco. Os espectáculos tiveram lugar no Largo do Centenário e no Parque da Cidade, em Valongo, (dia 22 de Agosto) e no Parque Urbano Dr. Fernando Melo, em Ermesinde (dia 23 de Agosto).

    Por estes locais passaram todo o tipo de artistas, desde grupos de palhaços que fizeram as delícias das crianças com as esculturas em balão, até aos zés pereiras lusitanos que irão invadir as ruas acompanhados por música. Haverá também homens-estátua, insuflável, pedal go karts, a apresentação de um atelier de jogos tradicionais, skcetches humorísticos pela Associação Social e Cultural de Sobrado e um concerto pela Orquestra Ligeira de Campo.

    Do programa constaram:

    Dia 22 de Agosto –

    Valongo

    Animação de rua

    - Grupo de palhaços na distribuição de flyers com o programa do festival, esculturas em balões e animação de rua;

    - Do largo do Centenário ao Parque da Cidade – Zés Pereiras Lusitanos – Actuação do grupo em desfile pelas ruas da cidade;

    - Apresentação de um homem-estátua.

    Animação de palco

    Durante a tarde:

    - Grupo Dramático e Recreativo de Retorta e Grupo «Pés de Chumbo» apresentaram um espectáculo intitulado «Retorta vai ao Parque», que envolveu a participação do grupo de dança, bombos, secção de teatro e outras actividades criativas.

    Em horário nocturno:

    - Participação dos Irmãos Esferovite – um quarteto de palhaços onde a música, o humor e o circo se cruzavam. Números de malabarismo, equilibrismo, acrobacia e um repertório musical composto por músicas originais e versões que passam pelo universo da banda desenhada e pelo circo.

    -Cabeça no ar e pés na terra apresentaram “O Circo”.

    Dia 23 de Agosto –

    Ermesinde

    Animação de rua

    - Grupo de palhaços na distribuição de flyers do festival, esculturas em balões e animação de rua;

    - Zés Pereiras Lusitanos – Actuação do grupo em desfile pelas ruas da cidade;

    - Apresentação de três homens estátuas

    - Nos dois parques onde decorreram as acções, foi apresentado um espaço de animação promovido pelos Be dom, grupo de percussão concelhio, com o intuito de divulgar o seu trabalho e proceder à captação de jovens para integrar a 1º orquestra de percussão concelhia, projecto que será apresentado no próximo ano.

    - Foram ainda apresentadas várias actividades promovidas pela Empresa Capricho Nacional, nomeadamente, colocação de um insuflável, pedal go karts, e a apresentação de um atelier de jogos tradicionais.

    Animação de palco

    Durante a tarde:

    - Cabeças no ar e pés na terra apresentaram “Portugal dos Cabeçudos”.

    Em horário nocturno

    - Participação da Associação Social e Cultural de Sobrado com a apresentação de sketches humorísticos;

    - Concerto pela Orquestra Ligeira de Campo (OLCA), orquestra ligeira criada no seio da Banda Musical de Campo. Constituída por cerca de 20 elementos, esta orquestra, criada em 2005, integra no seu repertório temas mais ligeiros dos Xutos e Pontapés, dos ABBA e rapsódias portuguesas.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.